Não, Bosco...


Não, não tá certo. O que fez o ótimo goleiro reserva do SPFC não está correto, não deve ser aplaudido e, seguindo a lógica da suspensão do Roger, deve ser punido também.  O video mostrou claramente a simulação do goleiro na clara intenção de prejudicar o Palmeiras e seus mandos de campo.

Torcida a parte, e claro que o torcedor dirá que tinha mesmo que ferrar o rival, não me parece justo. Bosco até poderia levar o objeto pro juiz, mas não simular que foi atirado na cabeça dele. Talvez o objeto, seja lá qual for, nem tenha sido atirado, o que é improvável. Mas, com a mentira constatada em video, Bosco terá dificuldade em achar credibilidade pra acusar o Palmeiras de ter sido agredido na saída do estádio.

Lamento, pois tenho ótima imagem do goleiro. Achei desnecessário. Ganhou, ótimo, pega as coisas e vai pra casa... não precisava disso.

abs,
RicaPerrone

Que Flu é esse?

Não vi (ainda), mas faço questão de ver. Que Flu é esse que empate em casa e goleia o Inter fora?

Que Flu é esse que ganha do SPFC no Morumbi?

Que FLu é esse que faz Alex dias, o maior perdedor de gols do planeta, fazer um golaço de calcanhar?

Quem é Thiago Neves? De onde surgiu esse menino que tem o raro talento de usar uma camisa 10 com dignidade?

O que a gente pode dizer do Flu? Um time roubado, irregular, competente, surpreendente, lutando pra não cair ou em fase de adaptação pra Libertadores 2008?

Não faço ideia. Mas é um time pra ser estudado.

abs,
RicaPerrone

O clássico feio do time competente

O SPFC venceu mais uma. Desta vez o PAlmeiras, fora de casa. Tem momentos em que a melhor coisa a se fazer é tentar entender ao invés de manter seus principios ao julgar.

Eu nào gosto quando meu time se defende o tempo todo, cria 2 ou 3 chances e faz um gol. Foi assim no Olimpico, no Maracanã, no Palestra e no Mineirão. Mas, venceu os 4. Sera que dá pra criticar? Não, não dá.

Muricy é chato, teimoso, mal criado. Mas quando faz merda ouve de todo lado. Quando acerta, principalmente indo contra a maioria, merece mais aplausos ainda. Portanto, o placar é dele.

Feio, bonito, não me importa mais. Não dá pra contestar os resultados, mesmo tendo mais time, etc, etc. O SPFC é um time de Felipão, só que ofensivamente desorganizado ainda.

Aloísio tem que jogar, como sempre digo. Não ligo se marca gols, desde que continue fazendo brilhantemente a função de armar o ataque, já que o time não tem meias pra criar.

E o Palmeiras... se não chutar não faz. E se chutar lá na aquibancada também não.

Ah, ao contrário do que disse Milton Neves na Bandeirantes, onde afirmou que eu diria em meu blog que o gol anulado foi injusto, eu achei impedido sim.

abs,
RicaPerrone

O clássico bonito de se ver


Ao contrário de SPFC x Palmeiras, Flamengo x Bota foi gostoso de assistir. Aberto, cheio de contra-ataque, com algumas jogadas de efeito e um público fantástico no Maracanã. Mais de 50 mil pessoas assistiram a mais um empate entre o Flamengo e o Fogão.

Melhor no primeiro tempo, o Fla poderia ter resolvido o jogo se fosse mais ousado. O que deve ser registrado a favor do Mengão é que, sem Roger e Max, apontados como responsáveis pela fase, o time parou um dos líderes do  campeonato e, com um penalti perdido aos 30 do segundo tempo, deixou de levar 3 pontos que, na verdade, nem merecia tanto.

Não porque jogou mal, mas porque o Botafogo se recuperou e fez um segundo tempo que equilibrou o jogo. Talvez o Flamengo merecesse um pouquinho mais de sorte, mas não dá pra dizer que o empate foi injusto de forma alguma.

Cuca segue tendo problemas para fazer o Bota jogar novamente o que jogava, enquanto Joel arruma o Mengo sem peças importantes.

Juan! O nome do jogo, da semana, e em breve, das listas de pedidos para seleção. Está jogando uma barbaridade. Cria, marca, dribla, cruza e ainda faz gols. É uma fase daquelas onde até se cair sentado o juiz dá penalti.

E valeu os 90 minutos. Grande jogo, emocionante e, se não foi um primor, ao menos foi um jogo aberto, com espaços e onde buscaram o gol a maior parte do tempo.

abs,
RicaPerrone

Confirmando...


Apenas confirmando mais uma informação deste blog, que alguns chegaram a duvidar e dizer absurdos sobre a fonte. Será que o Juvenal falando acreditam quando digo que o conselho do SPFC é contra o Muricy no cargo, ou ao menos era quando eu afirmei isso?

Juvenal reconhece dificuldade em manter Muricy no Tricolor
Marcelo Belpiede / Gazeta Esportiva

São Paulo (SP) - Comandante do líder do Campeonato Brasileiro, o técnico Muricy Ramalho vive uma situação estável no São Paulo na atualidade. Só que, logo após a desclassificação da Libertadores da América e um início irregular na competição nacional, o treinador teve seu trabalho questionado.  

O presidente Juvenal Juvêncio admitiu que precisou administrar dentro do próprio São Paulo diversos pedidos para a modificação da comissão técnica. “A maioria das pessoas sugeriu uma troca”, revelou o cartola nesta segunda-feira, depois de participar da inauguração de uma megaloja do clube no estádio do Morumbi.

Bem humorado, Juvenal Juvêncio falou que era questionado sobre o assunto até em sua casa. “Minha mulher via na televisão e começava a perguntar se o Muricy iria continuar”, revelou o dirigente, com um largo sorriso no rosto.

Após a conquista do título brasileiro no ano passado, Muricy Ramalho fechou contrato de duas temporadas com o São Paulo. Mesmo com toda a pressão vivida neste ano, o treinador sempre deixa claro que costuma cumprir seus contratos até o final. Tanto que o treinador descartou em 2007 uma oferta do mundo árabe.

Até por isso, Juvenal Juvêncio deixou claro que Muricy Ramalho permanece no comando do time em 2008, provavelmente para disputar com a equipe, pela terceira vez seguida, a Copa Libertadores da América. “Ele é um grande treinador e pretendemos mantê-lo”, finalizou o presidente do atual campeão brasileiro.

O mínimo de bom senso


São Paulo desistiu de sediar a final da Copa. José Serra entende que o Maracanã é o ideal pra isso e portanto SP tentará abrir a Copa de 2014.

A decisão de abrir mão da final pro Maracanã é tão inteligente quanto, ao meu ver, óbvia.

A Copa no país do futebol tem que ter sua final no palco do futebol. E este palco não está em São Paulo. O Maracanã é o simbolo do futebol brasileiro, seria patético tirar o grande jogo da Copa de lá.

abs,
RicaPerrone

Simpsons - O filme


Muito legal! Não é nada absurdo, mas é muito engraçado! Gostei muito da primeira metade e nem tanto da segunda, onde fica meio sério.

Sou fã (e dá pra não ser?) dos Simpsons.

Porco-aranha e Harry porco eu quase derrubei a pipoca de tanto rir. Recomendo!

abs,
RicaPerrone

SPFC x O campeonato


Nesta noite, no Paléstra Itália, o Palmeiras terá a emoção do Brasileirão em suas mãos. Se vencer, dá graça pro campeonato. Se perder, o SPFC elimina mais um rival e abre mais vantagem sobre os rivais num dos jogos onde, possivelmente, não era favorito quando feita a tabela.

O Tricolor vai completo, ou seja, o que entrar em campo hoje é o time titular do Muricy. O Palmeiras tem problemas sem grande peso, e deve entrar com força também. O jogo, ao contrário do que muito esperam, deve ser chato, trancado no meio, sem muita qualidade técnica. Não aposto que veremos algo bonito, talvez emocionante, mas não acredito num jogo tecnicamente bom.

Pelo Brasileirão, o Palmeiras leva a torcida de muitos. Pelo título, o SPFC leva a torcida dos seus.

Óbvio, torcerei pelo SPFC que é meu time. Mas... não vou negar que seria uma pimenta e tanto no Brasileirão uma vitória do Palmeiras hoje.

abs,
RicaPerrone

Um grande erro


O STJD não deve ter, ou ao menos não devo pensar que tenha, alguma intenção de prejudicar alguém. Mas julgar Roger e Juan na terça, tirar o Roger do clássico, e deixar os jogadores do Botafogo para serem julgados na quinta, sendo que o "erro" cometido por eles aconteceu ANTES dos do Flamengo, é no minimo um equívoco.

O Flamengo vai sem Roger, e perderá muito com isso. O Bota vai com Túlio, que muito provavelmente será punido após o jogo. A pressão do Bota está dando certo? Será que é pra tanto?

É fato, acredito que incontestável, que Botafogo e Fluminense tem sido "lesados"  pela arbitragem no Brasileirão. É bom porque a imprensa para de encher o saco com aquele papo de que os times do Rio tem ajuda do apito, etc. Porém, causa mais problemas na medida em que eles reclamam e o STJD faz as coisas desta forma, sem critério algum.

Uma pena. Roger merecia jogar o clássico, Túlio não.

abs,
RicaPerrone

Sem Morumbi na Copa?

Juvenal não quer cobrir o Morumbi. O projeto não inclui a cobertura, e a FIFA não vai topar.

A chance do Morumbi sediar a Copa é cada vez menor, infelizmente. Mas... politicagem é politicagem.

Não há nada definido, mas a opção do Juvenal em não cobrir o estádio deve prejudicar, e muito, a conversa. Talvez, através das reuniões que terão esses dias, mudem de idéia.

abs,
RicaPerrone

Pra encher os olhos (de lágrimas)
Coisas que só acontecem com o Perrone


Eu tive um final de semana digno dos meus 13 anos. Na sexta fui ver o tal do Disney on ice. Tá, eu não sabia que era pra criança! Comprei na inocencia, achei que era algo tipo a Bela e a Fera, Fantasma da Ópera, etc. Cheguei lá, os pais e os filhos, aquela pivetada gritando e comprando coisinhas que acendem, e eu ali olhando tudo com cara de tio. Não é um puta show, é "legalzinho". Claro, com 13 anos eu ia adorar. Mas com 28 é complicado.

Comprei Algodão doce, afinal de contas, já se fodeu mesmo agora dá risada. Sentei lá... esperei, esperei... e veio o Mickey. Que alegria (eeeeee!)! Ele patinava e falava em viver aventuras. E eu ali, vendo a criançada delirar, e comendo algodão doce. Aliás, porque algodão doce enche a mão e quando você coloca na boca ele some? É feito de vento aquela merda? Mas, enfim...

Eu tô velho, sabe. Entendi a parte do Peter Pan, do Pateta e dos 101 Dalmatas. Mas tinha um bichinho azul, um tal de Stiki, Stiti, sei la. Isso não é do meu tempo. Aquela sereia também não, e não entendi picas do que ela fez lá. Gostei dos caras do Rei Leão cantando "Hakuna Matata". Essa parte foi legal! (eeeeee!)

Daí, beleza. Fui embora, meio com fome, meio satisfeito, meio cansado, me sentindo meio velho. Mas, no sábado tinha mais. Eu tinha comprado pra ver Peter Pan, mas aí era espetáculo da Brodoway, etc. Coisa fina.

Bão, fui né. Cheguei lá faltavam 5 minutos pra começar. Avisaram que quem chegasse depois não entrava, por isso eu corri igual o Rubinho (é que não corri muito) pra chegar. Cheguei, entrei. Com o show já em andamento, uma cambada de filho da puta mal educado chegava, conversava, brigava por cadeira, discutia com os filhos, etc. Assim foram 15 minutos de espetáculo, tentando me manter na cadeira e não xingar um dos brasileiros com espírito de porco em volta. Como nós somos folgados, né? Que coisa...

Assisti a peça, e foi sensacional!!! Vale cada centavo. Eu nem lembrava da história do Peter Pan. Pra mim gente verde é o Hulk, ou o Edmundo. Mas foi legal. Cheio de efeitos, a molecada gritando, torcendo contra o capitão Gancho, e eu ali, querendo esganar aquela tal de Sininho. Porra, que fadinha mais mala. Nem falar ela sabe e ainda é personagem central da merda toda lá.

Inclusive fiquei bem assustado ao refletir sobre o que vi. Veja bem: Peter Pan é um mocinho verde que vai na casa das crianças e praticamente sequestra levando pra onde? Terra do Nunca. Quem mora lá? Michael Jackson. Ou seja, Peter Pan é cumplice!!! Ele é quem leva as criancinhas pro Michael comer. Ele chega mansinho, falando que a Terra do Nunca é onde todos são crianças pra sempre, que lá é lindo, que vão adorar, etc.Mas ele não conta que terão que ser molestadas por um cantor de cor indefinida e nariz desconhecido. Puta sacanagem! Mas... quem sou eu pra questionar a parceria Disney / Michael...

Enfim, me diverti. Agora eu vou dormir porque amanhã cedo tem Xou da Xuxa.

abs... ops! Beijinho, beijinho... tchau tchau!
RicaPerrone

A rodada


- O Santos venceu o América por 4x1. Ok, o América perderia até pro time da minha rua. Mas, jogando lá... convenhamos: O Santos acordou tarde, mas parece que acordou.

- O Flu foi ESCANDALOSAMENTE ROUBADO novamente. Tô começando a achar que o Renato Gaúcho tá errado em dizer o que disse (e devia ser punido assim como o Muricy), mas... deve ser bem complicado engolir erros absurdos como este. Só dos que eu vi, considerando erros grotescos, foram tirados 6 pontos do Flu no campeonato. Ou seja, poderia estar junto com o Santos.

- O Corinthians... bom, o Corinthians deixa pra lá.

- O Cruzeiro, este sim, valoriza o Brasileirão. Aliás, este treinador parece de alto nível. Fez o que fez com o Azulão, foi pra Minas e acertou o Cruzeiro. Talvez esteja surgindo um nome pra variar um pouco daqueles básicos de todo santo dia quando se fala em treinador.

- Carpegiane caiu! O treinador do mundial rubro-negro do Flamengo no começo da década de 80 continua vendo futebol como via naquela época. Completamente ultrapassado, apesar de ser um baita cidadão e um cara que ainda tenho enorme admiração. Não como treinador, mas... como Carpegiane.  (Se livrou, hein PC?)

- O Bota pocotó paraguaio venceu o time do super técnico top da imprensa. Belíssimo resultado, que já coloca o Fogão novamente forte na briga e que deixa o mocinho dos cabelos caju todo nervosinho. Culpa do juiz de novo? Será? Ou será que ele vai dizer que o elenco todo é nota 5 e ele que é o bão? Aposto na última alternativa.

- O Verdão fez bonito. Venceu fora de casa o Figueirense e vai pra cima do SPFC na quarta. Eu torci pro Palmeiras, pois nada podia deixar este clássico melhor do que os dois vencerem no final de semana. Vai ser um jogão, sem favoritos.

abs,
RicaPerrone

Ão, ão, ão, primeira divisão!


Pra quem estava caindo, na profunda merda de quem não sabe fazer contas e considerar 4 jogos a menos num campeonato embolado, até que a coisa está mudando. Vencer o Náutico pode não significar nada, mas vencer o Náutico, o Goiás, o Flu e o Juventude pra um time que, segundo a imprensa, vive péssima fase... sei não. Algo está errado. Mas, enfim, sejamos justos. O Flamengo estava na zona de rebaixamento e ainda luta pra não cair. O problema é que infelizmente a avaliação do resultado sempre foi feita desconsiderando os jogos a menos, o que não é correto.

Caso vença, e não venceu ainda, os dois jogos a menos, o Flamengo terá 30 pontos, mesmo número do elogiado Goiás e do "em recuperação" Inter. Ou seja, não era pra tanto.

O Flamengo jogou uma boa partida, Juan segue jogando muita bola e é fato que o Fábio Luciano deu uma segurança acima da média pra defesa. Resolveu muito do problema defensivo do time. Ah, e jogou sem Roger e Renato Augusto, o que é bom registrar, os dois meias armadores titulares.

Portanto, caros odiadores de cariocas, menos torcida contra e mais fatos. O Flamengo vive SIM uma fase ruim. Mas daí a colocar isso numa situaçào de desespero com 4 jogos a menos, sempre disse que havia um grave erro pois estes jogos eram em casa e o Flamengo havia montado um time mais forte. Portanto, houve exagero.

Pode perder, até deve, pro Bota. Pela lógica o Fogão está melhor, é favorito, etc. Mas, é classico,é Flamengo... já viu né?

PS - Sim, tô bem feliz de ver a imprensa paulista ter que engolir o "ridiculo Flamengo" e começar a falar do "crescente Mengão". Adoro quando ela quebra a cara!

abs,
RicaPerrone

Massacre no Morumbi


Não foi o baile que o placar sugere, mas, inegavelmente, o SPFC quando teve 11 x 10, massacrou o Náutico no Morumbi e fez 5 gols tocando a bola como se treinasse. Verdade dizer que até a expulsão do Acosta nada disso parecia provável. O SPFC jogava mal, saiu vaiado do primeiro tempo e, novamente, não achava espaço pra jogar. Porém, quando teve um a mais, fez o que tinha que ser feito e goleou.

Dagoberto teve boa atuaçao, assim como Borges, que se mostra cada vez mais confiante. O meio criou pouco, e a zaga segue segura como sempre. O resultado sugere um favoritismo sobre o Palmeiras, o que seria fato se fosse no Morumbi. Não sendo, digamos que fica meio a meio, afinal de contas, clássico e clássico e vice-versa, diria Jardel.

Aloísio fez um golaço! Mostrou que mesmo no banco não está morto e é bom o Borges aproveitar a chance dele. Mas notem: Até quando o Aloísio marca gols, ele recebeu de costas pro goleiro. É impressionante como o esquema de jogo do SPFC força os atacantes a estarem sempre olhando pro nosso campo de defesa e não pro gol. Mas, tá dando certo, logo... que assim permaneça.

abs,
RicaPerrone

Elenco

 
Muito se fala sobre o elenco do SPFC. Alguns acham um monstro, outros acham que "nem tanto", mas ninguém ousa discordar que é um belo elenco. Para uma análise mais fria e clara daqueles que, como eu, consideram abaixo do elenco o futebol e os resultados apresentados, vamos ao time base da temporada, com alguns que sairam, outros que ficaram, enfim. Esquecendo contusões, esquecendo o normal do futebol, vamos ao elenco de 2007.

Goleiros - Ceni e Bosco - Não existe nenhum comentário a ser feito.

Laterais direitos - Maurinho (Que se recupera, mas até outro dia era craque no Cruzeiro), Souza (Que quase foi pra seleção na lateral em 2006), Reasco (Da seleção do Equador), Ilsinho (Da Seleçào Brasileira).

Laterais esquerdos - Junior (Precisa falar?), Jadilson (melhor lateral do ano de 2006 eleito pela imprensa) e J. Wagner (Campeão da Libertadores 2006 jogando ali)

Zagueiros - André Dias, Miranda, Alex Silva, Breno, Edcarlos. (Alex foi liberado, pois era do elenco também) Acho que uma defesa com estes jogadores deixa qualquer clube da América do Sul babando.

Volantes - Josué (titular da seleção), Hernanes e Richarlyson (Apostas que deram certo), Fredson (bom jogador) e o Renan foi eleito o melhor volante do Mineiro, e foi dispensado pelo clube.

Meias - Souza, J. Wagner, Hugo, Rafinha, Lenílson. Nenhum mega craque. Mas reparem que a dupla de meias titular do quarto colocado do Brasileirão 2006 é BANCO no SPFC.

Atacantes - Aloísio, Dagoberto, Tardelli, Borges, Marcel e Leandro. (Aloisio e Dago dispensam comentários pela carreira). Borges foi artilheiro do Brasileirão, Marcel foi destaque no Coxa e Leandro era titular do Fluminense quinto colocado de 2005.

Este era o elenco que o SPFC teve nas mãos em 2007. Com saidas, contusões, opções, fases, etc. Mas, basicamente, este monte de jogadores com nível pra ser titular em qualquer time grande do Brasil, fez parte do elenco do SPFC. É o raro caso na América do Sul onde você perde um jogador e tem outro, ou seja, não dói as contusòes e as suspensões. Este é o segredo básico dos pontos corridos: Peças! Preparo! Regularidade, o que só se conquista através de opções, o que sobra no SPFC.

Este é o mesmo elenco que não vem ganhando nada nos jogos que decidem, vide Paulistão (06 e 07), Libertadores (06 e 07), Recopa (06) e, pra quem não se lembra, os dois jogos que podiam nos dar o Brasileirão em casa em 2006: Ponte e Atlético PR, dois empates.  São fatos, não minha opinião.

Este time vive disputando os títulos e, quando é pontos corridos, sobra. Quando não é, balança. Novamente, FATOS, não tem opinião no meio ainda.

Aí eu pergunto: O que é mérito e o que é ruim? Será que este elenco não é realmente muuuuuito superior aos demais para estar onde está no Brasileirão? Será que os resultados e a forma de atuar não são realmente abaixo do esperado? Será que estas perdas foram todas para elencos e times melhores que o SPFC? Será que a realidade é o que diz os pontos corridos do Brasileirão ou a falha nas decisões?

Sejamos justos: O torcedor, 2 meses atrás, queria ver o Muricy longe do clube e dizia que era um absurdo perder tudo novamente como em 2006, restando o Brasileirão, que tem ótimo peso, porém, que com este elenco acima fica bem mais fácil. Agora o torcedor fica no muro, influenciado pelos resultados e pela imprensa que segue o manual de criticar ou elogiar de acordo, pura e simplesmente, com a tabela.  Certo, errado? Não opinei ainda.

A questão fundamental é: Cobrar do SPFC que ele seja melhor que os demais ou cobrar do SPFC que ele seja do nível do que pode produzir com a enorme diferença de material humano para os demais? Isso sem contar aquele básico de estrutura que o SPFC sobra pros demais. Se cobra do SPFC igual os outros, ou se cobra diferente até pelo fato do próprio clube viver se dizendo diferente e acima dos demais?

Eu cobro pelo que deveria ser, não pelo que os demais oferecem. E você?

E que fique claro: Não estou insatisfeito com o SPFC. Só não concordo com o mar de elogios que andam por aí, assim como não concordo com o mar de criticas que alguns tem sobre o time. Acho que um meio-termo cai bem, sendo que o SPFC faz o papel dele, porém, faz bem abaixo do que poderia fazer. E não me refiro a jogar bonito, mas sim jogar com a bola nos pés. Quem assiste os jogos do SPFC tem notado que, quando o adversário não vem pra cima, o time fica com a bola e não sabe o que fazer com ela.

abs,
RicaPerrone

De tudo um pouco


 - Não adianta, eu não consigo assistir basquete. Torço... mas não consigo ficar 2 minutos sem trocar de canal. Com todo respeito aos que gostam, mas que puta jogo chato!!! Deve ser um dos raros esportes que me irritam assistir, e nem me perguntem porque. Não faço idéia, só acho chato.

- O Flu vai fazer proposta por Nilmar também. E quem não vai?

- O Renato estreou no Al-Nasr e marcou um gol, assim como Ilsinho na Ucrânia.

- Zé Roberto esta de volta ao Fogão. A "éguinha pocotó" dos paulistas pode voltar a galopar hein... cuidado! E tomara que volte mesmo, senão vai ficar um saco esse campeonato.

- Carlos Eduardo, do Grêmio, também será vendido nos próximos dias. (Meu Deus, o que sobrará neste Brasileirão?)

- Fernandão pode voltar ao Inter contra o Flu, dia 29.

- O Palmeiras pode ter uma  nova Parmalat, mas em proporções menores. Deve ser chinesa a empresa, e sem contratações bombásticas. Mas, hoje em dia, onde Valdivia vale 50 milhões, convenhamos que nem precisa.

- Kleber deve ir pro Monaco da França, e o Santos segue se desmontando na medida que se remonta. O Luxemburgo vai ficar bem puto se perder o Kleber, ainda mais pelas cifras pequenas que ofereceram pra um jogador da seleção.

- Romário pode se despedir contra o Equador, pelas eliminatórias, jogo oficial, num Maracanã lotado. Seria fantástico! E convenhamos, não precisa muito pra ganhar do Equador em casa. Eu sou a favor.

- O SPFC tenta trazer jogadores médios pra compor elenco nos próximos dias. NAda que vá fazer o torcedor suspirar, mas... alguns dos nomes que ouvi até que valem a pena. Outros, confesso, nem sei quem são.

abs,
RicaPerrone

É muito mais forte


O Tricolor demonstra, jogo após jogo, que não sabe jogar contra quem se defende. Quando vem pra cima e o jogo fica franco, o SPFC leva vantagem pelo baita elenco que tem e o time superior aos demais. Quando tem que pressionar e o adversário se fecha, se perde completamente pois nào tem nenhum esquema ofensivo definido, apenas cruza na área e vive de faltas e lançamentos.

Muricy, coitado, é genio quando ganha do Bota, e é ruim quando empata com o Figueira. Mas é fato que, se armou uma defesa perfeita, também deixou de armar o ataque, que até hoje não sabe o que faz com a bola, diga-se, tendo jogadores muito melhores que os rivais nas posições.

Ontem Rogério deu um chute na direção do Aloísio (Lançamento, que seja. Mas não foi um passe no peito de alguém. Foi um lançamento NA DIREÇÃO DE ALGUEM pra disputar de cabeça. Não confundam um lançamento no peito com uma bola pra disputar de cabeça) e o Borges empatou, aos 35 do segundo tempo. Não fosse isso, o SPFC estaria fora de outro mata-mata em virtude da péssima atuaçào quando tem a bola nos pés.

Hoje, felizmente ou infelizmente, o SPFC joga quando deixam jogar. Marca gols quando tem espaço, não toma porque a zaga é fortíssima (e os ataques rivais também... vamos combinar...) e vence no detalhe. Não joga um futebol bonito, longe disso. Nem tanto competente, pois não consegue vencer o jogo por ser melhor que o adversário em campo, mas sim por ter uma ou outra jogada que termina em gol.

Será como em 2006... onde o SPFC joga pouco, vence, Muricy debocha da imprensa porque venceu, e vamo que vamo. Pra quem gosta da vitória e dane-se como ela vier, ótimo. Eu não recuso a idéia, mas gostaria de ver o time jogando pelo menos alguma coisa com a bola nos pés.  O Boca? Não sei, não faço idéia da força deles fora de casa. Mas... da mesma forma que é o "Boca", também é um time que deixa jogar, logo, o SPFC pode ter vantagem.

Vai entender a lógica do SPFC. É o time do SP mais sem lógica que eu vi na vida. Ganha, chega, disputa os títulos, perde jogos improváveis, mas... não joga quase nada. É o futebol Parreira, só que não tem França, Itália, Holanda pela frente... apenas Figueirenses.

abs,
RicaPerrone

Juan, Max e "ele"


Não foi um baile, mas foi uma goleada. Pra quem vive na zona de rebaixamento, um baita resultado. O Flamengo, pra quem não sabe, havia jogado 3 partidas no Maracanã, tendo empatado 2 e perdido uma. Agora vai repor todos os jogos fora que fez, portanto, nos próximos 20 jogos, enquanto a maioria jogará (a maioria joga só mais 18) metade em casa e metade fora, o Flamengo jogará 14 em casa, 6 fora, sendo que América RN, Juventude e Náutico estão entre os 6. Ou seja, o caminho para uma recuperação está traçado e muito nas mãos do time.

Ontem Juan, novamente, jogou um partidaço! Obina entrou, e claro, fez o dele. Max surpreende, é bom jogador, e tem algo interessante: Ele chuta! Nem tão bem, mas ele tenta. A maioria dos jogadores brasileiros tem o péssimo hábito de olhar se tem alguém pra receber a bola ao invés de olhar pro gol e enfiar o pé.  Raros os jogadores rápidos que sabem chutar. Ele parece saber.

O time ficou bem técnico no meio agora, e os espaços pro adversário tem surgido, o que é um perigo. Mas, melhorou, venceu, e agora está nas mãos do Flamengo a recuperação no Brasileirão.

abs,
RicaPerrone

?


Alguém podia me explicar porque o Botafogo não vai buscar o Roger? É um puta goleiro, vive no banco por time grande, e talvez seja de enorme interesse dele atuar num dos primeiros do Brasileirão como titular.

Até hoje não entendo porque os grandes clubes sem goleiros não buscam o Roger e nem porque Roger fica na reserva jogando tudo que sabe que pode jogar.

Mistérios do futebol...

abs,
RicaPerrone

Mais um ...


André Lima vai jogar com Mineiro no Hertha. O acerto está feito, só falta o Botafogo enviar o fax confirmando que aceita a proposta, que diga-se, desconheço o valor.

O menino não tem 20 jogos como profissional do Bota, e já vai. Assim como Ilsinho, com 27 participações profissionais na carreira e já ganhando quase 1 milhão de reais por mes de salários na Ucrânia.

Uma pena, porque esse André Lima tem uma pinta de craque bem razoável.

abs,
RicaPerrone

Lembo - O beque


Abel quer um zagueiro, o SPFC precisará de um em breve. Os dois times devem olhar com algum carinho para Lembo, zagueiro Uruguaio que atua no Bétis.

Há alguns anos o SPFC tentou contratá-lo quando ele ainda jogava no Uruguai. Hoje, no Bétis, deve ser mais complicado. Nem sei do interesse atual do SPFC, mas o Inter é fato. Abel aprovou e a diretoria tenta contratá-lo.

É um zagueiro firme, jovem, de bom futuro.

abs,
RicaPerrone

Magic


Denílson é um ponto de interrogação. Treina no Palmeiras, dizem que até bem.  Fez bem pro grupo, ao contrario do que disseram que ele faria quando foi rejeitado no SPFC. O clube não quer, e o jogador segue negociando altas cifras com os EUA. Se não der, vai ouvir ofertas do Brasil, e com certeza terá várias.

Eu ainda não entendi (ou fiz que não) os motivos pelos quais o SPFC desprezou Denílson tendo Hugo para a posição. Continuo achando mais interessante apostar num cara que saiba jogar bola e que tenha identificação com clube/torcida do que num jogador de rara utilidade e que tem uma mania incrível de achar que ninguém está marcando, que pode girar, driblar, passar dentro do adversário, enfim, que acha que o campo tem 2km.

Denílson neles! E se não for aqui, o que realmente não será, que seja em qualquer clube brasileiro. Mas espero vê-lo jogar em breve.

abs,
RicaPerrone

A última bolacha do pacote


Nilmar virou a mocinha mais desejada do baile. Todo mundo quer, até porque, de graça não é pra desperdiçar. O Flamengo tinha larga vantagem, mas perdeu quando o Corinthians ficou com o jogador. O Santos tem Luxemburgo, o que tenta o jogador. O SPFC tem o Reffis, estrutura e chances reais de aparecer na Libertadores pra ser vendido em seguida. O Palmeiras tem vontade, e só. O Inter tem um pedaço do coração do craque, e os outros tem apenas que olhar e secar.

O SPFC é bem politico quando diz que não está correndo atrás, pois não é verdade. Está sim, e o Muricy pediu. É sonho do Juvenal Nilmar e Dagoberto, aliás, o Muricy é capaz de virar Telê Santana com um ataque desses neste mar de mediocridade do Brasileirão. Hoje, a briga maior é entre SPFC e Santos. Os demais correm por fora, podendo acertar um contrato a qualquer momento, claro.

Não me perguntem os motivos, mas eu apostaria uns cenzinho que o Nilmar vai estar no CCT da Barra Funda em 2008...

abs,
RicaPerrone

Um novo time


O Fogão vai pra cima do Corinthians com um novo time. Athirson e Reinaldo estréiam, Dodô não joga e Zé Roberto segue fora. O "cavalinho paraguaio" da imprensa pauslita vive turbulencia, igualzinha o SPFC viveu outro dia quando passou 5 rodadas apanhando e empatando dentro de casa jogando nada. Mas, é carioca, sabe como é... o critério pra avaliação já parte do negativo.

Max, Joílson, Alex, Juninho, Luciano Almeida, Túlio, Athirson, Lucio Flavio, Jorge Henrique, Reinaldo, André Lima. Esse time deve jogar hoje. Mas, se o elenco estiver completo, talvez o Bota possa entrar, num futuro próximo, com Max, Joilson, Alex, Juninho, Athirson, Túlio, alguém, Lucio Flávio, Zé Roberto, Dodô, André Lima.

Pro nível do futebol brasileiro, convenhamos, é um belíssimo time pra brigar. Não com o SPFC em boa fase, pois ninguém tem nem a sombra do ELENCO que o SPFC tem. Mas, eu ainda prefiro ter calma ao rotular uma fase de "cavalo paraguaio". Vamos esperar... Talvez ele volte a trotar e deixe todo mundo com a cara no chão.

Talvez não.

abs,
RicaPerrone

Critérios

 

Baseados nos comentários:

- O fato do Roger ser diferenciado não implica em pedi-lo na seleção. Só não está lá pelo mesmo motivo do Ronaldinho de amarelo: Ele amarela.

- O Kaká e o Ronaldinho são, com alguma discussão ainda, os melhores do mundo. Mas se isso é motivo pra chamá-los, qual seria o critério diferente pra não se querer o Roger no seu time, por exemplo? É craque... se decide ou some, ao que me consta, o critério sumiu.

- O Kaká não tem substituto? Bons temos os que existiam 4 pra cada posição. Hoje, não tem mesmo.

- Quer dizer então que o Dunga é maluco em não desprestigiar aqueles que, com ele, calaram a boca da imprensa e de todos os criticos babões do futebol argentino? Se fizesse o contrário ele não seria taxado de incoerente e mau caráter?

- O Julio César no banco do Doni é tão absurdo técnicamente quando o Kaká no banco do Elano. Mas, diante do que ouviu e o que fez quando precisou, Doni merece sair jogando de titular.

- Você tiraria de perto de você as pessoas que lhe ajudaram quando foi preciso em troca dos que lhe dariam mais popularidade? Dunga está certo. Tem que mandar pro banco e eles que se virem pra ganhar a vaga. Aquele time da Copa não ganharia da Argentina, e o da Copa América ganhou. Os motivos? Vários, entre eles, vergonha na cara e tesão em vestir a camisa mais pesada do planeta.

- O que pode determinar a importancia de um jogador além do fato dele não aguentar o peso de uma camisa? O Ronaldinho jogou bola quando foi "mais um" em 2002. Quando foi "o cara", desapareceu.

- E sobre outra questão relevante, no meu time é Ronaldo e mais 10. Não tem nada parecido ainda em condições de vestir aquela camisa. Me recuso a tirar da lista um jogador que arrebentou em 2 Copas, uma delas bateu recorde e foi artilheiro, e que superou tudo que superou aguentando sempre a pressão de ser o mais cobrado. Gordo, magro, feio, bonito, casado ou solteiro, Ronaldo ainda é um dos raros jogadores convocáveis que tem o poder de dizer: "Eu sou gênio, resolvo, tenho idade ainda e aguento o tranco". O resto... ainda é dúvida.

- Pra não ficar no Muro: Se a Copa fosse hoje e os problemas de dispensas e pipocas não existissem, ou seja, por pura questão técnica, meu time seria: Julio César, Juan, Ronaldo, Kaká, Ronaldinho, Miranda e o resto que se vire pra jogar.

abs,
RicaPerrone

Certo ou errado?


Kaká e Ronaldinho no banco. A discussão está de volta e, pelo que vejo no ótimo Arena Sportv, ainda há polêmica.

Dizem que eles devem jogar, que se fosse jogo pra valer deviam ser titulares. Outros dizem que não.

Eu vou ser bem seco: Pra mim o Kaká fica no banco porque já jogou mais ou menos na seleção. O Ronaldinho eu nem chamaria, porque é pipoqueiro.

E vocês?

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "A casa da mãe Joana"
Fonte: RicaPerrone

Alô, alô freguesia! É só chegar! Tem zagueiro, tem meia, tem volante! Lateral fresquinho, atacante que chuta com as duas! Vai levar, freguês? Quem comprar um meia leva um goleiro de brinde! Pode pagar no cartão, no RedeShop, com cheque, ou até ficar devendo! Aqui é assim: O freguês faz a condição de pagamento e escolhe até a forma de entrega.

Tá sem beque aí? Passa aqui e leva uns 4. Se os gols estiverem raros, só pedir que enviamos 3 atacantes em alto nível a preço de banana. Tem os mais caros também, mas se não valer, lava a grana aqui que tudo certo também. Não tem polícia, não tem imposto, não tem nada! Aqui você leva o melhor produto e paga o menor preço.

Incrível? Mágica? Não, é o mercadão do Brasileirão. A 25 de março do futebol. Tem coisa boa, tem porcaria, não precisa de impostos e ainda é pronta-entrega. Que se dane, aqui o estoque é grande e se renova. Você leva 10, a gente arruma mais 10!

Onde vai parar? Não sei, também pouco importa. Responsabilidade não é meu forte. Planejamento a longo prazo é algo que desconheço, caso conhecesse eu não estaria na 25 de março, mas sim no Shopping Higienopolis.
Na verdade minha loja está quebrando, porque eu não sei fazer conta. Eu acho que vendendo pra apagar incêndio eu consigo me manter, exatamente como alguns de meus funcionários que passam o ano todo fazendo empréstimo pra não “cair”. Planejar? Não, que nada! Aqui a gente faz nas coxas. Cada dia é um dia, não tem amanhã.

Se um dia eu vender 10 e só me derem 8, vou continuar vendendo, afinal de contas, eu acredito em Papai Noel e acho que produto bom dá em arvore. Sou ignorante, fecho meus olhos para os meus erros e assisto tudo cair na minha frente sem fazer nada. Mas eu vivo sorrindo, pois a 25 de março vende mais do que o shopping.

É assim que é. O futebol brasileiro virou um mercadão, uma feira sem critérios, sem planejamento e sem noção do perigo. Vendem como se brotasse o material, dane-se o amanhã. “Não dá pra competir com o euro”, dizem. E se eles lá tivessem 30 milhões de torcedores, diriam que não dá pra competir com o mercadinho pífio do oriente, onde o futebol nem existe. Mas aqui não.

Tem gente que acha natural o que está acontecendo. Tem quem fique preocupado, mas não tem quem procure formas de corrigir isso e tentar, ao menos, diminuir o ritmo.

O Lúcio foi vendido!!! O André Lima tem 15 jogos no Botafogo e foi embora. Ilsinho? VINTE E SETE jogos como profissional de futebol. Está lá no frio, onde nunca veremos ele jogar. Euros! Euros! Euros! Os clubes precisam? Não, não é por aí. Os elencos não são dos clubes, são dos empresários.

Cada jogador que seu time vende custa 10 paus, sendo que 7 vai pra empresário, pessoa física!!! Um cidadão leva isso tudo, e seu clube fica com 3 pra pagar salário atrasado e continuar na merda. Mas ta tudo bem... a seleção segue ganhando. O futebol brasileiro vive em alta. E quanto mais alto, maior o tombo.

O Futebol Brasileiro virou campeonato de aspirantes. Os moleques aparecem e “sobem” pros times principais da Europa. Aliás, até no Catar. Qualquer porcaria é melhor que o Brasil pra se jogar bola, pelo jeito.

Alguém conhece puteiro do sertão da Paraíba? Já ouviu falar? É assim: Os caras não tem noção de negócio, nem de valores. Pra eles 10 reais é grana. Aí, se a Sheila Carvalho nascer lá eles cobram os mesmos 10 reais que cobram da tia Anastácia, que manca de uma perna e não tem dentes. Porque são burros. A comparação não cabe? Cabe sim, porque isso aqui é uma verdadeira putaria.

Nossos jogadores viraram prostitutas e os empresários verdadeiros cafetões. Eles não recebem ofertas, eles PROCURAM interessados. Os clubes? Nem abrem o bico, porque se abrirem os empresários não colocam mais seus escravos lá.

E escravo só é escravo porque é burro. Se soubesse o que fazer, nem precisaria de alguém pra vendê-lo.

Eu fico me perguntando. Será que no meio desta putaria não existe alguém capaz de perceber que se o puteiro for valorizado e divulgado, talvez ele se torne o alvo e não a vitrine? Os cafetões de Madrid só tem pra pagar porque lá tem as prostitutas mais caras. Se elas estiverem aqui, os daqui também terão o dinheiro pra paga-las. É conta de 2+2,mas... alguém tem que fazer.

Temos que entender o lado das prostitutas. Elas querem uma vida melhor, é óbvio. O cafetão quer a grana, e o consumidor quer um belo material. Cada um na sua, e todos ganham, só que o prazo é curto. O puteirinho tem vida curta. Mas o de Amsterdã não, esse vai continuar, porque eles enxergam.

O futebol brasileiro é assim: Jogadores tratados como prostitutas, empresários ganhando como cafetões, clubes se prestam ao ridículo de ser um mero “zonão” e acender a luz vermelha. E quem dirige tudo isso? Os filhos “delas”.

E o que me mata de raiva é ver um estádio cheio, gente chorando, e esses caras todos nem imaginam metade do que nós, que vivemos neste meio, sabemos.

No dia que os puteiros fecharem as portas para os cafetões, talvez as “mocinhas” ganhem mais, fiquem mais satisfeitas, não tenham tanto fogo em sair correndo pra outro, e com isso a zona se valoriza. Aí vem mais clientes, e ai as prostitutas querem ficar.

Me perdoem os termos e a comparação. Nem todo empresário age assim, nem todo jogador aceita ser tratado como prostituta . Mas, inegavelmente, todo clube brasileiro é uma zona. E se isso que eu estou vendo acontecer não cabe chamar de “putaria”... não sei mais do que chamar.

Estou contando os dias pra ver a seleção entrar em campo na Copa do mundo e nenhum dos 11 titulares terem atuado como profissionais no nosso país. E quando isso acontecer, eu juro, não acompanharei mais futebol. Se apaixonar por prostituta é burrice. Casar com ela, morar na zona e chamar o cafetão de “meu amor” é falta de vergonha na cara.

Abs,
RicaPerrone
Blog - ricaperrone.zip.net
Rodada? Que rodada?


Era pra falar da rodada hoje no blog, como todo domingo. Mas...  a NET não deixou.

Voltei de viagem pra ver os jogos e poder trabalhar mas infelizmente a porcaria da tv a cabo estava fora do ar. Resultado? Não vi nada, nem gols.

Amanhã eu vou tentar ver uns 2 ou 3 jogos pra poder comentar, começando agora na madrugada.

(Não sei é só comigo, mas terminar um domingo sem ver um jogo e sem os gols da rodada é igual sair de uma churrascaria com fome...)

Então, até amanhã...

abs,
RicaPerrone

Mais do Penta

O campeão brasileiro de 1987

 

o Flamengo de 1987: timaço  e 11 titulares com passagens pela seleção

 

 

                Vamos recomeçar a blogar amigos com uma velha polêmica. Quem é afinal o campeão brasileiro de 1987? Há cerca de duas semanas atrás o jornalista Milton Neves defendeu com unhas e dentes que o Sport Recife era o legítimo campeão e reacendeu uma discussão entre os rubros negros cariocas e pernambucanos. Afinal de contas quem está com a razão? Vamos aos fatos? Em 1987 os 13 maiores clubes do país se revoltaram com os campeonatos gigantescos da CBF e resolveram fundar o “clube dos 13”,  e organizar o seu próprio torneio com o número de 16 clubes no total. Os clubes eram os quatro grandes do Rio (Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo). De São Paulo (Corinthias, São Paulo, Palmeiras, Santos), Minas (Atlético e Cruzeiro), Rio Grande do Sul ( Internacional e Grêmio) mais quatro outros times convidados de outros estados (Coritiba, Goiás, Bahia e Santa Cruz). A CBF não engoliu a “revolta” e formou um campeonato paralelo com outros times que ficaram de fora  da Copa União chamado “módulo amarelo” e classificou o torneio do clube dos 13 como o “módulo verde”. No decorrer dos campeonatos a CBF afirmou que o campeão brasileiro sairia do cruzamento dos campeões e vices do módulo verde e amarelo, o que foi inteiramente rechaçado pelo clube dos 13. Pois foi uma regra estabelecida depois dos campeonatos serem iniciados e sem o aval dos clubes. 

            A Copa União foi um tremendo sucesso de público, renda e audiência na TV (pela primeira vez a televisão negociava os direitos de transmissão diretamente com os clubes). Jogos com nível técnico muito alto e partidas emocionantes até a final  entre Flamengo e Internacional de Porto Alegre. Já o tal módulo amarelo, organizado pela CBF foi um fracasso. Jogos ruins, times de técnica discutível e muitos jogos terminados com W.O., pois muitos times não tinham condições de disputar as partidas. Mesmo assim Sport e Guarani dividiram o título e depois fizeram a “final” do campeonato brasileiro vencida pelo time da Ilha do Retiro. Vamos fazer uma análise e determinar porque a teoria de Milton Neves é furada, e muito ao proclamar somente o Sport como campeão.

 

Blog do Abdul

Do blog do Abdul

* Sport e Guarani dividiram o título do módulo amarelo após empatarem nos pênaltis por 11 x 11.   Isso só não mostrou a piada desse torneio como a total falta de esportividade dos dois finalistas.

* Se a CBF determinou que o  título brasileiro seria decidido entre os campeões e vices do módulo verde e amarelo, cadê o vice do módulo amarelo? Isso já caracteriza uma ilegalidade no torneio e um gesto casuístico a la AI-5, em que disputas são decididas por dirigentes e não dentro do campo.  Não poderia haver divisão de título, pois isso não foi pré-estabelecido na regra, portanto não há legalidade no título do Sport.

*  Flamengo  e Internacional acertaram em não disputar um torneio quadrangular irregular com times em que não teve  campeão e nem vice. Portanto ele é ilegal no ponto de vista jurídico e desportivo.  

* O Flamengo jogou contra os melhores times do país. O Sport só jogou com times de médio porte, tirando o Guarani que foi vice-campeão brasileiro em 1986. Como um time pode se considerar campeão brasileiro se não jogou contra a nata do futebol nacional?

* Em 1988, o campeonato ganho pelo Bahia se chamou Copa União também. E a CBF não reclamou.

* A CBF proclamou o Vasco campeão brasileiro  de 2000 após vencer a Copa João Havelange que não foi organizada por ela para escapar de um  embrulho jurídico com o Gama. A própria entidade se contradiz pois se o Vasco foi campeão num torneio organizado pelos clubes, porque o Flamengo não foi?

* Órgãos de justiça proclamaram o Flamengo como campeão.

 

Lendas e mitos – Quem é penta?


Na Copa União de 1987, os clubes do famoso “clube dos 13” se uniram e, com o aval da FIFA, criaram uma liga, como acontece na maior parte dos países do planeta e nós adoramos elogiar. A CBF encheu o saco e conseguiu que existisse um módulo verde, onde seria a primeira divisão, e um Amarelo, onde seria a segundona.


Teoricamente mudava pouco em relação ao que era antes. Apenas os clubes teriam mais autonomia pra criar sua liga, etc. Mas, não foi bem assim. Pouco antes do campeonato começar surgiu uma discussão entre os cartolas da CBF onde precisavam ajudar o módulo amarelo a ter mais visibilidade.


Resolveram, então, na última hora, alterar a forma de disputa. TODOS os clubes da primeira divisão se negaram a aceitar a idéia de disputar o título com os primeiros colocados da série B, o que convenhamos, é ridículo. Seria como se o SPFC levasse o Brasileirão e tivesse que disputar com o campeão da Serie B pra levar a taça.

O título foi decidido entre Flamengo e Inter, onde em momento algum questionaram a validade daquilo. Todos, de torcedores a imprensa, consideraram o Flamengo campeão sem nem sequer considerar a idéia da CBF em disputar com o campeão da Série B.


Anos depois, baseado num regulamento que não foi aceito pelos clubes e, portanto, não cumprido, a CBF se viu obrigada a aceitar a reclamação do Sport e dar o título pra eles, pois era o que dizia o regulamento da CBF, que batia de frente com a liga dos 13, que foi quem criou o campeonato.


Desde então, até por ser o pequeno, o Sport virou campeão. Nunca foi, nem na prática nem na teoria. Quem venceu o campeonato entre os clubes da primeira divisão daquele ano foi o Flamengo, e isso jamais foi contestado na época, apenas 10 anos depois quando resolveram ajeitar dados no tapetão pra reeleger presidente.


Na CBF diz que foi o Sport, da mesma forma que a FIFA é obrigada a dizer que o Corinthians foi campeão mundial em 2000, mesmo sabendo que o campeão era o Boca, por méritos e regulamento. 


Infelizmente algumas pessoas da imprensa desconsideram a prática e usam a teoria para diminuir o carioca e melhorar a situação dos pobrezinhos do nordeste. O Flamengo não disputou o quadrangular, assim como o Inter, pelo simples fato dele não ter sido ACEITO PELOS CLUBES DA SÉRIE A. O que, convenhamos, foi uma bela atitude. Se negar a participar de uma idiotice política onde o campeão teria que se rebaixar pra agradar a CBF.


Depois disso surgiram 200 teorias, a principal delas que o Flamengo se negou, depois da final, a jogar com Sport e Guarani. Mentira, isso havia sido acordado entre os clubes da primeira divisão, não tem nada a ver com o Flamengo especificamente. Todos se negariam, pois entenderam que não era justo e correto, e não era mesmo.


Cabe a cada cidadão fazer sua análise e ter sua idéia sobre o título. Mas distorcer fatos para criar teses não é correto. Dizem por aí que o Flamengo se negou a jogar a final, e isso é mentira. O Flamengo apenas seguiu o que todos concordaram em fazer, pois ele e o Inter eram os únicos que poderiam dizer não, afinal, foram os finalistas na bola.


Pra mim, o Flamengo é pentacampeão Brasileiro e o Inter foi o vice daquele ano.  Não me importo tanto com o que diz a papelada, mas sim com o que vi.


Portanto, respeitando quem aceita a papelada da CBF, minha opinião é exatamente a mesma que tive naquela decisão, onde eu nem era um torcedor rubro-negro ainda.  O Flamengo  venceu aquele Brasileirão, e isso não foi discutido. Tanto que em 92, o Flamengo foi PENTA pra todos. Aí, anos depois, vem o Sport e usa um papel desconsiderado pela LIGA para receber o titulo no tapetão.

O que hoje virou fato, na época, era  piada. E o que pra alguns hoje é piada, pra mim é fato. Flamengo é pentacampeão Brasileiro de futebol. E ao terminar o ano de 2007, terei a honra de dizer que os dois times que torço são os únicos penta do país.

Abs,
RicaPerrone

O jogão e a rodada

 
A rodada do final de semana começa com alguns jogos mais fracos e, no domingo, termina com o grande jogo entre Bota x Inter no Maracanã lotado, pois é jogo Nestle. Vai ser difícil assistir o SPFC x Goias, que é outro grande jogo, e perder esse. Mas, nada que duas TVs não resolva. rs

Atlético-PR x Figueirense disputam pra ver quem é menos pior. Como é na Arena... acho que dá Atlético. 2x0.

Santos x Sport jogam na Vila, e dá Santos. 3x1.

Grêmio x Paraná no Olímpico, e o Grêmio volta a vencer. 2x0.

Palmeiras x Flamengo no Palestra... sem Roger, sem Juan. Sei lá. Dá empate. Em casa o Palmeiras não joga nada mesmo... 0x0.

Náutico x Atlético-MG - Dá Náutico, porque o Galo contratou o pior profissional que existe no meio do futebol pra comandar o time. 2x0.

Juventude x Corinthians dá Corinthians. Vou duvidar de quem bate o Botafogo no Maracanã estando em crise? Eu não... 0x1.

Vasco x América-RN, em São Januário, dá Vasco. 4x0.

Goiás x São Paulo, no Serra Dourada... dá empate. 1x1.

Cruzeiro x Fluminense, outro jogão. Em Minas, dá Cruzeiro. 1x0.

Botafogo x Internacional, o jogo da rodada. Acho que o Botafogo complica pro Inter e acaba se mantendo na briga. Mas... jogar em casa não tem sido vantagem pra alguns. Palpite: 3x1.

Eu erro! Mas pelo menos eu arrisco antes do jogo. rs

abs,
RicaPerrone

Muito bom!


Olha que puta idéia o Corinthians e a Nike tiveram. Lançaram camisetas comemorativas de algumas datas do clube, outras de jogadores importantes, etc. Muito legal! Seria bom se todo clube fizesse isso. Aliás, gerar receita não é a especialidade dos brasileiros né... Mas, as vezes eles acertam.

abs,
RicaPerrone

O novo SPFC

 

Muricy tem diversas opções, mas eu aposto nessa aí. Não seria o que eu faria, mas, aposto que será o que ele fará. Sem Josué o SPFC deve ter 2 volantes que alternam com os laterais, como teve enquanto o mesmo estava na seleção.

André Dias volta pro time. Seja como volante, meia, centroavante, o que for. O Muricy vai achar um lugar pra ele, e aposto que o Breno volta pro banco, como aliás já aconteceu outras vezes. Discordo, mas acho que ele não deixa o A. Dias no banco..

J. Wagner e Richarlyson alternam de um lado, Souza e Hernanes de outro. Isso sim dá muito certo. O problema é que o Leandro fica fazendo aquele papel de jogador tático e a criação continua óbvia. Pelo menos com a chegada dos alas e dos volantes isso dificulta pro adversáiro.

No ataque, não tenho dúvidas que a dupla titular é Aloísio e Dagoberto. Só nao sei ainda se existe alguma chance do Souza virar meia e o Maurinho assumir a lateral.

Ou será que ele mete o André Dias na lateral? De volante no lugar do Josué? Não duvido não. Mas acho que, a principio, este é o time.

abs,
RicaPerrone

Rei!


Rei Romário vai receber uma estátua atrás do gol em São Januário! Ela já está lá, e vai sair do pano amanhã, sábado.

Uma linda homenagem ao maior jogador que eu vi jogar.

Vai ficar atrás do gol onde ele fez o milésimo.

Bacana, bem bacana a homenagem. As vezes o Eurico acerta. rs

abs,
RicaPerrone

Bastidores do SPFC?

 
 - Ok... já que revolta a torcida tricolor o fato de falar dos outros e não falar do SPFC por 2 dias... lá vai.

- O Souza tem proposta pra sair. Mas não está muito animado pra ir. O SPFC também não ganharia rios de dinheiro, portanto, não acho que saia. Mas... tem interessados.

- O Alex Silva está com ofertas na mão e tentado. Ele pode ficar até janeiro porque é o que o SPFC gostaria. Mas... esse negócio de euros é delicado, né? rs Eu não sei se vende agora, pois o problema no cofre tá resolvido. Mas... não dá pra brigar com euro. Se vier outra proposta de um time maiorzinho, dúvido que segurem.

- O Breno não deve sair agora. Pelo menos não é o que o SPFC planeja. Mas tem oferta também.

- O Muricy, como todos andam dizendo, deve sair mesmo em dezembro. Como já cansei de dizer aqui, 70% do conselho não gosta dele, parte da torcida idem, e mesmo vencendo o Brasileirão, o ciclo deve chegar ao final e outro treinador deve chegar. Ele sabe disso, inclusive.

- Miranda deve ir pra seleçào em breve. Aliás, ele ia antes do Alex, mas misteriosamente não foi. Depois que vestir a amarelinha, é outro que dificilmente fica no clube. Talvez, no máximo, até julho de 2008. Os dirigentes sabem disso e já estão de olho em outros zagueiros e também na subida do Aislan. O Roque Jr. é um nome muito bem tratado dentro do clube.

- Edmilson era o jogador de seleção do Juvenal. Não deu certo, por enquanto.

- Tinga é o nome que mais agrada Muricy, mas é dificil. Maldonado também tem portas abertas no Morumbi, mas se sair deve ser pra Europa. E sabendo que J. Wagner não é do clube, o SPFC procura um lateral esquerdo.

- Juvenal agora nega, mas ele ainda discute com jogadores para tentar um reforço ainda nesta janela. Era um volante, agora já pode até ser um meia.

- Enfim, não sei nada demais, como viram. Tudo que está escrito aqui eu disse há uns 3 meses e me chamaram de profeta do apocalipse. Portanto....

abs,
RicaPerrone

Clássico é clássico... (e vice-versa)

Deu Mengão! Tinha tudo pra dar Flu, mas deu Mengão. Na raça, no talento e na ótima partida de Bruno, que salvou a pátria. O Flu vinha com 3 zagueiros, não veio, e surpreendeu a si mesmo. Ficou girando a bola e não sabia o que fazer com ela. O Flamengo teve um primeiro tempo muito bom, com uma atuação brilhante de Roger, que quando quer joga um absurdo. Mas, no segundo tempo, o cartão vermelho pra descoroar o que já havia feito. Não tem jeito... joga tudo, e não consegue usar.

Mas, voltando ao jogo, os 60 mil no Maracanã devem ter, ao menos, vivivo fortes emoções. O Flamengo começou melhor e me chamou muita atenção o fato do Roger ter chamado pra ele a conversa pré jogo com o time e, em campo, ter chamado o jogo. Foi um primeiro tempo digno de um craque. Mas... é o Roger, né? Foi bem burrinho e pediu pra ser expulso.

Juan também mereceu, nada a reclamar da arbitragem portanto. O Flu, como eu disse, ficou forçando o óbvio diante de um Flamengo extremamente raçudo, com vergonha na cara e tesão de brigar pela bola. Só não fez 2x0 porque o Obina resolveu isolar uma bola que poderia lhe consagrar.

Joel x Baby, deu Joel. Com 2 a menos e com um primeiro tempo muito diferente de quem anda ameaçado pelo rebaixamento. O Flamengo, que outro dia era piada, venceu o Náutico de virada e venceu, com 9, o time que fez 3x0 no Santos. Não, não vai brigar pelo título, nem sequer pela Libertadores talvez. Mas... não é digno da posição que ocupa.

Contra o Palmeiras vai ser bem complicado sem Juan e Roger, mas... vencer as que tiver em casa já resolve. E que assim seja.

Quanto ao Flu, faltou uma dose de surpresa. O time inteiro fazia a exata jogada que a zaga do Fla esperava. Perderam a maioria, óbvio.

Jogão! Valeu a pizza! E só pra manter o bom humor de sempre... "Quem é Messi?!"

abs,
RicaPerrone

O incrível Vasco


Talvez seja fase. Talvez oportunismo. Talvez sorte? Não sei. Mas o Vasco do Brasileirão surpreende, é inegável. Ninguém esperava tanto de um time sem grandes nomes. Vence, e em casa chega a ser quase insuportável. Joga bem quando tem a bola nos pés, chega a surpreender com alguns bons jogadores de nível técnico acima da média. O time, no papel, é fraco. Mas... ai entra uma velha discussão: Será que é fraco ou é desconhecido?

Estamos diante da França 98? Do Santos de Robinho? Do SPFC de 86? Do Goiás que exportou uma base campeã mundial? Nomes são relativos, pois antes de serem nomes fortes eles não deixam de jogar bola, pelo contrário.

O Vasco tem Leandro Amaral, que lá faz gols. Perdigão, que gosto até. Outros menos conhecidos, outros até com passagem pela Europa, mas ninguém que enche os olhos quando aparece na escalação. Só que... como nos casos citados acima, ninguém conhecia o time que se tornou história. Quem era Henry? Diego? Silas? Enfim... o futebol as vezes joga na cara.

Estou até agora tentando desvendar o que faz um time sem grandes nomes, dirigido por um treinador que não é lá essas coisas estar onde está. Vencer, e bem, alguns adversários perigosos. No Morumbi não vi o Vasco fazer nada, mas... vi em São Januário outras vezes. Não deu ainda pra entender qualé a deste Vasco.

Mas que é bem mais do que a gente pensava, isso é fato.

abs,
RicaPerrone

O mais charmoso

 
Existem dezenas de clássicos pelo país. Alguns de rivalidade extrema, outros mais violentos, outros mais antigos, outros mais falados, enfim... existe de tudo. Do Guarani x Ponte (onde sou Bugre), passando pelo Coxa x Atlético (Vai, Coxa!) e chegando no poderoso Flamengo x Vasco (Vai, Mengão!), todo clássico tem um sabor especial. Mas, dependendo da pessoa, um dos clássicos tem um sabor especial.

O meu favorito deveria ser SP x Corinthians, pelo número de vezes que vi de perto e pela rivalidade. Talvez contra o Palmeiras, ou até o Fla x Vasco, pela série de títulos memoráveis sobre o arqui-rival. Mas, não. Eu tenho uma história interessante com o Fla x Flu, que até hoje me faz olhar diferente pro clássico.

Quando eu era moleque, como já contei aqui, eu vivia vendo o Fla jogar por causa do Zico. Eu era tricolor (paulista), mas eu não tinha um idolo no SP ainda igual o Zico. Aliás, nunca tive. Então, eu procurava tudo sobre o Flamengo pra acompanhar meu ídolo. Fui virando meio rubro-negro por tabela, claro.

Quando eu falava ou perguntava do Flamengo, meu pai sempre me contava histórias do Fla x Flu, que inclusive ele chegou a ir na Lua de mel dele assistir (Puxei né...). Então, o único jogo que meu pai colocava na TV pra ver além dos de SP, era mesmo o Fla x Flu. Ele adorava, e eu fui pegando paixão pelo clássico.

O curioso é que em momento algum consegui ter raiva do adversário. Raramente vi o time do Flu fazer algo ou ter jogadores que eu odiava, portanto, era um rival simpático até. Eu gostava do Edinho, do Romerito, e de tantos outros que jogaram lá. Torcia, e muito, mas... nem ficava puto quando perdia. O tempo passou e o Fla x Flu virou um jogo médio, com os dois sempre em crise. Eu confesso ser uma frustração profissional minha não viver aqueles grandes jogos entre os dois que tanto assisti quando pequeno. Mas, não tenho o que fazer além de esperar.

Quando tem, eu assisto. Não quero saber o estado das equipes, eu gosto e assisto todos. Acho o clássico mais charmoso que existe no futebol brasileiro, pois foi simbolo do Rio de Janeiro, do futebol brasileiro por muitos anos.

Quando o Renato fez aquele gol de barriga eu fiquei muito puto. Eu já comemorava o título, não foi nada agradável. Mas, é um jogo pra guardar com carinho pela emoçào e qualidade. Hoje tem de novo, com jogadores muito menos técnicos que os de ontem. Sem a mesma torcida, óbvio. Mas... é um Fla x Flu. E como faço há 20 anos, já estou devidamente vestido, ansioso, com os amigos convidados e a TV prontinha pra passar o jogão.

E vai dar Flamengo hoje, 2x1.

abs,
RicaPerrone

Mas nada se compara...

Com todo respeito, sejamos justos... Mas nenhuma delas se compara a essa aqui!

abs,
RicaPerrone

A original

Ta, mas a do Botafogo ficou mais legal. rs

abs,
RicaPerrone

Mas a trilha sonora é linda!

"E ninguém cala
Esse nosso amor
E é por isso
Que eu canto assim
É por ti Fogo!
Fogo ooo!
Fogo ooooo!"

Linda! Linda! Linda! Talvez uma das mais lindas já criadas por uma torcida.

abs,
RicaPerrone

Calma, Fogão...

 
O que era confiança virou pânico. O que era vantagem virou pressão, e o Fogão se perdeu um pouco. O time segue com a bola nos pés, cria, chega, mas... não consegue resolver e toma gols bobos nos contra-ataques. É o mesmo Botafogo, só que com o risco dando errado mais do que o ataque dando certo.

Falta calma, é nítido. O time todo toca a bola de um lado pro outro e começa a perder a paciencia esperando o buraco. Antes o buraco aparecia, agora, quando está perdendo, não aparece, óbvio.

Não jogou mal, pelo contrário. Teve chance de fazer 3x0, mas... não acerta na hora de resolver. Falta calma pro time. E ela só volta com uma ou duas grandes vitórias. Poderia ter sido contra SP e Corinthians, mas não foi. Sorte do SPFC, que segue recebendo o Brasileirão de presente dos adversários.

Desse jeito, a média de publico do Brasileirão no segundo turno vai ser inferior a da Série B. Tá fácil demais...

abs,
RicaPerrone

Cadê a graça?

 
Há algumas semanas o Corinthians contratou Vampeta, e foi risada pra todo lado.  A imprensa, as torcidas, até alguns corintianos riram da situação, chamando de asilo, entre outros. Vampeta entrou em forma, estreou, vem jogando, comandando o meio-campo do Corinthians e fazendo a diferença.

Craque? Não... mas é diferenciado. No Brasil, hoje, convenhamos que saber dar um lançamento já faz de alguém raridade. Vampeta é malandro, bom de grupo, bom de papo, bom de bola.  Arrumou a saida de bola do Corinthians, está saindo de campo com destaque todo jogo, e as risadas se calaram.

O Luxa pediu o Pet, e teve gente rindo... Será?

Eu apostei neste blog, no dia da contratação, que Vampeta daria certo. Pelo simples fato de que neste mar de mediocridade, um passe de 3 dedos consagra um jogador.

abs,
RicaPerrone

O primeiro choro

SPFC 0x1 Vasco - Morumbi, 1989.

A primeira vez que chorei por causa de futebol na vida.

abs,
RicaPerrone

Vai, Salgueiro!

Ensaio da bateria.  Salgueeeeeeeeiro! Vermeeeeeelho....... balança o coração da gente!

Mas a Mocidade é melhor.

abs,
RicaPerrone

Tudo verdade?


Por incrível que pareça, quando pequeno eu fiz muitos esportes. Até 94, quando operei o tornozelo, eu praticava de tudo, mas eu joguei vôlei por 6 anos e era o que eu mais gostava de jogar. Eu sempre fui alto, então nunca joguei de levantador. Mas, sei a importancia dele. O Ricardinho é um monstro, joga mais que o Mauricio até. Não o coloco como "meio time" como dizem, pois entendo que o Giba é mais importante que ele. Mas, é fundamental, e fará falta.

A polêmica é tão grande quanto estranha. Será que é tão dificil perceber que tem coisa de bastidor nisso e que não será revelado? Não deu ainda pra pegar que tem grana, mulher, boato, coisa pessoal, ou algo do tipo envolvido? Não se trata de vôlei, isso é óbvio. Não será revelada a verdade em 100%, portanto, isso tudo está virando algo repetitivo e chato.

O Bernardinho teve um desentendimento com o levantador e o cortou, porque quem manda é ele. É muito simples isso. Os motivos a gente nunca vai saber exatamente, porque não se abre problemas pessoais. Todo o tempo perdido com o debate sobre o assunto acaba sendo bobo, pois não sabemos o que estamos discutindo.

Ricardinho não vai voltar agora pra seleção, principalmente depois do que disse. O Bernardinho está calado, e eu acho que sabe o que está fazendo. O time quer o capitão de volta, assim como fica meio claro que isso partiu de alguma discussão entre quem representa o time e quem representa a comissão.

O Bernardinho nào vai recuar sem que os dois se encontrem e resolvam as coisas. E a seleção sem o Ricardinho aguenta o tranco. Perde muito, mas aguenta.

O livro dele eu não li, mas pelo que conheço de quem o escreveu, Luiz Carlos, vale a pena.

abs,
RicaPerrone

Comentários consertados

 

Povo, eu nào tinha notado que estava restrito aos assinantes UOL os comentários. Comecei a receber e-mail e não entender nada até que, num surto de rara inteligência, descobri onde estava a configuração disso.

Ja está ok. Podem comentar a vontade.

abraços!

RicaPerrone

Está extinto o Mundial de clubes


Tricolores, rubro-negros, gremistas, santistas e colorados: Guardem seus títulos legítimos e sagrados na memória e cuidem bem dele. Talvez nunca mais aconteça. O Mundial de Clubes, brilhante idéia de juntar os campeões continentais para decidir o melhor do mundo, está sendo extinto.

A FIFA, não satisfeita em encher o saco com suas obras e rankings sem critério, agora também resolveu destruir o que acaba de assumir.  O Mundial era simples, objetivo e prático. Aí resolveram colocar os demais campeões continentais, não apenas o Europeu e o Sul-Americano. Ok, é justo e bacana. Não satisfeitos, resolveram colocar o campeão do país sede. Ou seja, acabaram com o sentido da coisa toda.

Assim como a patacoada de 2000 no Brasil, o campeonato será disputado por convidados vips, não apelas pelos credenciados por méritos. O que se matou pra ganhar o Brasileiro, a Libertadores vai ter que encarar, talvez, o Chelsea, campeão da Liga Inglesa daquele ano. Aí, perde, pois o Chelsea por algum motivo vive um momento melhor. Vai pra final, leva o título tendo conquistado apenas um título nacional e mais 2 jogos. Ganhou menos da metade do que ganharam os demais times do torneio, mas leva o caneco.

Não tem muito o que se especular. É ridículo! Enquanto for no Japão imaginamos que o campeão de lá vai apanhar fácil. Mas e quando o Mundial for na Espanha? Pegamos o Barcelona sem que ele tenha tido os devidos méritos em chegar lá? PALHAÇADA! Virou palhaçada!

O Mundial de Clubes da FIFA está extinto. É um torneio mundial de clubes, mas que não necessariamente reune os campeões continentais em busca do legítimo melhor do mundo naquele ano. Devem ter gostado da merda que fizeram em 2000, quando forçaram a classificação do Corinthians e do Vasco, inclusive no apito, pra que houvesse interesse do torcedor local.

Portanto, LEGÍTIMOS CAMPEÕES MUNDIAIS, guardem seus canecos com carinho! Talvez os próximos não lhes dêem o mesmo orgulho.

abs,
RicaPerrone, puto!

Drama


Começou com piadinhas, virou coisa séria, passou a ser motivo de especulação, virou atração de TV, deu processo e agora virou drama. Richarlyson virou o mais importante jogador do SPFC. Só se fala nele.

Depois de defenderem a sexualidade do jogador, agora querem pedir que gritem seu nome no Morumbi. Vejamos... ele é gay? Não, disse que não. E se um dia disser que é, será o motivo de processo de todo mundo, por ter sido hipocrita e ter sido preconceituoso com ele mesmo. Queriam ele no Fantástico, ele foi. Disse que não era, e cada um acredita no que quiser, mas é fato que todos que não tem provas do contrario tem que acreditar no que ele diz e ponto. Ou seja, vamos tirar o fato dele ser gay, pois ele nao é.

Se a torcida do SPFC grita ou não o nome dele? Uai... é preconceito tambem? Preconceito com o que se ele não é gay? Não gritam porque não gostaram do que ele fez ué. E dai? Não gritavam o nome do Dodô depois da banana, porque é absurdo não gritar o do cara que fez uma dancinha? Cada um grita o que quiser. Seja pelo motivo que for, se ele não é ídolo, não gritam e pronto.

Eu cansei de não gritar nome de jogador que eu não gostava, e dai? Me processa, Tardelli! Te acho ruim de bola, te acho bem fraquinho na condução da sua carreira, e não grito. Porque não quero. Me processa.

Não to defendendo quem grita ou quem não grita. Mas porra... isso sim já ta virando viadagem. Agora até obrigar torcida a gritar o nome do cara vão tentar?

Deixa eles, ué! O Lugano buscou o espaço dele, entre tantos outros. Deixa o Richarlyson buscar o dele e apagar as atitudes dele que, ELE SABIA QUE AFRONTARIA A CULTURA DO FUTEBOL, e mesmo assim fez. Gay ou não, tá pagando pelo que optou em fazer e SABIA QUE SERIA ASSIM. Vamos ser hipocritas lá na casa do chapéu, vai...  Ele não tá errado no que fez, é opção dele. Mas.... ele sabia o que aconteceria. Então, aguenta firme e joga muito pra reconquistar o espaço.

Que mania essa de querer que a teoria valha mais do que a prática. Na teoria, tem que gritar porque "não tem nada a ver". Mas é prática, não teoria. E na prática... a teoria é outra.

Quer gritar? Vai lá e grita! Não quer? Fica quieto. Pronto... simples pra cacete.
Desde quando se orquestra simpatia de torcida por jogador? Fala sério vai...

Amanhã vai ter protesto porque não tem musiquinha pro Miranda e tem pro Leandro Guerreiro....  Vamos discutir futebol!  Vamos questionar porque um Richarlyson é um jogador acima da média do mediocre brasileirão? Vamos entender que motivos fazem o SPFC ser líder sem jogar um bom futebol? Vamos falar de tática, de craques?

abs,
RicaPerrone

Sensacional!

O DVD se chama "Saudações Tricolores". Não é uma mega produção e, pelo que entendi, nem partiu do clube, mas sim de torcedores. Conta a história do Flu, histórias do Flu. Gente importante, como Telê, Branco e torcedores ilustres, falam no DVD. Contam causos fantásticos, misturados com imagens memoráveis da história deste clube fantástico.

Histórias que deveriam ser mais divulgadas, pois retratam a paixão pelo futebol e a beleza que há escondida na história de cada clube.  O goleiro que amputou o dedo pra jogar uma decisão. O torcedor que teve problemas pulmonares por usar talco pra ir nos jogos do Flu. O hino, tocado no piano de forma belíssima.

Vale a pena! Emociona qualquer um. Eu sempre fui um torcedor que respeita a maior parte dos clubes grandes do país, e se o Flu já tinha meu respeito, só dobrou.

Tá... Mas vai dar Mengão quinta, viu? 2x1!

abs,
RicaPerrone

A cachorrinha do Guerreiro

O nome dela é Lara! Leandro é o pai da mocinha. Linda, né?

Foto: Globo.

abs,
RicaPerrone

Toalha


Zé Roberto e Dodo viraram toalha! Muito bacana! Vejam!

Tem na loja do Fogão, na sede do clube.

abs,
RicaPerrone

Profeta do apocalispe


Lá pra maio eu deu algumas informações sobre o SPFC aqui neste blog e fui extremamente atacado por são-paulinos que odeiam fatos, adoram histórias e que acham que noticiar algo que não é bom pro clube é torcer contra. Disse que Josué, Ilsinho, Alex Silva não ficariam. E não ficaram. O Pirulito está de saída também, só não sabe se agora ou daqui 4 meses, mas vai também.

O caixa do clube não estava bom, tanto que venderam vários jogadores pra equilibrar. Não, não era mentira. O SPFC esteve no negativo por 2 meses. Nada absurdo, acontece com TODA empresa, mas esteve. Era um momento delicado, que o SPFC soube passar por cima.

O Muricy nao conta com o apoio da diretoria do SPFC. Conta com o apoio do presidente, que é quem manda. Os conselheiros do clube, em sua maioria, não gostam do treinador. Aliás, nem precisa ouvir o Perrone dizer. É só voce ir ao Morumbi e ver de onde saem os gritos de burro. Das cadeiras que sentam os conselheiros. E conhecendo muitos, como conheço, posso dizer que algo em torno de 70% deles não gostam do treinador. Daí a terem razão ou não, outros 500.

O treinador dificilmente continua em 2008. Ele sabe disso, a diretoria idem. O novo treinador já tem nome, ja conversa com o Juvenal, etc. O Muricy pode ficar? Sim, porque não? As coisas mudam todo dia no futebol. Mas, hoje, o plano é que nem o treinador nem o clube devem tentar uma continuação em virtude do desgaste. E outra: Tem eleição... com o conselho nao gostando do cara, sabe como é né?

Os jogadores insatisfeitos no time, que de fato existiam, passaram a buscar o título e tudo se acalmou. Foi apenas uma breve reação diante das mudanças do treinador pós eliminação e, claro, das eliminações em si. O grupo acalmou, e tudo está em paz. Existem os insatisfeitos, como existe em toda empresa do mundo.

O SPFC se planeja para 2008, pois 2007 tá bem traçado, tá facil ganhar o título e tá tudo certo. O SPFC soube contornar a crise que ameaçou surgir e hoje vive em paz. Perdendo jogadores, como era óbvio que aconteceria. Mas, em paz.

Contratações? Pode apostar... vem sim. O Juvenal não quer falar, mas tá negociando SIM com alguns jogadores. Pelo menos um deve vir.

abs,
RicaPerrone

Valeu! Valeu! Valeu!


Mineiro saiu, e todo mundo pensava que a coisa ia complicar. Complicou, mas Josué se mostrou competente sem o companheiro. Raçudo, inteligente, bom jogador. Nunca faltou em decisões, nunca foi problema pro elenco, enfim, um grande jogador. Errou, e feio, na final da Libertadores. Mas tem créditos.

Ele deixa o Tricolor, como era óbvio que deixaria. A ET tentou demonstrar pra ele o quanto gostamos e o quanto gostaríamos que ele ficasse. Mas sabíamos que era dificil evitar. O importante é que mais um jogador sai do clube deixando uma historia bonita e uma relação bacana com a torcida.

Josué, seja muito feliz na Europa! Você merece!

Obrigado por tudo!

abs,
RicaPerrone

Vale a pena!


Pra quem gosta, o cd novo do Bruno e Marrone está sensacional!!!

Vale a pena!

"Castelo de areeeeeiaaaaaa, sem reeeei sem raiiiinhaa.."..

Nada comparado a Zezé, claro. Mas tá muito bom. Vale a pena.

 


Outro bem bacana é o novo da Sandy e Jr. Eu gosto, e daí?! rs

Acustico, com direito a Maria Chiquinha e tudo!

Eu comprei!
Ah, nem ligo!

Canta pouco a mocinha...

abs,
RicaPerrone

Jogos (que valem a pena) da semana

Quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Campeonato Brasileiro
20h30 Botafogo x Corinthians

Copa Sul-Americana
21h45 Atlético-PR x Vasco
21h45 Figueirense x São Paulo


Quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Campeonato Brasileiro
20h30 Fluminense x Flamengo

Sábado, 18 de agosto de 2007

Campeonato Brasileiro
18h10 Atlético-PR x Figueirense
18h10 Grêmio x Paraná Clube
18h10 Santos x Sport


Campeonato Inglês
Liverpool x Chelsea


Domingo, 19 de agosto de 2007

Campeonato Brasileiro
16h Vasco x América-RN
16h Náutico-PE x Atlético-MG
16h Juventude x Corinthians
16h Palmeiras x Flamengo
18h10 Cruzeiro x Fluminense
18h10 Botafogo x Internacional
18h10 Goiás x São Paulo




AAAAAAA!

Que lindo...

TOCA ZEZE!!!!!

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "Fatores"
Fonte: RicaPerrone

Resultados são somas de fatores. O SPFC é o campeão do turno, com méritos. A tabela indica um Brasileirão diferente, cheio de novos hábitos. Jogar em casa não é mais vantagem? Porque os resultados determinantes tem acontecido fora de casa, para todos, não apenas pro SPFC? Pressão da torcida? Não, não entro nessa. Faz 20 anos que a torcida do Palmeiras reclama, 50 que a Fiel cobra time e diretoria, 200 que o Maracanã protesta contra o Mengão, outros 400 que a torcida do Vasco pede Edmundo sem ele estar no time.

A questão me parece outra: A forma de jogar. Os times jogam na defesa descaradamente e não conseguem fazer o fator casa valer tanto, pois em casa tem que partir pra cima. O SPFC perdeu muitos pontos em casa, e venceu o turno. O Fogão nem tanto, mas perdeu quando precisou, mesma coisa pra Gremio e Cruzeiro, que bobearam quando não poderiam.

O Palmeiras então nem se fala. Ganha jogos improváveis fora, e perde em casa. É um time extremamente de esquema tático, que depende de contra-ataque pra vencer, assim como o SPFC, o Grêmio... O Bota precisa de espaço mais do que ninguém, e quando não tem, dificilmente perde, mas também não vence.

Outra coisa impressionante é o nível dos elencos. Enquanto o SPFC perde um Aloísio e coloca um Borges, artilheiro de outro ano, perde o Souza, coloca Hugo, titular no terceiro colocado de 2006. Perde o André Dias coloca o Breno. E por aí vai. É um time cheio de limitações, mas um elenco que permite andar o campeonato todo sem dor de cabeça por contusão, amarelos, etc. Ninguém tem isso.

O Bota perde o Ze Roberto e se desmonta. Perde o Alex e a zaga bate cabeça. O Palmeiras perde o Valdivia e não consegue fazer gols. O Gremio, sem Carlos Eduardo, anula o Tuta. São extremamente dependentes de 11 jogadores, coisa que o SPFC não é. A diferença está aí. O SPFC joga igual os outros, feio, na defesa, sai no contra-ataque e ganha o jogo quando tem espaço. Só que não sente falta de desfalques.

São 3 vitórias incríveis na temporada, e notem: O Cruzeiro, com uma sorte danada, pois em momento algum o SPFC foi melhor. Acertou 2 gols isolados em raríssimos momentos de ataque enquanto o Cruzeiro perdeu todos que tentou. O Gremio veio sem Carlos Eduardo, e não conseguiu criar. O Bota, sem Alex e Ze Roberto. Morreu também. O SPFC, perdendo 2 ou 3 peças, mantém o jeito de jogar e acaba levando vantagem.

Os próprios jogadores do SPFC sabem que a saída de um não representa quase nada, pois o reserva é quase igual. Com a bola nos pés o SPFC joga tão mal quanto a maioria. Tendo que pressionar cria pouco e força jogadas bestas. Mas, é o futebol brasileiro. Claro que com o elenco que tem dava pra esperar mais ofensivamente, mas...

O Botafogo é o único time que joga bem no ataque. Mas precisa dos 11. Se sair uma peça, dança. Com Athirson e Reinaldo isso muda, pois passa a ter mais peça pra mexer. Os demais jogam feio, na retranca descarada, no futebol Parreira.

O SPFC não jogou o melhor FUTEBOL do primeiro turno. Mas foi o time que teve condições de não sentir desgaste, perdas de jogadores, e teve a defesa mais perfeita. Num campeonato onde a zaga é o objetivo, o campeão do turno é o da melhor zaga, nada mais justo.

O segundo turno reserva emoções fortes, mas não pra nós. Vamos ganhar o Brasileirão sem grandes problemas, a não ser que o Botafogo resolva voar de novo com os reforços e talvez a volta do Zé. O Vasco só joga em casa, o Gremio tem um time acertadinho, mas se olharmos os nomes... é limitado tecnicamente. O Inter chega, mas ta longe... não pega mais. O Santos idem. Demoraram pra se acertar.

Vasco e Botafogo, estes são os prováveis adversários do SPFC. O Bota temos que respeitar, o Vasco idem, mas um pouco menos. O Time do Bota é muito melhor, mas o Vasco sabe usar a casa, coisa que os demais não estão sabendo.
O Brasileirão está feio de se assistir, emocionante de acompanhar na tabela e tem um campeão anunciado. O SPFC só perde o título se vacilar muito mais do que o aceitável.

E no final do ano teremos mudanças, e grandes, no Morumbi. Muricy deve sair, ganhando ou não. Um novo treinador assume, novos jogadores chegarão, outros vários sairão. Muda-se a filosofia, muda-se um time, e talvez isso já esteja acontecendo. Seja qual for o treinador, seja qual for a troca de jogadores, o SPFC continuará um time competitivo. O atual é elenco é capaz de se manter brigando por títulos diante dos adversários que tem mesmo se perder 3 ou 4 titulares.

Ou você acha que Rogério, Maurinho, Breno, André Dias, Jadilson, Hernanes, Richarlyson, Hugo, Leandro, Borges e Aloísio ficariam devendo pra algum dos times que disputam o Brasileirão hoje? No papel, nadinha. No campo... vai saber!

Abs,
RicaPerrone
http://ricaperrone.zip.net/
Eu, no mato!

A foto acima é a porta do meu quarto na pousada. Mata Atlântica pura, sem nenhuma proteção extra contra animais, insetos e etc. O lugar, Picinguaba, é uma delícia, mas... confesso que passei alguns momentos de terror no final de semana. E, pra variar, divido com vocês pra que eu não ria sozinho da minha própria cara.

Cheguei lá no sábado. Quando vi o lugar, no meio da mata, fiquei meio assim, pois não gosto muito de cobra, aranha, onça, etc. Gosto, mas lá longe... só olhando.  Primeiro eu fui no quarto e vi que as camas eram altas. Já tive que perguntar pro dono o motivo. Muito do sacana, me disse: "Pras cobras não subirem a noite". Puta que pariu... medo!

Lá fora perguntei se os bichos não iam na pousada. Pra que eu abri a boca?
- Ah, tem umas cobrinhas, aranhas, micos, essas coisas. Mas a gente mata se invadir aqui né...

Deus do céu... cade meu revólver? PReciso de um pra dormir. Mas, enfim... Vamos que vamos.

Chegamos numa praia lá que tinha que fazer trilha. O cidadão vira pra mim e fala:
- Bate o pé com força!
- Pra que?
- Pras cobras sentirem a vibração e correrem pro outro lado.
- Que cobras?????
- Ah, tá cheio aqui.

E lá foi o Perrone batendo o pé que dava pra ouvir até em Ubatuba.

Na praia, alguma coisa se mexeu nas pedras. Eu pensei que era caranguejo e fui lá pra pegar na mão (sim, eu sei pegar caranguejos! UHU!!!). Não, não era. Era alguma coisa maior, que corria pra dentro da pedra e fazia um som de "tsssssssssssss", que eu interpretei como "vou te mataaaaar" e corri.

Na volta, o carro atolou na areia e ficamos 20 minutos esperando os caras do local discutirem a melhor forma de tirar dali. Tiraram... e era tanta gente que eu não sabia se dava um troco pra cada ou se procurava o chefe pra distribuir. Joguei na mão de um e disse: Pra voces ai! E ele que se vire. Não notei nenhuma mancha de sangue no outro dia, então acho que ele dividiu.

A noite fomos pra Parati. Para quem não conhece, Parati é um shopping onde todas as lojas vendem as mesmas coisas, carros não entram, todo mundo é gringo, garçom fala ingles e ninguém pode pedir uma pizza. Eu pedi, e mifu! Puta pizza ruim, a pior que eu já comi.

Bom, com tanta loja, as mulheres queriam comprar, comprar, comprar. Eu não. Era 18h10... o SPFC ia jogar... e eu não tinha nem como ver. Mandei sms pra todos os meus amigos pedindo informações, e andei nas ruas da Parati olhando pro celular. Enquanto isso, o Flamengo jogava e eu sabia quanto tava porque um boteco ali perto tava passando o jogo. Veio o sms: "GOL! BORGES!" E eu no meio da rua, espantando os gringos: EEEEEEEEEEEEEEE!!!!!! GOOOOOOL!!!! Vai caralho!!!

Os gringos olhando em volta não entendendo nada. Daí o Flamengo tomou 1x0, e em Parati todo mundo é rubro-negro. Fiquei nervoso, sai das compras e fui ver o jogo no boteco. Chegando lá, 2 vascainos e um tricolor carioca.

Perguntei quanto tava, me disseram que o Fla tinha empatado com o Fábio Luciano. Mas isso não é forma de se dizer pra um rubro-negro..

- Opa, quanto tá ai irmao?
- Os favela empatou mano.
- Quem fez?
- O Fabio Luciano.
- Boa.
- Que time tu torce, irmao?
- Sou rubro-negro também...
- Aqui é Vaxxxco...
- Ah, legal.
- Tá na merrrrrrda o Mengo hein!
- Pois é... mas vai melhorar. Piorar não dá.
- Vai nada! Falaí, Tricolor!
- É isso aeeee! Thiago amanhã vai arrebentar o Santox! (De ogum esse aí)
- Valeu, valeu rapaziada. Vou sentar e ver o segundo tempo.

Bom, nem terminei de ver. Tive que ir comer a pior pizza que já experimentei na vida. Na volta ainda quase atropelamos um Gambá que atravessou a rua. Ainda bem que eu gritei: "Olha o bicho!!!!!!" e quase fiz o motorista capotar. rs

Eu não como nada do mar. Domingo eu tinha que vir embora trabalhar la pelas 14h. Passamos num lugar e pediram feijoada de camarão. Ah, pelo amor né...  falei que ia na última praia com eles e voltaria pra SP. Ótimo! Mala no carro, tudo ok, e eu ali de tenis, porque cobra é cobra né. (MEDO!) Foram subir umas pedras e eu ali por último analisando se arriscaria. Nisso vem uma onda e molha todo o tenis, com meia, tudo! E eu indo pra SP, sem ter como trocar nem secar.

Bom... fui né! Serra, neblina, 4h de viagem, aquela merda coçando meu pé, baconzitos que caiu no carro todo, celular que não pegava, um filho da puta de Uno Mile na minha frente que não deixava eu passar e ainda ameaçava andar pra trás na serra.  Foi sensacional! Cheguei na Dutra e quase sai do carro pra comemorar o fim da saga na serra. Liguei o radio no Curintia e vim, com a camisa do Flamengo.

Chegando em SP resolvi pegar a Pacaembu, pois eu esqueci que o Curintia jogava lá. Quando eu cheguei no estádio aquela massa alvi-negra saindo e eu com a camisa do Fla. Pensei: "Fodeu!". Tirei a camisa, escondi as coisas do SPFC, joguei o boné no banco de trás, tudo ninjamente dirigindo. Passei, os fiéis não notaram, e eu cantando baixinho: "Galiiiinha.... galinha sem história...". Mas tudo bem, eles não viram. (Brincadeira, fiel!)

Cheguei em casa, morto, tirei o tenis, nojento, liguei a Tv e vi Flu x Santos. Enquanto isso atualizava a ET. Tive que sair pra comer uma pizza, afinal de contas, fiquei com aquela má impressão de pizza né. Paulista que não come pizza uma vez por semana não é paulista, é magro.

Enfim... com cobras, aranhas, gols via celular, tenis molhado e tudo que eu tinha direito, este foi meu final de semana, como sempre, cômico. Mas o pior de tudo nem foi isso tudo. Quando eu cheguei no fim da Serra tive que achar um posto numa micro-cidade pra colocar gasolina. Meu carro bebe mais que o Lula. Parei, pedi pra encher o tanque e fui ali comprar umas bobagens pra comer. Pedi pra mocinha me dar 2 Cocas e ela me deu 2 pepsis. Eu falei: Quero Coca!
- Mas taí
- Não, isso é Pepsi!
- Não, aqui Pepsi é Coca.
- Porra, como assim?
- Aqui na cidade só tem Pepsi.
- E se eu quiser uma Coca?
- Voce tem que ir na próxima cidade porque lá tem.
- Ok... e quem é o Cacique dessa porra?
- Oi?
- Nada... tchau.

abs,
RicaPerrone

Um bom resultado


O Flamengo venceu o Náutico em casa, e era óbvio. Não, não era. O Náutico vem de resultados absolutamente improváveis fora de casa, como as vitórias sobre Corinthians e Santos. O Flamengo não jogou um partidaço, mas jogou melhor do que jogava, e venceu.

Agora vem a sequencia de jogos em casa e o Fla tem nas mãos  a chance de subir muito na tabela. Depende dele, do Joel e da sorte voltar. Vi o jogo meio porcamente num boteco em Parati, portanto, não dá pra avaliar muita coisa além do resultado e das chances criadas.

Continuo não achando o Joel uma solução pra nada, mas... também não entendo quase nada que a diretoria do Fla faz, não será a escolha do treinador que eu vou conseguir entender.

abs,
RicaPerrone

Rodada


- Viajei. Não vi os jogos direito. Acompanhei melhores momentos, jogos via rádio, e o Flu x Santos pela TV.

- O Palmeiras conquistou 3 pontos improváveis. Não apostaria nisso, mas... o time mais inconstante do Brasileirão surpreendeu de novo, assim como decepcionou em outras. Dificil fazer uma analise do Caio Jr. A única certeza é que o Palmeiras, assim como o SPFC, só joga quando dão espaço.  Só que time grande tem que jogar com ou sem espaço.

- O Corinthians, que me fez companhia pela Dutra, foi fantástico! Que virada incrível. 2 gols em 2 minutos, quando a Fiel já reclamava. Esse é o tipo de resultado que muda uma fase. Mas só saberemos na semana que vem. E o Grêmio, na atual fase do Tcheco e do Diego Souza, tem mais é que rezar pra alguém criar jogadas naquele time.

- O Inter venceu mais uma e segue subindo... já já vai incomodar. São 27 pontos, não luta pelo título, mas... a Libertadores eu não duvido nada.

- O SPFC venceu por 2x0 e, dizem, jogou até que bem. A defesa é, de fato, incrível. E o título do primeiro turno não condiz com FUTEBOL jogado, mas sim com COMPETITIVIDADE e um fator que será tema da minha coluna amanhã: Reposição.

- O Flu não foi brilhante. Mas 3x0(até agora) cheio de desfalques no Santos do Luxa... é brilhante! E o Santos, perder pro Flu fora, nem é motivo pra gritaria. Normal.

- O Fogão empatou. Mas ... não dá pra não dizer: Que apito amigo do Figueira!!! Impedido pra cacete o gol de empate no final. 2 pontos tirados do Bota pela arbitragem neste domingo.

- Flamengo 2x1 Náutico - Esse eu vi de um bar em Parati. Puta coisa engraçada, pois tinha 2 vascainos junto. Depois eu conto. Mas, gostei da melhora na zaga. Falarei mais sobre o meu Mengão em outro post.

O Primeiro turno terminou cheio de jogos a menos. Então, quer saber o que eu acho da classificação? Nada! Não sei as posições reais dos times.

abs,
RicaPerrone

Tem louco pra tudo

Olha onde chega a mente humana... rsss

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "Muricy, apostas e vitórias"
Fonte: RicaPerrone

Muricy inventa, perde e a torcida reclama.
Muricy inventa, empata e a torcida reclama.
Muricy inventa, ganha, joga mal, e a torcida reclama.
Muricy inventa, vence 3 jogos improváveis e... a torcida faz o que?

Reclama que o time não faz grande coisa quando tem a bola? Ou levanta a moral do treinador lhe dando responsabilidade pelas vitórias? A zaga é fruto do bom treino ou dos bons jogadores? O elenco é tão melhor do que os demais ao ponto de um treinador fraco ser líder e gerar reclamações? Qual a lógica disso tudo, se é que tem alguma?

Muricy entende de futebol, segundo ele, quase que sozinho. Não aceita nenhum comentário contrário, o que restringe o debate sob qualquer circunstancia. Muricy inventa e ganha partidas difíceis, o que lhe dá créditos. Muricy erra, mas jamais assume isso.

A torcida não pode reclamar de quem vence jogos assim, mesmo que os jogos tenham sido vencidos através de mudanças que, em alguns casos, a própria torcida pedia há tempos, como J.Wagner na meia, o que já foi motivo de deboche do próprio treinador quando questionado.

Junior entrou e, quando atuou na lateral, surgiu o gol da vitória. Não, os torcedores não estavam loucos. Mas, ao colocar Hernanes, muita gente deve ter xingado. Qual a lógica de Maurinho ser o reserva? Nenhuma, mas... Hernanes ficou ali e o SPFC venceu, portanto, Muricy tinha razão.

Richarlyson, como todos sabem, não joga nada na lateral e joga bem no meio. Foi improvisado na lateral várias vezes. Errou e jogou mal em todas, enquanto a torcida pedia Junior. Ele recusou, brigou, disse entender de futebol 200 vezes mais do que o mundo todo, e venceu quando usou o que foi pedido. Não, a torcida não é tão burra, nem ele tão genial.

Os jornalistas elogiam o elenco e Muricy responde com ironia, dizendo que no Brasil o elenco é que é bom, não o treinador. Sim, mas é fato que o elenco é fortíssimo pro nível atual do Brasileirão. Assim como o treinador é motivo de elogios até exagerados por parte de alguns jornalistas apaixonados por ele. Assim como tem quem o critique até quando acerta. Assim como tem erros nítidos que são escondidos através de resultados, assim como existem méritos mesmo nas derrotas.

Muricy não é um treinador genial, talvez nunca seja. Muricy não é a pessoa mais agradável do mundo, pelo contrário, costuma ser mal criado sempre que possível. Muricy erra, Muricy acerta. A torcida erra, também acerta. Os méritos do treinador ao inventar posições num time começam quando vence, terminam quando o jogo é resolvido através de um deles voltando a sua posição.

Muricy inventou, venceu, e fim de papo. Dane-se o péssimo futebol ofensivo do time, dane-se a maneira de jogar, dane-se o que dizem ou pensam os mais conservadores. Dane-se tudo. Muricy venceu, é líder, e no futebol fala alto quem está lá em cima.

Muricy está lá em cima. A torcida deve voltar a acompanhar o time, afinal de contas, são-paulino adora estar em primeiro. A imprensa vai chamá-lo de genial hoje. Mas amanhã, quando uma nova decisão vier, como as 5 perdidas em 1 ano e meio, as cornetas estarão prontas para tocar.

Viver sobre uma corda bamba não deve ser mole, mas é o preço que se paga por arriscar, bancar o que faz, falar grosso, perder, enfrentar a fúria de uma nação mal acostumada e... principalmente, por sentir seus méritos divididos com aquilo que todos pediam, mas teimou em não ver.

Abs,
RicaPerrone
http://ricaperrone.zip.net/
Vamos subir, Lusaaa?


Foi uma noite memorável! Quando já me preparava para não fazer nada, eis que surge o convite no messenger:
- Vamos ao jogo da Lusa?

Ué? E porque não? Afinal de contas, eu torço pro Coxa mesmo...  Vamos lá!

Depois de 1 hora no transito para chegar ao Canindé, lá estava eu. Sinceramente, cheguei a me perguntar o que eu fui fazer lá. Mas, adoro futebol, não tinha nada pra fazer, meu Coxa nunca vem pra SP, e quando vem, tem que prestigiar. Mas, fiquei na torcida da Lusa. Discretamente, na chegada, escondi minha correntinha que leva o símbolo do SPFC pendurado. Conferi as roupas para ver se nada do Tricolor estava aparecendo e vamos que vamos!

Na entrada, 20 reais de ingresso. Ok, eu pago. Mas... porque 20 reais? Se for por critério, considerando que pago 15 no Morumbi, devia pagar uns 5 no Canindé. Mas, tudo bem, vamos ajudar a Lusinha. Quando fui comprar ingresso eu perguntei se podia pagar meia, a moça me disse que sim, que se eu quisesse ela até pagava um troco pra eu entrar, até deu desconto e agradeceu a presença. Na hora da revista o guarda me abraçou, eu pensei que ele me revistaria, mas não. Ele me olhou com lágrimas nos olhos e disse:

- Obrigado por ter vindo, amigo!

Já dentro do Canindé, notei que a torcida da Lusa é mais velha que a do Santos. Bem mais velha, diga-se. Os 200 torcedores que estavam lá se conhecem! Eles são uma turma de amigos. Cada um que passava ali embaixo alguém gritava:
- E aiiiii Manoel!!! E ele respondia acenando pra torcida, ou pros amigos, sei lá.

Na entrada o time normalmente faz fila e sinaliza pra torcida. Na Lusa não. Os jogadores vão ate a arquibancada e cumprimentam um por um. O público pagante é anunciado com os nomes dos torcedores. Cada um recebe aplausos, tipo escalação. Mas é bacana, a união e a falta de noção de alguns é bacana. Tinha um senhor do meu lado que imaginava ver Eusébio no time. No finalzinho o time tirou o pé e o cidadão gritou, com 3x0 no Placar:
- Porra!!! Vamo corre! Faz 3x0 e acha que ganhou o jogo porra?!

Quase que eu virei pra ele e disse:
- Sim, ganhou. Falta 2 minutos pra acabar, sua anta!

(Brincadeira, hein nação lusitana!? Só pra descontrair!)

Mas é engraçado demais! Eu me diverti pra cacete. É a unica torcida que muda de lado no intervalo!!! Juro, eles correm até o outro gol pra poder ficar perto. Mas o destaque do jogo não foi esse.  Tinha um cidadão que me fez rir por 10 minutos. O bandeira ignorou uma tentativa de cavar falta do craque do time. A torcida se revoltou e um dos caras desceu até onde estava o bandeira. Ele começou a xingar e andar atrás do bandeira pra lá e pra cá. Só que ele fez isso por 20 minutos sem parar!!!

Na hora do gol o carinha correu pro meio campo junto com o bandeira ao invés de comemorar! Eu morria de rir e ele ali, achando que xingar o Bandeira mudaria alguma coisa. (veja o vídeo abaixo)

 

Mas foi fantástico! A Lusa é um time que não leva minha torcida pois não tenho nenhum parente portugues pra me influenciar. Mas é simpática, como todos dizem. A torcida é engraçada, cheia de manias, cheia de se achar perseguida. Todo apito que o juiz dava ela cantava: "Nao e mole nao, jogo da Lusa só tem juiz ladrão!". Ah meu Deus, eu me diverti com eles.

O time? Nem tão fraco, nem tão forte. Pode subir sim. E o Coxa, esse sim eu esperava bem mais.

Mas eu confesso: Na hora de gritar, eu cantei baixinho: Vamos subiiirr Coxaaaaaa!

Apesar de tudo, gostei do time da Lusa e me diverti com a torcida. É diferente, tirando as brincadeiras por ser pequena, o que de fato é mesmo. Ganhou minha simpatia, e vou torcer pra Lusinha subir também. Merece! Tem uma torcida bem exigente perto do que o clube oferece atualmente, mas um pessoal animado, engraçado, cheio de esperança.

abs,
RicaPerrone

Video
Galeria de fotos - Lusa x Coxa

Tá, mas se eu soubesse tirar foto eu era fotografo. rs

abs,
RicaPerrone

"Enfia a porrada!"


Joel foi burro. Disse o que todo treinador diz, só que disse com o microfone na cara dele. Aí, pediu pra apanhar da imprensa e ser punido. Acompanho o debate do assunto agora no Sportv, e como quase sempre, concordo com Cléber Machado. Acho que a gracinha é burrice, sou contra, a não ser quando tem um motivo pré-jogo pra fazer isso. Ou seja, se o Souza enfia uma caneta no Vampeta com 2x0 no placar, ele teve motivos.

O Santos não me pareceu fazer gracinha, e o Joel disse que se fizesse era pra bater. Mas, vamos combinar: Todo treinador sabe disso e todo jogador faz isso. Se tiver perdendo e o outro fizer graça, enfiam a porrada. E sejamos honestos, eu também enfiaria, e a maioria de vocês. Sangue quente e mexer com a sua moral é dose.

O erro do Joel foi fazer isso na frente da mídia toda, com a ondinha de "seja bonzinho" que existe por aí. Ele não deve, na teoria, pedir isso ao seu time. Mas, todo treinador faz isso, faz parte do jogo, e quem vive o futebol sabe. A preleção que pegaram do Felipão pedindo pra cuspir e enfiar cotovelada no Corinthians quando dirigia o Palmeiras gerou polêmica, mas... é o que todos dizem.

E quando perde, o torcedor diz: "Porra! Bate, chega junto! Que porra de time pipoqueiro é esse?". Os mais velhos dizem: "Tem que saber fazer, igual o Pelé". Então, é pra fazer? Ou não? Acho que temos que separar a porrada a toa do jogo como ele é. O Edilson, quando fez peteca na final do Paulistão, causou uma puta confusão.  Muitos acham errado, outros dizem que fariam, enfim.

Eu? Eu enfiaria o pé no Edílson pra ser honesto, e diria que isso não se faz, pra honrar meu diploma de jornalista. Mas, que a teoria é diferente da prática... isso é!

abs,
RicaPerrone

Verón?


32 anos, encrenqueiro, bom jogador, volante, e possivel reforço do SPFC? Não sei, sinceramente. Pelo que conversei com Marco Aurélio ele é um nome possível, mas não o objetivo maior do SPFC agora. O MAC é fogo... ele desconversa bem pra cacete. Elogiou, mas não confirmou, nem descartou.

Me deixará bem assustado se vier. Acharei incoerente ao extremo a contratação de um encrenqueiro depois de tanto ouvir que no SPFC não há espaço pra este tipo de jogador, pra ex-jogador em atividade, etc. Vou me surpreender muito com a vinda dele.

Mas, que seria um grande reforço e faria a bola chegar redonda lá na frente, isso é indiscutível.

abs,
RicaPerrone

Comentários liberados


Pronto, os comentários estão de volta. Vou aprová-los algumas vezes ao dia, portanto, não aparecerá imediatamente após você escrever. Mas, divirtam-se!

Ps - Não aprovarei comentários com ofensas, rótulos, propagandas ou links e textos que estouram a página.

abs,
RicaPerrone

O vídeo, pra quem não viu

Aqui surgiu todo o processo do Richarlyson. Vejam e tirem suas conclusões.

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "Afinal, o que vale a pena?"
Fonte: RicaPerrone

Por alguns anos passamos nervoso na arquibancada vendo um time jogar bem e perder na hora de decidir. Foram quase 11 anos sem ganhar nada importante, período que rapidamente foi esquecido pela torcida assim que pintou o Mundial 2005. 11 anos do mesmo tipo de diretoria, planejamento, mentalidade e estrutura. Reformamos o Morumbi, é verdade. Mas, foram 11 anos sem ganhar nada.

Durante este tempo vimos alguns times do SPFC disputar de igual pra igual e, na hora da decisão, perder. Isso irritava, e agora a coisa é diferente. O time perde muito quando decide, é histórico, pois também é o time que mais chega pra decidir. Somos o clube que mais perdeu títulos brasileiros, talvez paulistas também, assim como perdemos finais de Copa do Brasil, Libertadores, entre outros títulos importantes. Faz parte do jogo, é natural que existam derrotas.

Nos últimos 2 anos, período em que Muricy nos dirige, perdemos muito mais do que ganhamos as partidas decisivas. Foi assim no Paulistão 2006 e 2007. Foi assim nas duas Libertadores. Foi assim na Recopa, e no Brasileiro 2006, onde ganhamos com enorme facilidade, também não vencemos os jogos que chamaram de decisão. Mas ganhamos, e isso que importou no final das contas.

Agora vivemos uma fase onde a cabeça do torcedor beira um estado de dupla personalidade. Num dia perde em casa e é ridículo. Depois ganha 2 babas em casa, vence o Grêmio fora e, imediatamente, se torna fantástico. De burro a gênio, Muricy vive na gangorra. A culpa do time não ter uma cara em mais de 1 ano e meio de trabalho também é dele, sem dúvida. Mas, diante de adversários pífios, a liderança é até que justa.

Não pelo que joga, pois desafio qualquer cidadão que assista a todos os jogos do SPFC a me citar 3 grandes partidas do Tricolor no Brasileirão. Não tem. Pode procurar, mas grande partida não tem. Vence com uma defesa absolutamente acima da média, e ainda mais diante de atacantes tão ruins quanto os dos rivais. O nível do Brasileirão é incontestavelmente fraco. E o SPFC tem sim um time muito superior aos demais.

Talvez os 11 não sejam tão diferentes assim, mas se considerarmos que o time do SPFC não morre quando perde um Dagoberto, que tem 5 zagueiros de nível acima dos demais do país, que tem 2 laterais direitos bons, mais o Souza, e acaba de perder Ilsinho. Que tem Junior, Jadilson e J. Wagner na esquerda. Que tem o volante titular da seleção, que tem Aloísio, Borges e Dagoberto, três nomes que foram destaque no futebol brasileiro há pouco tempo.

Quem tem isso? Todo mundo vive de um time razoável com 2 ou 3 jogadores acima da média. O SPFC tem vários, e melhor: Tem no banco jogadores que, se não estão acima da média, estão acima dos rivais.

Você gostou do jogo contra o Grêmio? É possível criticar uma vitória no Olímpico por 2x0? Não, não é. É um baita resultado. A forma que jogou, a maneira que conquista seus pontos é discutível, porém, morre na medida em que o objetivo do SPFC no ano se tornou fazer o básico, que é ganhar o Brasileiro de pontos corridos com um elenco muito superior aos demais. Está ganhando, deve ganhar, mesmo que não jogue quase nada quando tem a bola nos pés.

Essa filosofia do joga mal, mas vence, tem seus méritos e seus problemas. Problema sério quando percebe-se que nem sempre vence. Mas tem seus méritos quando vence e assume a ponta de forma tranqüila e sem sustos. Perdemos 10 pontos no Morumbi, o que nos daria 12 de vantagem sobre o Botafogo. É aí que entra a discussão: O bom desempenho do SPFC, diante do time que tem, seria ter os 12 pontos na frente ou estar passando o Bota com um jogo a mais e sem conseguir articular uma jogada no ataque?

Escolhe você. Eu acho que a zaga merece nota 10, perfeita! Mas, do meio pra frente o time do SPFC é extremamente mal armado e incompetente. Nào diante da concorrência, mas sim em relação com o que tem em mãos.

Feio ou bonito, o título deve aparecer.

Abs,
RicaPerrone
O novo líder


Foi uma guerra. Violenta, como toda guerra. Decidido nos detalhes, como todo grande jogo. O Gremio não conseguiu criar a chance de gol que tanto precisou, pois Carlos Eduardo não jogou e, convenhamos, o Tuta sozinho não resolve nada. O SPFC deu sorte, pois fez 1x0 num dos seus raros ataques com alguma lógica. Jogou mal? Não, fez o que sabe fazer: Se defender, defender, defender!

O Gremio tentou fazer o que não sabe: Atacar, atacar e atacar. Deu no que deu.

O SPFC não jogou nada além do que tem jogado sempre. Se defende muito bem, não cria quase nada e, através de uma zaga fortíssima, ganha seus jogos. Foi assim, continuará sendo. O Grêmio levou azar em tomar um gol logo de cara, mas foi incompetente com a bola nos pés. O SPFC, que se denfendeu o jogo todo, sabe fazer isso como ninguém e por isso venceu.

O gol do Tardelli foi detalhe de jogo, quando tá tudo resolvido e sobra um contra-ataque. Consideremos os 90 minutos, onde foi 1x0, e um jogo duríssimo. O resultado me surpreendeu pois o Grêmio em casa não costuma perder. Me surpreenderá muito se o SPFC vencer o Botafogo na quarta-feira. Ficará bem claro que o time do Muricy ganha quando dão espaço e se complica quando tem que tomar a iniciativa. Futebol de time pequeno? Não sei, mas se for, não muda nada, pois hoje no Brasileirão todos são pequenos.

O SPFC é líder! Acreditem! O time que não conseguiu fazer mais do que 3 partidas convincentes em 17 jogos, é o novo líder do Brasileirão.

Dá pra ter idéia do nível, né? Mas é isso aí. Lidera quem tem o melhor time, disparado. Nada mais natural, apesar do futebol extremamente contestável.

abs,
RicaPerrone

Grande porcaria


Saiu Ney Franco, entrou Joel. Grande porcaria. Na estréia, os mesmos erros de antes, com agravantes, o que talvez indique um grande erro na troca de comando. O time do Ney criava pouco, mas a zaga, que é ruim, tinha se acertado e conseguiu empatar com Atlético MG, Corinthians, SPFC fora e perder do Grêmio, também fora, tomando um gol contra. A zaga hoje marcou a bola, só que de longe. Tomou 2 gols estúpidos quando jogava melhor e ai... aquele abraço!

O time ficou com a bola nos pés o jogo todo. Grande porcaria. Obina de costas pra três zagueiros e um meia chegando e não sabendo chutar no gol. Os alas presos e chegando pouco, e eu pergunto: Quer que o gol saia como? Com o Obina girando nos três beques? Com o Leo Moura cruzando atrás do meio-campo? Ou com o Renato Augusto e seus chutinhos de pantufa?

Não, tá errado. Insisto na tese de que, com os alas que tem, o Flamengo tem que jogar com 3 zagueiros e soltar os dois. A bola talvez chegue, coisa que hoje é inviável pois é fácil marcar um time cheio de meias com um atacante de costas. É só ficar parado, pois ele virá sempre de frente, e com sobra, não passa.

Não me digam que falta time. O time é tão médio quanto todos os demais, só que... talvez falte alguém que consiga arrumar a casa, alguém diferenciado na parte técnica. Ney era ruim? Eu não acho, mas tudo bem. E o Joel? Vai resolver tudo ou tapar o buraco com uma fase de 4 meses, no máximo?

Não gostei nada do que vi. O jogo esteve nas mãos, mas o time simplesmente não sabe o que fazer com a bola porque não tem pra quem dar a bola. Ai, que me perdoem os fãs do Joel, mas... só ele não viu que o Obina não ia passar por 3 beques de costas.

Ao final do jogo Joel disse: "Se fizer gracinha pode bater!". É, além de tudo é burro... disse o que todos dizem, só que com os microfones abertos na cara dele.

Mudou o treinador, grande porcaria.

abs,
RicaPerrone

Rafinha Bastos - Argentina

Será que eu dei risada? rs

Quem quiser ver o show dos caras vale a pena. Já fui algumas vezes, vou amanhã novamente. Vale muito a pena.

abs,
RicaPerrone

Chupa, Queen!

Meu deus!!! Sogrão e amorzinho cantando juntos! Isso eu pensei que só ia ver em casa, mas... vou dividir com o povo. rs

TOCA ZEZEEEEEEEE!

abs,
RicaPerrone, neto de Francisco.

Ele não é gay


Richarlyson não é gay, e toda a história dele assumir na TV é mentira. Não faz mais sentido e, a partir de hoje, fico com a idéia de que todos, inclusive a torcida do SPFC que se recusa a gritar seu nome, estava enganada. Ele só parece, mas não é. Não sejamos hipocritas, como somos todos os dias. As pessoas acham que ele é gay, isso é constatável em 2 minutos na arquibancada. Mas, gostando disso ou não, agora nem podemos mais pensar nessa chance.

Afinal de contas, tirando a decisão do juiz que foi em tom arrogante, a história define uma coisa importante: Richarlyson não é gay e não irá na TV assumir.

Simples, pois jamais uma pessoa que tem orgulho de ser gay ao ponto de ir na TV dizer isso se sentiria ofendido com alguém chama-lo de gay, certo? Não processaria ninguém por me chamar de são-paulino, pois eu sou. Portanto, se o Richarlyson processou o Cirilo por ter indicado que ele era gay, sinal que não é, que se ofendeu, ou talvez que ache feio ser gay, como sua mãe mesmo rotulou de "problema" em entrevista à Globo.com.

Para a família, Richarlyson não tem este "problema". Para a justiça, ele se disse ofendido por chamarem de gay. E, para nós, ficará a certeza de que ele não é e que não assumirá nada na TV. Afinal de contas, seria o limite da incoerencia humana.

abs,
RicaPerrone

Verdades?


- Se o Flamengo vencer os 4 jogos a menos em casa, será o sexto. A crise é real ou vai virar fumaça se isso acontecer?

- Os demais estão ficando enquanto SPFC e Botafogo abrem. Se o Gremio vencer o SPFC, o Fogão tera em mãos a chance de conquistar 40% do título ao abrir, talvez, 9 pontos do segundo colocado no final do turno.

- O Flu, pouco comentado, se vencer seu jogo a menos, ganha a vaga do GRemio, chamado de candidato ao título. Seria o caso?

- O Atlético PR tem 19 pontos e um futebol digno de ter 11. Se não acordar, vira sério candidato a trocar de lugar com o Coxa em 2008. O América RN cairá, e o Juventude é outro sério candidato. Náutico ainda respira pela melhora nas últimas rodadas.

- O Goiás novamente faz boa campanha. Será que nunca os dirigentes lá vão notar que com algum pequeno investimento extra passa de boa pra campeão um dia? Todo ano é a mesma coisa, e todo fim de ano termina com elogios ao Goiás. Mas... elogio por quase chegar enche o saco. Um dia cansa.

abs,
RicaPerrone

Justiça?


Dodô foi absolvido e, por algum motivo que eu mesmo não sei explicar, acho que foi correto. Não consigo achar que ele fez de proposito, nem sequer que se beneficiou disso. Só imagino um erro, uma bobagem, como no caso do Zetti e de tantos outros jogadores corretos que são pegos no dopping. Não foi com o Edmundo, nem com o Maradona. Foi com o Dodô, que nao tem historico nenhum pra se pensar isso dele.

Acho meio deturpado esse negocio de provar inocencia. Ainda prefiro que se provem culpa. O Dopping deve ser punido quando é usado pra se levar vantagem ou, sem querer, quando se leva alguma vantagem. Não foi o caso pelo que li dos especialistas, e entendo que a melhor decisão é realmente dar o gancho que já foi dado de, sei lá, umas 3 semanas, e agora ele volta.

Sorte da bola, que será melhor tratada, do Bota, que terá novamente seu craque, e do Dodo, que entendo não ter feito nada por mal.

abs,
RicaPerrone

Patinho caro esse...

 
Mais de 50 milhões de reais. Este é o valor de Pato, novo atacante do Milan. 17 anos, e já se foi. Porque aqui ninguém segura mais ninguém.

É um dos raros jogadores diferenciados no país, e diga-se, vai ser craque sim. Tem todas as características pra isso e parece ter, também, personalidade. Sou fã do garoto, acho que vai longe, so acho cedo pra sair daqui. O Milan tem Ronaldo e isso ajudará muito o Pato, por outro lado, vai ser dificil jogar agora de imediato. Bola ele tem, bem mais que o Inzaghi, que é o Euller da Europa.

Os valores são ate baixos perto das merdas que compram por aí por 30 paus, 20 paus. Mas, pro Inter deve ter valido 2 anos de salários do elenco todo. E vem contratação ai no colorado, podem aguardar.

abs,
RicaPerrone

Que show, hein!


Se engana quem olha pra tabela e imagina um vice-líder voando. Não, não é verdade. O SPFC jogou mal, muito mal. Sem a menor organização ofensiva, como tem sido desde o começo do campeonato. Sem J. Wagner, é verdade.Faz falta, mas não pode depender tanto de um lateral pra criar jogadas.

Richarlyson na lateral, sem o JW pra fazer a mudança, não faz sentido. Quebra todo o esquema que dá certo, aliás, o único. Era pra jogar um lateral, pois tinha 2 no banco. O Reasco ainda não vingou, e o ataque do SPFC beira a inoperancia. Leandro corre, corre, corre, mas... o Borges anda. Aí entra o Tardelli, e eu não sei o que é pior.

Tá complicado. O time joga mal e ganha, pois os rivais são péssimos. Os proximos 2 jogos vao mostrar se é falta de tesão pelo jogo ser fraco ou se é o limite. Se for isso, vai perder, e feio, pro Botafogo e pro Grêmio. Se não, talvez tenhamos a surpresa de ver que o SPFC so não rende mais porque precisa de um motivo pra isso.

Seja como for, é sofrivel ver este time jogar atualmente. Irrita.

abs,
RicaPerrone

Vai encarar?


Esta luta é a da volta do Tyson quando foi preso. O coitado do tal de Peter não durou nada. Mas eu coloquei o video pois na hora que o juiz chama os dois a camera pega o olhar do Tyson e o Peter de olhos fechados pra não ver.

A rodada

 
 - O Fogao venceu, segue líder, e ainda vem aí Dodo, Reinaldo e Athirson. Sei não... tá começando a ficar com cara de campeão.

- O Vasco venceu o Inter lá e assumiu a terceira posição. E ainda há quem diga que o futebol carioca não evoluiu. Olha a tabela, é fácil.

- O Palmeiras, com 2 a mais, deixou o Sport virar em casa. Tipo do jogo que não dá pra comentar nada além de rotular de ridículo. Não se perde um jogo destes de forma alguma. E os pts farão falta.

- O Goiás segue firme na sua eterna rotina de "faço bonito mas não levo". Fará, e não levará.

- O Santos de Luxa venceu o Galo de Leão. Deu a 10 pro Kleber, e os dois passes vieram dele. Sabe nada o cara...

- O Corinthians até que não jogou mal, e o William é diferenciado mesmo. Mas... a fase tá complicada. E o Atlético PR 2007 é muito fraco.

- O Flu empatou fora, ótimo resultado contra um time que fez 3 no Corinthians e 2 no Santos fora de casa.

- Hoje tem SPFC x Juventude, e não será fácil pro SPFC. Mas ganha, porque não seria normal perder um jogo destes.

- O Pet no Santos, o Fogão comprando, o Mengo comprando, Inter comprando, o SPFC vendendo. Cuidado, hein? A gordurinha não é tão grande pra tanto...

abs,
RicaPerrone

Derruba mesmo!

 
Surgiu na Folha de SP, no painel FC, coluna escrita por outro Perrone, que a FIFA só aceitará o Morumbi na Copa se for implodido. Bastou isso pra surgir um princípio de revolta entre os tricolores, que se declaram apaixonados e dizem ser um crime derrubar o "nosso estádio". Ok, mas calma lá.

Vamos ser hipocritas, honestos ou práticos? Vamos escolher.

Hipocritas - Não derrubem! É histórico, lindo, nossa história, etc.

Honestos - Derruba sim. Faz outro, menor, afinal de contas, nós torcedores nem usamos aquilo tudo. Nem vamos ao estádio.

Práticos - Se a Copa for a chance de alguém bancar essa obra, aceitem!!! Vamos andar pra frente! O Morumbi continua Morumbi, só muda a cara, o material de construção e só. O dono é o mesmo, e provavelmente a falta de ocupantes continue mesmo assim.

Eu me irrito com algumas posturas da torcida do SPFC, da qual faço parte. Se a internet fosse referencia haveria uma nação apaixonada apoiando todo jogo. Mas não, é tudo mentira, é tudo virtual. Na web é um carnaval. Ela manda no orkut, nos sites, etc. Mas, na vida real, não aparece, some quando vai mal, nem se importa em fases anteriores as finais e tem pouca memória com seus ídolos.

Sejamos realistas. A torcida do SPFC pedindo pra não implodirem a "nossa casa"? Casa de quem? Sua? Daquele que nunca aparece e quando faz vaia? Ou daqueles que vão até lá todo jogo, só que pra brigar? O Morumbi tem 3 mil torcedores do SPFC todo jogo, outros 15 mil que aparecem sempre que podem e o resto só vai quando interessa e decide vaga ou título. A realidade é essa, é um fato incontestável.

Nossa casa? Sejamos honestos... Chamem de "a casa do SPFC", mas não de nossa. Pois o que é nosso costumamos usar, o que não é o caso.

Abs,
RicaPerrone




[ ver mensagens anteriores ]