Palestra 6 - Nelsinho Baptista


Não sei se foi timidez ou se foi a presença da TV. Mas Nelsinho foi cauteloso, não mostrou grandes novidades e ficou tímido no curso. Achei de extrema coragem e palavra o cara ter aparecido lá pra cumprir o que prometeu as 10h depois da noite que viveu ontem. Achei de grande personalidade o fato dele sorrir pra todos e estar lá, aberto a ajudar os novatos e enfatizando, a cada opinião, que era apenas a sua, que existe quem pense diferente e que ele não é dono da verdade.

Foi uma boa palestra, estragada pela presença da TV. Quando eles chegaram, achei que o Nelsinho ficou timido, porque podiam usar tudo ali pra por no ar, enfim, sabe como é... Digamos que ele foi pouco ousado, mas é de se entender, afinal, alem de nervoso ele deve estar muito cansado.

Por partes:

Liderança
Abriu dizendo que a base de um treinador é liderar. Como a maioria, enfatizou tudo isso.

Limites
Explicou que o projeto e a cobrança não podem, nunca, serem acima do que o grupo pode dar. Ou seja, não adianta pedir um toque de bola fino se o time é grosso. Tem que conhecer os limites pra cobrar.

Motivar
Mais um adepto da motivação extra. Usa fita, DVD, mostrou pra nós um trecho de filme que usou. Respeitou quem não usa, mas deixou claro que gosta. Falou que é importante e complicado manter os 22 sempre com atenção e motivados a treinar e dar o melhor. "Amanhã você pode precisar de um deles".

Visual
Usou software pra mostrar tática. Disse que jogador só entende bem quando se mostra pra ele o que fazer, não apenas quando se explica, por isso a importancia da prancheta ou computador.

Delegar
Falou da confiança. De não querer abraçar o mundo e de delegar funções pra pessoas de confiança. O treinador não pode querer cuidar de fisico, dados, etc.

Humilde
Como disse acima, foi humilde na maioria dos assuntos, sempre enfatizando que respeita os que pensam o contrário e os treinadores que seguem outra linha.

Patada
Um dos alunos tentou cornetar o time e levou a dele.
- Nelsinho, eu confio em voce. Confio no grupo. Mas porque o Vampeta não poderia jogar na meia já que não temos ligação entre meio e ataque...
- Amigo, pergunta sobre o curso. Meu time escalo eu.
- Desculpa, é que...
- Tá desculpado. Próximo...

abs,
RicaPerrone

Palestra 5 - Oscar Godói


Coloquei uma fotinho bem feia pra ilustrar, só pra ele ficar irritado e me xingar. Godói deu palestra hoje no curso, e deixou claro as regras que conhecemos, algumas que não, outras formas legais de orientar o time a cobrar da arbitragem.

Ele é muito engraçado! Não tem muita coisa pra contar porque regra é conhecimento de todos (ou pelo menos deveria ser).

Destaco a pergunta de um amigo que fizemos lá no curso e a resposta do Godói:

- Godói, e se um jogador bate um escanteio e um quero-quero atrapalha o goleiro? O que acontece?
- Quem?
- Um quero-quero, um urubu, sei lá...
- Voce ja viu Urubu em 20 anos vendo futebol? Já viu Galinha atrapalhar goleiro? Ja viu cachorro voando na área? Ja viu borboleta atrapalhar goleiro? Então puta que pariu!!!

Cara, eu quase rolei no chão de rir. Ele é uma simpatia, muito engraçado e, apesar de ter feito suas cagadas quando apitava, conhece bem as regras e fala algumas verdades sobre a relação treinador x arbitragem.

abs,
RicaPerrone

Amor a patria


A seleção de Rugby de Portugal cantando o hino antes do jogo. Enviado pelo amigo Tomás Durão, de Portugal.

Ah se os nossos fossem assim, tão comprometidos...

abs,
RicaPerrone

"Bando de loucos"


Ali tem um bando de loucos, dizem. Loucos pelo Corinthians, óbvio.

Tão desesperador quanto o time, só a imagem da torcida. Chorando, comendo unha, gritando, empurrando, sem vaiar. Dá angustia de olhar, porque eles não merecem. A diretoria, sem dúvida, o time, idem, não por falta de luta, mas porque é ruim mesmo. Mas a torcida dos caras... nao.

Os "loucos" invadiram treino pra apoiar na maior crise da história do clube. Foram ao Pacaembu e, ao inves de exigir a vitoria, não vaiaram quando ela não veio. Gritaram, cantaram, fizeram festa. 

Eu sou tricolor, mas se tem uma coisa que eu respeito no futebol é paixão honesta e não oportunista. Corintiano, em sua maioria, não é oportunista. Os caras tão demonstrando estarem do lado do time, na merda, não na hora da festa.

As coisas em seus devidos lugares: O Corinthians, agora sim, passa por sérios problemas. O Goiás, que é pior, não banca que ganhará domingo porque é um dos piores times do país. O PAraná pipocou feio domingo e o Goiás foi goleado hoje, como era de se imaginar.

Dentro do normal, O Corinthians tem mais chances de empatar com o Grêmio do que o Goiás ou o Paraná venceram seus jogos. Só que, de normal esse final de brasileiro não tem nada. Ainda acho: Não cai. Mas, complicou e muito.

Não sou hipocrita, nunca fui. Eu vou tirar um puta sarro dos meus amigos se cair, como eles tirariam de mim e eu aceitaria na boa se fosse o contrário. Mas, que o futebol brasileiro sairá num baita prejuizo e que a torcida do Corinthians não merece essa queda, isso eu tenho absoluta certeza.

Seja o que Deus quiser, ou, o que os gaúchos determinarem.

abs,
RicaPerrone

Palestra 4 - Caio Junior


O treinador do Palmeiras, ao qual já fiz criticas e não considero tão competente quanto alguns colocam, apesar de considera-lo bom treinador, fez sua palestra hoje pela manhã.

Fino, educado, ganha a simpatia de todos muito rápido. Um cara aberto a novidades, um tanto quanto "aberto demais" a filosofias de jogo. Não é radical em nada. Ele abre chance de mudar de acordo com o rival, de manter, de forçar o outro a mudar. Abre para revelar o time, surpreender ou também repetir formação.

Mostrou o esquema passado pro time contra o Inter, que defensivamente é detalhado, ofensivamente gerou num gol anulado. Incrível, mas ele tinha desenhado o gol antes do jogo.

Falou de motivação, disse usar uns 10 mintos de fitas, como aquelas que Muricy debochou.

Vamos por partes:

Mudanças
Segundo o zagueiro Oscar, o Brasil perdeu em 82 porque Telê não adaptava o time ao rival. Ele abriu a palestra com isso, e o debate começou daí.

SPFC
Comentou o jogo contra o SPFC e disse que o segredo do SP são os zagueiros, pois é com eles que começam as jogadas de ataque, portanto, se não marca-los a bola vai ficar sempre com o SP. Mostrou conhecimento dos rivais.

Coletivo
Antes do jogo contra o Inter ele formou o time reserva igual o Inter pra simular no coletivo. Valdivia, suspenso, jogou nos reservas. Fez 3 gols, e Caio teve que pedir pra ele pegar leva no segundo coletivo. Caio entende que Valdivia desequilibra.

Luxemburgo
Demonstrou ser fã do Luxa. Disse que arma seu time contra os rivais esperando alguma surpresa. Contra o Luxa, arma o time esperando 3 ou mais formas de ser surpreendido.

História
Contou que não é supersticioso. Comentou que João Alves, seu treinador em Portugal, não permitia que o Onibus do time desse ré. Se desse, eles perdiam o jogo. Achou um absurdo e nunca concordou.

Imprensa
Caio Jr mostrou uma noção de imagem e relacionamento notável. Disse que a relação com a imprensa é uma das coisas mais dificeis pro treinador, mas que ele se esforça pra fazer bem. ( e faz)

Categorias de base
Mostrou o quanto as categorias de base do Palmeiras são mal organizadas e pouco estruturadas.

Tentou
Em 2007, esperou Alex Mineiro, Denis Marques, Kleber e Alecsandro. Não teve nenhum, e ficou sem ataque.

Em casa
Comentou que para ele, o problema do Palmeiras ao jogar em casa era o medo, a pressão e a falta de confiança. Em 2008, ele acha que isso já terá passado.

Dinamica
Revelou que faz dinamicas de grupo com os jogadores. Muito bacana. Um senta, e todos falam dele. Depois troca, e assim o grupo vai se conhecendo e se divertindo.

Enfim, Caio Jr. me surpreendeu pela parte de conhecimento das variaveis do futebol. Na parte tatica, pelo que mostrou, nenhuma baita novidade. Mas pensa muito em grupo, estuda o próximo adversário de forma muito detalhista, sabe exatamente o que vai enfrentar.  Motiva, porque pensa que vale a pena.

E é um cara extremamente agradável e simpatico com todos.

abs,
RicaPerrone

Palestra 3 - Muricy Ramalho


Até aqui, a melhor delas. Muricy chegou de cara amarrada, como sempre, e não sorriu. Falou, mostrou, explicou, deixou claro o quanto conhece de futebol e também os motivos que fazem o SPFC ganhar sempre, perder pouco e se defender tão bem. Mudei um pouco minha idéia sobre ele, mas pra falar a real, cada palestra que vejo eu mudo sobre o que penso de futebol. Vocês não tem noção do que é aquilo... no final, sexta, eu conto o que aprendi de forma mais resumida.

Mas, enfim, Muricy começou falando do planejamento. Passou pela estrutura, dizendo que no SP e no Inter é fácil trabalhar. Disse que pediu 5 reforços pra 2008, que tem claramente na sua cabeça que ano que vem não tem Paulista e nem Brasileiro, que a torcida quer é Tóquio. Reclamou que pra tirar 1 real do SPFC é uma luta, que o clube não gasta e que os reforços, se não forem como predentem, estoura nele a eliminação.

Vamos por partes:

Grana
No SPFC contratar é complicado. A filosofia do clube não aceita compras e investimentos altos, logo, fica complicado achar jogadores. Mas, ele segue confiante em ter um bom time pra 2008.

Objetivos
Disse que em 2008 a Libertadores é prioridade. Ele sabe, e mostrou enorme vontade de conseguir, que a torcida quer isso e espera isso dele.

Fundamentos
Disse que treinador tem que ter comando, liderança. Que não tem que perguntar o que jogador quer e sim mandar treinar fundamento e pronto. Jogador nunca quer, mas ele tem que mandar fazer e dane-se.

Adaptação
Mostrou que o SPFC é raridade. Que o normal de um treinador é ter que se foder pra arrumar um campo pra treinar e motivar time que nem salários recebe, como a Portuguesa Santista. Explicou que já teve que treinar na praia e no estacionamento, mas que se o resultado não viesse, ninguém queria saber disso. O começo de carreira não foi fácil, pelo que contou.

Personalidade
Muricy, com aquele jeitão dele, disse na cara do sindicato que eles deveriam apoiar mais não sei o que e fazer mais não sei o que lá. Criticou os caras na lata, no curso deles, o que foi engraçado.

Pessoas
Muricy insistiu em toda a sua palestra que quem faz o jogador ficar bom é o médico, não só o Reffis. Insistiu que a diretoria sempre fala do Reffis e da estrutura, mas que não lembram dele e da comissão quando vendem alguém, etc. Se colocou como principal fator pra venda do Breno e do Ilsinho, dizendo ter feito os dois crescerem como jogadores. Reclamou, novamente, que quando vende ninguém lembra quem ensinou os caras a marcar, correr, etc.

Enfatizando
Nada satisfeito com o aue em cima (apenas) do Reffis, Muricy exaltou muito seus fisioterapeutas e frisou com ironia que bicicleta sozinha não faz nada, que quem recupera o time são os profissionais, não as maquinas apenas. Isso ele repetiu 200 vezes no curso.

Não cair
Muricy contou como não caiu. Disse que viveu uma pressão forte, que chegou a pensar que cairia após SP 0x1 Atlético. Meteu o pau nos dirigentes do clube que eram contra ele, esnobou a opinião contrária a dele quando disse que: "Tem que mostrar pra esses que criticam que você é o cara! Que eles são tudo pequenininho, não sabem porra nenhuma!". Repetiu por várias vezes que existe hierarquia, que ele a respeita, e por isso não caiu. Quem manda é o Juvenal, e ele o bancou. Repetidamente comentou que dirigentes do SP queriam sua cabeça, com raiva. Foi um tanto quanto grosseiro em relação aos que entenderam não ter sido bom o trabalho no primeiro semestre, dizendo que não sabem "porra nenhuna", entre outros termos que estamos acostumados. 

Os comentários após a palestra eram entre os elogios a otima palestra e a chamativa mania de perseguição demonstrada no curso, onde Muricy repetiu diversas vezes que não sai de casa, que não é amigo de jogador, que não sai com dirigente, que todo mundo que hoje oferece uma pizza amanhã te derruba, enfim, um discurso de "voce contra todos", digno de assustar os novatos.

Repito: Conheço o SPFC desce pequeno, e existem dirigentes que tentam derrubar por derrubar. Mas... não é nem metade do que ele pensa que é. Pra ele, todo mundo que critica quer prejudica-lo, criando uma verdadeira guerra entre "concordem comigo x me odeiam". Isso nao existe, o Muricy deixou uma imagem muito assustadora do futebol pra quem assistiu a palestra neste sentido.  E veja bem, não estou opinando, estou relatando o que ELE disse.

SP x Galo
Contou que no vestiário, após SP x Galo, ele viu que iam derruba-lo. Citou que haviam cartolas ali fazendo isso mas não deu nomes. Falou com muita raiva, muita magoa destas pessoas. Disse ter ligado pro Juvenal a noite, confirmado sua permanencia e a partir de então o time embalou.

Confissão
Muricy, em determinado momento, soltou a frase que eu sempre esperei ouvir: "Eu apelo com a imprensa de vez em quando. Não devia, mas eu apelo".  Em seguida disse não ter razão ao fazer isso, mas confessou o erro, o que já me surpreende muito sendo que passei 2 anos dizendo que minha maior critica ao treinador era sua postura diante da imprensa.

Motivação
Outra critica que faço a ele, a motivação. Ele é contra, e confirmou isso. Disse que não tem fitinha motivacional nem porra nenhuma. Novamente usou exemplos de conhecimento geral, como a fita dos patos usadas por Felipão na Copa e ironizou muito em cima disso. Disse que entende não ser bom pro time, que quem joga em time grande não precisa disso e que esse tipo de pilha extra desconcentra jogador. Enfim, é uma opinião dele, contrária a 90% dos demais treinadores do país, mas que mesmo assim em momento algum foi aberta a possibilidade dele não ter razão. Usou de muita ironia e deboche em relação a quem usa isso, tirando sarro da fita dos patinhos do Felipão em diversas oportunidades sem citar claramente o nome.

Pessoa difícil
Muricy sabe quem é. Disse, pra todos ouvirem, que não sai de casa, que não faz nada, que é chato, grosseiro, vive futebol, não faz nada além disso e que seria um cara insuportável se convivesse mais com o time. Disse não se meter, apenas ir lá, treinar e voltar. Novamente ironizou a "família" e disse ter a dele, sendo que só vai ao clube pra treinar, excluindo qualquer possibilidade de aceitar o que faz, por exemplo, Felipão. Não se relaciona com jogador extra-CT. Não vai a casa deles, não os convida, não vai em festinha e se mantém apenas trabalhando.

Tática
Mostrou conhecer futebol. Explicou coisas que todos se surpreenderam com o nível de detalhes de um time. Mostrou enorme conhecimento na forma de jogar e, principalmente, de marcar. De tudo que foi mostrado ficou bem claro o porque o SPFC vence, não toma gols e tem dificuldade quando lhe cabe criar. 90% das instruções citadas e desenhos táticos foram feitos para explicar como marcar. Sua preocupação defensiva é enorme, tanto quanto bem feita. Conhece os detalhes do time como poucos, e usa bem. Mas, de fato, o SPFC é um time pronto pra tomar a bola e, depois disso, jogar futebol e buscar o gol.

Bicho
O SPFc paga o bicho no vestiário, e em dinheiro.

SP x ?
Num jogo do ano, Muricy disse que o treinador rival (sem citar nome) meteu tanta pilha motivacional no time que os jogadores entraram perdidos, foram expulsos e o SP ganhou. Corto meu braço que ele se referia ao Cuca em SP x Bota.

Reconhecimento
Insistiu que falta reconhecimento. De acordo com o que foi dito, Muricy e sua comissão mereciam mais reconhecimento pelo que fazem. Tanto ao recuperar um jogador como na hora de vender.

Ué?
Gozado, lembra quando eu discuti com o Muricy no ar em 2006? Então, eu lhe perguntei se ele estava aliviado com o título e ele me deu uma patada dizendo que "Não está doente pra estar aliviado". Ok. Na palestra, ao final, disse que quando o SPFC vence o campeonato ele não fica feliz, mas sim aliviado. Ué? Então não era minha pergunta que era ruim... 

352
Desenhou taticamente e mostrou sistemas que o SP usa pra bola parada e no jogo em geral. Muito bem armado defensivamente o time, indiscutívelmente. Ofensivamente, ele quase não tocou no assunto.

Lado ruim
Muricy surpreendeu negativamente pelo mau humor, pela falta de respeito aos que não pensam como ele, pela falta de consideração pelas táticas usadas por outros técnicos consagrados ou não. Debocha, ironiza e até ofende pessoas que não fazem como ele. Eu diria que se Felipão e Cuca lá estivessem teriam saido no tapa com o treinador, em virtude da sua ironia em relação a motivar um time. Ele tem uma mania de achar que todo mundo quer prejudica-lo impressionante, que eu posso afirmar pra ele que não existe deste tamanho. Deixou uma impressão como pessoa bem complicada, quando disse que não fazia nada, que era chato, que era isso ou aquilo. Os fãs de Felipão devem ter ficado com alguma bronca até, pela forma que tratou o vídeo dos patinhos. Mas, o jeito dele é sincero. Ele é realmente turrão, chato e mau humorado. Nao faz tipo, não faz média, mas intriga as pessoas de onde vem tanto mau humor.

Lado bom
Muricy entende de futebol e sabe da responsabilidade que tem. Ele ama o SPFC, tem respeito pelo clube e pela história que tem lá. É um cara honesto, de bem. Detalhista, treinador que conhece o assunto e seus misterios. Muricy deixou claro porque é bicampeão. Elogiou muito a comissão, mostrando fidelidade. Deixou seu caráter bem claro quando não questiona jogador, explica que não se deve ser traíra com os jogadores, e nem com quem dirige o clube. Foi uma baita palestra sobre futebol e pontos de vista. Aprendi uma barbaridade em 2 horas ouvindo o cara falar e responder perguntas.

Ficará, claro, a mesmissima impressão que eu tenho sobre a pessoa. Sou fã do Felipão, do Cuca, gosto de quem motiva time antes do jogo, portanto, me senti um idiota analfabeto ouvindo ele debochar de quem concorda com isso. Não só eu, pelo que apurei por lá. Lamento muito que ele ache que o mundo conspira contra os treinadores, principalmente contra ele.  Não acho que seja assim, e conheço o SPFC o suficiente pra dizer que mesmo os que não gostam dele, e tem este direito, não querem sua cabeça se o resultado for bom.

Quando eu sentei ali no fundo pra assistir, eu fui aberto a conhecer um Muricy diferente. Sabia que voltaria com o lado dele das questões táticas e por isso mudaria minha opinião sobre ele. Aliás, fui neste curso pra isso, pra melhorar o que vejo sobre futebol e conhecer o lado deles ao criticar. Imaginei, porém, que veria um Muricy diferente como pessoa. Um cara mais solto, mais aberto, mais leve.

Aconteceu um deles, que foi passar a respeita-lo bem mais como treinador. Realmente ele tem lá seus motivos pra fazer algumas coisas que critiquei durante o ano, assim como outras mantenho a critica, enfim, ele não é perfeito. Aumento e bastante minha admiração e respeito por ele.

O outro Muricy que eu esperei ver, não vi. A impressão ruim que tenho e sempre tive da personalidade, eu mantive e piorei.  Sabia que ele era daquele jeitão dele, aliás, já até acho engraçado. Mas sei lá, pode ser bobagem minha, mas eu não gostei da forma que falou de quem usa opções das quais ele não concorda. Muito deboche, muita ironia, muito fechado a idéias que não sejam as dele. Mas, no fim, ele disse que isso é parte de quem quer vencer no futebol: Ser firme e liderar acreditando no que pensa. Então, se for assim... até isso tem motivos.

Resumindo, adorei a palestra do cara. Muricy é uma pessoa complicada pra cacete, mas um grande treinador. Em 2008 vou ter mais base pra comentar futebol através do que entendi ontem. 

abs,
RicaPerrone

Palestra 2 - Paulo Calçade


Inteligente, bem informado e interessado. Paulo Calçade fez uma baita palestra e não falou de jornalismo.

Usou dados e história pra identificar a importancia do futebol e também a ligação dele com o mundo em que vivemos e suas fases. Mostrou dados, números e estatísticas muito relevantes sobre como saem os gols, quantos toques na bola para um gol, comparou copas, etc.

De todas as consideraçòes feitas, interessante a comparação de numeros entre as copas de 70, 94 e 2002. PArreira tem numeros interessantes, como o tempo de 9 segundos da retomada de bola ao gol, tendo ela passado por 3 ou 4 jogadores apenas.

O numero de jogadores de defesa que participaram dos gols brasileiros em 2002, muito acima das anteriores. A posse de bola, a forma que os gols saem, e os dados que indicam que quanto mais decisiva a fase de um campeonato, maior o número de gols de bola parada.

Falou muito em treinar, como aliás, neste curso todos falaram até aqui. Repetição, velocidade, concentração.

Calçade tem uma visão interessante, que vê beleza na marcação de uma jogada, numa anulaçào tática, enfim, no jogo inteligente. Explica que o futebol de 70 acabou e enche de motivos pra isso. Mostrou muita coisa legal, uma bela palestra.

Ao final, ao invés de ir embora, fez questão de ficar e ver a do Muricy. Bons jornalistas tem base pra opinar, e isso o diferencia.

abs,
RicaPerrone

Palestra 1 - Curso de treinador


A primeira palestra do dia foi do Neto. Não preciso apresenta-lo, imagino eu.

Ele foi naquele jeitão dele, falando palavrão, deixando claro o quanto errou na vida ao cair na noite, etc. Ele é engraçado e é notável como fala olhando nos olhos, de peito aberto.

Pra ele, treinador bom é o que dá treino. Diferenciou técnico de treinador, dizendo que é fã do Muricy e do Luxa, citando o primeiro deles como o melhor do país hoje. Disse não gostar do Leão e insistiu muito na tese de que tem que repetir fundamento.

Interessante na palestra notar como lidar com um jogador assim. Neto é um Roger mais antigo, ou seja, dá pra se imaginar como trata-lo.

Ele tem aquela coisa de enaltecer o pouco ovacionado, dizendo que alguns treinadores sem nome foram melhores do que os top de hoje, chegando a dizer que o querido Mário Travaglini, presidente do sindicato, foi melhor que o Telê.

Questionou Cilinho, dizendo que levaria outro pro Corinthians.

Indicou Benazzi pro Timão e ouviu um não, porque ele não tem nome de peso.

Neto acrescenta no sentido de deixar claro como as coisas funcionam, como o futebol é malandro e como a politica manda nele. O ex-craque se diz um vencedor, e é. Um dos melhores meias que eu vi jogar, sem dúvida.

Brincou, fez piada, animou a todos. Valeu a palestra. Confesso que não esperava muito dele, mas deu pra tirar muita coisa bacana do que foi dito em 2 horas de conversa.

abs,
RicaPerrone

Em breve


Bom, acabo de voltar do curso. Hoje foi o Neto, o Paulo Calçade e o Muricy. Claro, a do Muricy foi a top do dia.

Adorei a palestra dele. Anotei um monte de coisa e depois coloco aqui. Fiquem de olho!

Não tá sendo fácil ficar perto de 100 pessoas que entendem de futebol e ouvindo outros que entendem mais ainda 10h por dia viu? To no paraíso, e mudando conceitos.

abs,
Vou comer, to trincando por um Mc Chicken.

RicaPerrone

Curso


Bom, na tentativa de melhorar e conhecer mais sobre o que falo, comecei hoje um curso de treinador de futebol, onde mais de 20 pessoas e treinadores importantes darão palestras das 8h as 18h. Ou seja, atualizar o Blog não vai ser moleza.

Vou tentar, quem sabe até resumir as palestras no fim do dia. Mas não prometo.

Então, não estranhem se eu sumir, nem se eu desandar a escrever de madrugada.

abs,
RicaPerrone

Não são daqui


O Tricolor se mexe pra contratar, pois sabe que seu time se tornará bem comum sem Richarlyson, Breno e J. Wagner, sem contar a idade de Aloísio e Junior, além de não ter Alex Silva por alguns meses e ainda correr o risco de perder o Miranda.

Os nomes ficam em sigilo, porque o Tricolor é malandro.

Eu sei de algumas tentativas, a maioria não deu certo. O que posso dizer é que o Milton Cruz não ficou assistindo DVD de jogador da série B só. Assistiu, e muito, o campeonato Chileno, paraguaio, argentino..

Enfim, vem gringo pro Tricolor em 2008.

Na zaga, Alex volta e Aislan sobe, como dissemos na rádio ET ontem. O Richarlyson, diz o pai dele, dificilmente fica. Logo, ficaremos sem um volante.

A meia segue sem ninguém, e a saída do JW implica na falta de um lateral de alto nível. ( O JR não vai aguentar o ano todo jogando a maioria das partidas com 35 anos)

Ou seja, é bom reforçar mesmo. O time que era muito bom começa a se tornar apenas razoável, e o Juvenal sabe disso, tanto que trabalha duro pra tentar de 5 a 6 reforços, sendo 4 jogadores pra chegar e jogar.

Vou saber mais coisas do SPFC essa semana e depois conto aqui. Tem um camisa 10 de seleção sulamericana que interessa, mas não acredito que seja o Riquelme. Acho que é algo bem menor.

E o Acosta tá fora. O Náutico pediu uma grana e o SPFC só queria se fosse na base da Lei Pelé. Já era.

Diego Souza ainda interessa, assim como não descarto Dodô e nem Washington, apesar do segundo ter quase tudo certo com o Flu.

Léo, lateral esquerdo, também pode ser um nome.

E o resto eu descubro depois.

abs,
RicaPerrone

Contestações


38 rodadas. Pontos corridos, todos contra todos. Erros de arbitragem pra todo lado, vendas e contratações pra todos com a bola rolando, e ainda assim se questiona. O que pode ser mais claro do que um resultado final de algo assim?

- O Cruzeiro tinha um bom time. Mas pipocou quando precisou.

- O Botafogo tinha um bom time. Mas viveu coisas absolutamente fora do controle, como dopping, afastamento de jogador, venda de André Lima, etc.

- O Santos não tinha um grande time, mas tinha o Luxemburgo, que com este vice será o melhor da era de pontos corridos.

- O Flamengo nunca teve um time fraco, mas ficou sem jogar, criaram uma crise num time com 5 jogos a menos. A resposta veio, e mostrou a verdade.

- O Palmeiras não tem um grande time, particularmente entendo que nem um super técnico. Mas tinha Valdivia, que deu 50% dos pontos sozinho.

- O Inter trocou tanto de direção e teve tanto nego machucado que nem sabe o que fez em 2007. Em 2008, vai ser candidato a tudo que disputar.

- O SPFC provou que planejamento, elenco e estrutura ganham pontos corridos.

- O Flu ganha a Copa do BR (Que teve Palmeiras e Corinthians disputando, logo, não era um torneio carioca como dizem), voltou pro Brasileiro e ainda disputa estar entre os 4. Vai falar o que? Puta temporada.

- O Gremio, com esse time remendado e cheio de jogador questionável, foi onde foi. Mano Menezes é um baita técnico mesmo.

- O Corinthians vive um final dramático, mas não cairá. Pelo time que tem, até justifica brigar pra não cair. Mas... o problema ali foi muito "em cima".

Enfim, não tem muito mistério não. Os que chegaram em primeiro tem méritos e motivos, os que cairam idem. Se 38 rodadas em jogos de ida e volta não deixam claro quem é quem no campeonato, eu já não sei o que mais usar pra discutir futebol.

Fatos! Simples assim.

abs,
RicaPerrone

Choradeira

 
O Palmeiras agora chora, diz que o Flamengo foi ajudado pela CBF.

É, deve ter sido em virtude do governo ter feito o Pan e por isso era correto que o Flamengo jogasse suas partidas em campo neutro.

Justo, assim como a suspensão de 2 de seus principais jogadores horas antes do clássico contra o Botafogo, sendo que Túlio, expulso contra o SP, nem havia sido julgado ainda.

Muito justo, como os 2 pontos roubados em Caxias.

Ajudado, porque é realmente de grande ajuda um time ficar 5 rodadas sem jogar e em virtude disso cair numa crise e ficar na zona de rebaixamento 2 meses. De fato, grande ajuda.

Obina, suspenso por vários jogos por uma cotovelada, foi justo. O Valdívia, que enfiou a porrada sem dó num rival, é injusto.

Os anos passam, as coisas mudam e a mentalidade de se comentar de acordo com as regras continuam. Paulista diz que a CBF ajuda time do Rio, enquanto Botafogo chora a eliminação da Copa do Brasil.

Gaúchos reclamam que os paulistas são mais fortes politicamente, mas quem chegou longe nos campeonatos foram eles nos últimos 2 anos.

Carioca diz que a imprensa paulista não sabe avaliar e esculacha os times do Rio sem dó. É, convenhamos, aí tem uma dose grande de razão.

O Flamengo foi ajudado sim, mas pela torcida. Não pela CBF.

O fato de ter tido torcida no jogo de domingo, o que foi um erro da CBF, não mudou o resultado. O Atlético PR perderia pro Flamengo com 2 ou 100 mil torcedores, pelo simples fato que esse time do Flamengo joga bem, e o Atlético PR é um time muito do fraquinho.

Menos, Palmeiras... Olha pro time antes de achar culpados pela não classificação antecipada. Um time que depende 80% de um jogador só, que perde em casa pro Juventude quando é pra decidir, que passa 90 minutos vendo o Inter jogar, e depois chora que houve erro de arbitragem ou ajuda de CBF?

Menos, Palmeiras. Menos...

(Incomoda ver 2 cariocas na Libertadores e um terceiro entre os 8 primeiros né? Realmente há uma torcida pra que os times do Rio se afundem que só consigo achar justificativa na vontade dos jornalistas em dizer: Eu tinha razão. O Corinthians, caindo, não é paulista na conta. O Madureira, se cair, é "futebol carioca".)

abs,
RicaPerrone

Incrível, fantástico e esclarecedor

Incrível, porque sair da zona de rebaixamento pra disputar o vice não é algo comum em apenas um turno.

Fantástico, porque o futebol brasileiro precisa do Flamengo muito mais do que imagina, vide públicos e mídia deste Brasileirão.

Esclarecedor, porque muitos jovens ouviam falar da torcida do Flamengo e achavam que era coisa de saudosista.

Incrivel, porque o futebol, em 2006 e 2007, não foi jogado apenas em São Paulo, pelo contrário, RS e RJ se destacaram muito.

Fantástico, porque é muito bom ter 9 dos 12 grandes entre os 9 primeiros.

Esclarecedor, para quem ainda determina valores e faz apostas pelo que "ouve dizer".

Incrível, pois ninguém acreditava.

Fantástico, porque a nação rubro negra acreditou.

Esclarecedor, porque eu nunca fui tão ofendido em 10 anos de jornalismo quanto neste segundo semestre por ter dito, quase que sozinho, que o décimo sexto colocado estaria na Libertadores de 2008.

Incrível, mas o Flamengo hoje tem padrão de jogo e vence com o cérebro.

Fantástico, porque mesmo vencendo com o cérebro o time não deixa de ser absolutamente emocional e apaixonante.

Esclarecedor, porque este Flamengo não é o mais forte, o mais bonito nem o mais empolgante da história. Mas é, sem dúvida alguma, o mais surpreendente.

Incríveis, como Souza, R. Augusto, Ibson, Bruno, F. Luciano e Léo Moura.

Fantásticos, como Joel, Angelim, Juan, Obina, Maxi e Cristian.

Esclarecedores, como os milhões de rubro negros que finalmente puderam ter motivos para, rodada atrás de rodada, mostrar pro mundo que a maior torcida do planeta não morreu, apenas estava aguardando um momento.

Incrível, fantástico, esclarecedor... Clube de Regatas Flamengo!

 

PS - Não quero encerrar o post sobre a "conquista" sem agradecer a torcida do Flamengo por ter passado a visitar este blog e ter me tratado com tanto carinho mesmo eu tendo um outro time no coração. Se pro Flamengo o ano foi fantástico pela vaga, saibam que minha maior alegria profissional em 2007 foi deixar de ser um jornalista apenas são-paulino para também ser "descoberto" pela nação rubro-negra. Muito obrigado por todos os e-mails, topicos no orkut, elogios e criticas. E hoje, ao contrário do que faço com 99% dos meus posts, vou encerrar sem os "abs", mas sim com....

Saudações Rubro-negras,
RicaPerrone

Eu posso dizer: Eu acreditei!

O craque da camisa 12


Ninguém discute: O craque do Flamengo veste a 12, senta lá em cima e levou o time até onde está.

Ninguém discute, craque resolve quando tem que resolver.

Amanhã, no Maracanã liberado (de forma discutível), cabe ao camisa 12 resolver a classificação e ser, de fato, craque.

Não mudar o foco, não passar de torcedor pra cobrador.

Não deixar de aplaudir e empurrar antes do apito final, seja qual for o placar, afinal de contas, mesmo que perca, tem outro jogo valendo a vaga ainda.

Cante! E cante muito, porque amanhã essa massa pode levar o time a vice-liderança faltando uma rodada, o que seria o maior tapa na cara da mídia dos últimos 20 anos, tirando o time da zona de rebaixamento e sendo vice-campeão. Dá? Claro que dá. Alguém duvida do Flamengo ainda?

Faltam 90 minutos e talvez um ou dois gols para o Flamengo encerrar um ano memorável. Faltam 90 minutos de show do seu melhor jogador.

Pipocará? Dúvido!

Craque é aquele que aparece na decisão, e amanhã é dia de uma nação ser craque.

Boa sorte, Mengão!

abs,
RicaPerrone

Acelera, Mengão!

Carro da Superliga, que será apresentado domingo pra torcida.

Errei


Cometi um erro na minha seleção do Brasileirão. Ontem, após publicar, lembrei de um meia que havia esquecido quando fiz a seleção. Não muda muito não, só troca o Lucio Flávio pelo Thiago Neves.

abs,
RicaPerrone

Seleção do Brasileirão


Falando sério, segue o time que votei para seleção do Brasileirão 2007:

Felipe (Corinthians)
Leo Moura (Flamengo)
Miranda (SPFC)
Breno (SPFC)
Kleber (Santos)
Hernanes (SPFC)
Ibson (Flamengo)
Valdivia (Palmeiras)
Lucio Flavio (Bota)
Dodo (Botafogo)
Acosta (Nautico)

Técnico - Muricy Ramalho (SPFC)

Revelação - Breno (SPFC)
Melhor jogador - Miranda (SPFC)

abs,
RicaPerrone

And the Oscar goes to...


Oscar 2007 do futebol brasileiro, pela academia perronistica de valores.

Melhor Filme
Grêmio x Caxias - final do campeonato Gaúcho (O Grêmio levou 3x0 no primeiro jogo e, no primeiro tempo do segundo, reverteu a situação)

Melhor Diretor
Mano Menezes - O cidadão que levou um time de "dispensados"  pelos seus ex-clubes a final da Libertadores.

Melhor Ator
Romário - Fez o milésimo, o assunto mais quente do ano.

Melhor Ator Coadjuvante
Kaká - O melhor do mundo

Melhor Atriz
Serei taxado de preconceituoso se disser. rs

Melhor Atriz Coadjuvante
Ana Paula - Ficou ótima na Playboy e apareceu bastante ao eliminar o Botafogo da Copa do Brasil.

Melhor Roteiro Adaptado
SPFC - Incrível como pegaram o roteiro de 2006 e seguiram quase a  risca. Não foi tão bom quanto o original, mas valeu.

Melhor Roteiro Original
Botafogo - Ninguém foi tão original quanto. Teve show de bola, erro de arbitragem, jogo ganho sendo perdido, dopping, afastamento de craque, treinador que saiu e voltou, candidato ao título e depois ao rebaixamento. Fantástico! Ninguém inovou tanto.


Melhor Filme Estrangeiro
Acosta - Bom o sujeito, né?

Melhor Direção de Arte
Dorival Jr. - Fez o Sao Caetano fazer 4 no SPFC, ir a final do Paulistão, depois pegou o Cruzeiro lá em baixo e brigou pelo título.

Melhor Fotografia
Torcida do Flamengo no Maracanã 

Melhor Edição
Muricy Ramalho - Editou o campeonato tanto que tirou dele 5 rodadas.

Melhor Efeito Visual
Torcida do Flamengo no Maracanã 

Melhor Figurino
Richarlyson - Fez tanto pra aparecer, com pulseira, camiseta, blusinha apertada, Ricky na camisa, etc. Merece ser reconhecido.

Melhor Documentário
Ceni, o injustiçado - O documentário que mais tempo dura e que mais repercute no país.

Melhor Documentário de Curta-Metragem
Palmeiras brigando pelo título - Durou umas 2 rodadas.

Melhor Maquiagem
Vasco - Se fez passar por um time forte durante muito tempo. Uma hora a maquiagem caiu...

Melhor Trilha Sonora
Torcida do Flamengo

Melhor Canção
"Eu sempre te amarei... onde estiver estarei, oh meu Mengo!..."

Melhor Curta de Animação
MArco Aurélio Cunha - Ele é animado, e curto. rs

Melhor Efeito Sonoro
A torcida do Flamengo no Maracanã

abs,
RicaPerrone

Questões táticas


- O Luis Fabiano jogou bem. Na verdade, fez 2 gols, porque recebeu a bola tão pouco quando o Love recebe. Mas ele tem uma força física e uma forma de jogar mais trombadora, o que facilita em jogos deste tipo. A opção pelo Afonso era essa: Um atacante que tromba, estilo Aloísio. Dunga nunca esteve errado nesse sentido. Optou por ter diferentes estilos pra poder mudar um jogo.

- Com os alas recuados o rival do Brasil marca os 3 lá na frente e acabou. Quando Dunga coloca um terceiro volante ou zagueiro, eles sobem e um dos volantes aparece, o que gera surpresa, dificulta a marcação, abre espaço pros craques e o Brasil cria. Não tenha vergonha de meter 3 beques. Quem acha que 352 é time retranqueiro não entende de futebol.

- O Brasil capenga pra esquerda sem perceber. A bola sempre procura Robinho e Ronaldinho, que estão aonde? na esquerda. O time vai indo pra la sem notar, e quando vê, está preso na marcação. Quando Maicon foi liberado o Brasil fez apenas 2 gols (um anulado), ambos por que lado? Direito. Isso é fácil: Se chama diversificação de jogadas.

- Enquanto o time se juntava no meio pra dar aquele grito de guerra antes do jogo, Ronaldinho amarrava chuteiras sozinho longe. Não foi, não fez parte.  Cada dia que passa me pergunto; Será que precisamos tanto dele assim?

- Juan, Julio Cesar e Maicon jogaram muito bem.

- Mineiro não joga igual no SPFC. Mas é claro! Ele tinha 3 zagueiros e liberdade pra atacar. Na seleção, reclamam que ele não passa pra dar opção, sim, porque lá atrás só tem 2. Ele não pode passar. Mas é fato: Mineiro joga metade do que jogava no SPFC.

- Esse time precisa de um cara que grite. Um Dunga, mas em campo.

abs,
RicaPerrone

Burro?


Dunga é burro. A torcida acha isso, a imprensa não diz claramente mas indica. Dunga ganhou tudo que disputou com a seleção em um ano, e ninguem nota. Venceu a poderosa Argentina por 3x0, e sempre que comandou amistosos e jogos de eliminatórias, treinou 2 dias, juntou os cacos desse time pouco comprometido e fez o que deu.

Ele erra, porque todo mundo erra. Mas ele tirou o Kaká e o Ronaldinho, e todos o chamaram de louco. E agora? Era louco ou de fato precisam mesmo sair as vezes pra ver que não jogam tudo que acham que jogam? Que outro técnico teve peito pra tirar a Glória Maria de chuteiras?

Dunga foi humilhado pela torcida ontem, mas não se importe, Dunga, são turistas, como disse abaixo. Não conseguem notar que a tirada de um atacante para entrar um volante não recua o time, pelo contrário, o libera.

Semana passada Luis Fabiano não era nem pedido pela torcida e imprensa. Em 3 dias foi questionado porque não era titular, aí virou, ganhou, e agora a mídia, cara-de-pau, diz:  "Ta vendo?". Mentira! Voces queriam o PAto, que não joga ha 6 meses. O Fabiano não era o nome da vez, quem lembrou dele foi o Dunga, não a mídia.

Quem colocou o cara de titular? O Dunga. De quem são os méritos? Da imprensa.

Dunga erra, como eu disse. Eu escalaria o Brasil com 3 zagueiros, mandava os laterais apoiarem e deixaria o time jogar. Sacava o Gaúcho do time e mandaria ele aprender a ter compromisso com o time, caso contrário, não jogaria mais. Kaká, toda vez jogasse mal, sairia. Dunga não erra quando o trio de craques não consegue acertar um passe de 3 metros.

Dunga não pede pro Gaúcho tentar um chapéu todo lance e nem quando o Kaká jura que vai correr o campo todo e fazer o gol sozinho. Dunga nunca pediu pro Love ficar de costas pro gol porque a bola não chega, assim como não soube armar o time algumas vezes.

Ele erra, mas os craquinhos de amarelo erram bem mais que ele.

Quando ele mexeu no time, levou vaias, mas ganhou o jogo porque notou o que poucos notam: O time precisa marcar melhor que é pra ter a bola. Sem ela, não adianta ter Kaká e nem ninguém. Se a bola fica com o rival, não serve pra nada o Robinho. Pra ganhar a bola, volantes ou zagueiros! E ele fez isso, contra o Morumbi todo.

Ganhou, de novo. Jogamos mal? Sim, e desde quando a seleção joga bem? Parreira comandou 8 anos jogando mal, ganhou. Felipão mais 4, ganhou. Não dá pra fazer time jogar bola e ter padrão tático em 2 treinos. Os treinadores levam 4 meses pra isso, como o Dunga fará em 2 treinos?

Cobremos, mas cobremos mais dos jogadores que não acertam passes de 3 metros, pois estes sim tem a obrigação de resolver. O Dunga, só de colocar 11 pra jogar, sem treino, sem nada ensaiado, e torcer pra que cada um faça o seu. Pena que alguns não fazem, e seguem ovacionados.

abs,
RicaPerrone

O show do U2


Milhares de mocinhas arrumadinhas. Milhares de playboys de gel e topetinho. Morumbi lotado, gritaria pra cada movimento que viesse lá de baixo.

Seguranças, pessoas sentadas. Lugares numerados em alguns setores.

Camarotes vips, onibus chegando com policia em volta pra indicar a entrada. Pessoas de terno e gravata organizando a entrada do povo.

Faixinhas na cabeça, chapeus de bobo da corte, camisas amarelas falsificadas, porque playboy que é playboy não compra a oficial, nem entra na balada. Fica lá fora tomando breja ouvindo som auto no carro aberto, porque além de playboy é mão de vaca.

As meninas berrando, deixando qualquer um surdo. Pessoas de bem, claro. Mas totalmente surtadas tendo errado de alvo.

Torcedores comuns, de toda semana, olhando tudo aquilo e, pasmem, se sentindo turistas. Eramos estranhos. Nunca foi tão estranho um estádio de futebol pra nós.

Não tinha pernil na entrada, não tinha cerveja. Não tinha clima de jogo, tinha clima de evento.

Tinha telão, que não passava nada. Tinha bandinha, pra tocar o hino bonito.

O Brasil entrou em campo e só notaram 30 segundos depois, porque estavam olhando as cameras atrás da arquibancada. Na hora do hino do Uruguai, alguns aplaudiram no fim pensando que era o do Brasil. Quando a bola rolou, surgiu o primeiro grito de: "Vai time de merda!".

Não, não era show. Era jogo, era futebol, era Brasil x Uruguai, em casa. Dá pra explicar pra esse povo? Não, não dá.

Aos 30, com 1x0 pra eles, a torcida gritava Olé pro rival. Não são torcedores, são turistas.

Xingaram o Dunga em coro, como se ele fosse culpado do Ronaldinho não estar nem aí pro time e do Kaká não conseguir jogar quando batem nele. Como se o Robinho tivesse jogando muito e o Dunga marcando.

Tentaram pedir Rogério Ceni, e o Julio César não deixou. Saiu aplaudido, com nome gritado, porque é bom goleiro pra cacete. Ótimo, finalmente paulista descobriu que tem goleiro além da Imigrantes.

Um show de horror. O Brasil jogou mal, mas não deu tempo. Das cabines a imprensa não vê, porque não dá pra ouvir. Mas a corneta tocou com 5 minutos de jogo e não parou mais. Discussões em volta de "Como esse juiz não dá tiro de meta se bateu no pau da bandeirinha?", eram comuns. Os turistas de estádio se divertiam com a sensação de serem torcedores, mas não são, nunca serão. Torcedor torce, sofre, ajuda, reclama. Eles não, eles só cobram e reclamam.

Mulheres berrando alucinadamente quando Kaká encostava na bola. Santo Deus, porque isso? Dá pra se comportar? Não era show da Sandy, para de gritar, porra! Que coisa irritante aquilo. A gente torce pro Kaká não pegar na bola que é pra não ter que tapar os ouvidos.

Enfim, ontem cheguei a conclusão que cometi um erro de avaliação em toda minha vida. Sempre defendi que fosse tudo como na Europa, com ingressos a 60 reais e que o nível subisse no estádio. Desculpem, eu errei. Ingresso tem que custar 15, tem que ter fila, tem que atrair torcedor e deixar turista de fora. Não existe futebol com esse publico, porque eles não sabem o que é futebol.

Hoje é dia de atualizar o orkut com a fotinho e dizer: "Eu, no jogo do Brasil com a galera". Foi isso que foram fazer lá. Torcer, nem pensar.

Que volte o Brasileirão, onde os ingressos são disputados a tapa, mas por gente que vive o futebol e sabe onde está indo. No próximo jogo do Brasil em Sampa, uma sugestão à CBF: Faça no Credicard Hall.

abs,
RicaPerrone

Hoje eu me rendo

Hoje eu me rendo. Luis Fabiano fez o que eu jamais esperei dele: resolveu.

Claro, não serei tolo de achar que toda sua mania de estragar fases incríveis com erros idiotas acabou. Tem que esperar e ver, pois se contra a Argentina ele toma um vermelho com 10 minutos ele volta a ser o problematico atacante do Sevilha, logo, aguardemos.

Agora, entrar, pressionado, meter 2 gols, correr num mar de mediocres meias e atacantes que não estão nem aí pra seleção, subir no escudo do ex-clube na cara de quem quiser ver e ainda sair aplaudido de uma atuação mediocre (do time) tem que ter, no mínimo, peito.

E ele teve. Hoje eu gritei, como em 2004, "Luis Fabianoooooo!".

Mereceu, e tomara que esta fase seja definitiva, porque bola ele joga muito.

abs,
RicaPerrone

Muito bom!!!
Vem aí...

08/12 - FLOYD MAYWEATHER x RICKY HATTON  (os dois invictos)

E em 19/01, se a HBO nos permitir, veremos Roy Jones Jr.(51-4, 38 KOs) x Felix Trinidad (42-2, 35 KOs).

HBO, olhai por nós.

abs,
RicaPerrone

Guardarei com carinho

A "crise" de 3 dias


Como sempre, o Brasil não goleia e as criticas surgem. Começa, então, aquela coisa irritante de ficar babando pra Argentina, que ganha todos os jogos que não valem nada e perdem quando precisa. O Brasil, ao contrário, ganha quando tem que ganhar.

Contra o Peru ficou meio claro que o problema não é exatamente tático, nem técnico. A questão é de atitude, ainda.

Dunga acertou a zaga, que é o principal pra se conquistar resultados, e deixou que o famoso trio resolvesse lá na frente. Sim, seria até normal que acontecesse, mas... não foi o que aconteceu, porque novamente o Gaúcho não correu, o Kaká só apareceu quando a bola foi nele e o Love, coitado, tá mais sozinho do que politico corrupto quando descobrem.

Talvez seja aquela velha história que vivo repetindo aqui: São baita jogadores, mas não tem a característica e a personalidade de tomar a frente do time e resolver por conta própria, e aí nem falo da técnica, mas do jeito de ser, da personalidade deles. Não são Zidanes, Zicos, Ronaldos. São Kakás, Ronaldinhos... ótimos jogadores, mas que não sabem dar um grito em campo (até hoje).

Quarta vai ter Morumbi lotado de corneta, esperando o Brasil errar pra vaiar. Mas, indo pra cima, tendo que atacar, acho que o time joga melhor. A bola fica com estes caras e eles ficam perto do gol, a bola acaba entrando. Duro é mandar esse time marcar e sair pro jogo sem ajuda de laterais, o que não deve acontecer "em casa".

Talvez fosse hora de repensar algo sobre os volantes, que marcam e saem pouco. Talvez seja a hora do Lucas fazer parte dos planos, assim como deixar que os laterais ataquem. Vou me arriscar, mas não seria o caso do Brasil jogar com 3 zagueiros e soltar o time pra atacar? Os últimos anos tem mostrado que o 352 não é defensivo, pelo contrário.

abs,
RicaPerrone

Sobre a coluna


Acho que alguns não entenderam, ou talvez eu não tenha conseguido dizer o que gostaria de forma clara. A minha coluna de ontem não diz nada além de: "Não descontem nos que estão jogando a frustraçào de não ter seu ídolo lá".

Ou, ainda: "Não descontem no Julio Cesar e no Dunga o acumulo de magoa pelos últimos 10 anos sem Ceni no gol da Seleção".

Mais basicão: "Deixemos de ser hipocritas e apoiemos a seleção. Ela passa 4 anos sendo xingada e durante 2 meses vira motivo de feriado, alegria, choro e orgulho. Portanto, quem ama só na hora boa não merece muito retorno. Cobre, mas seja justo".

E pra apimentar: "O Rogério tem 34 anos, terá 37 na Copa. Eu, repito, na FILOSOFIA DO DUNGA, não chamaria também. Na minha, chamaria. Mas dentro do critério dele, acho até que coerente, até porque, o Julio César é um puta de um goleiro e fatalmente vestirá aquela camisa nas próximas Copas".

abs,
RicaPerrone

Incoerente


Depois eu chamo o SPFC de incoerente e nego diz que eu corneto. Adorei a vinda do Adriano, mesmo que só pra treino. Mas, e aquele argumento que vetou Denílson no CT? De que ele era da balada e tal? Não se aplica ao Adriano?

O problema é que o SPFC, inteligentemente, não assume erros publicamente. Não deixa que a sujeira saia do tapete, o que é ótimo pra quem vende, ruim pra quem sabe e pior ainda pra imprensa, que caça e não acha. Mas tem, e muita, cagada no SPFC.

A recusa do Denílson não é um erro, mas é uma incoerencia. Assim como a volta do Tardelli pra um time que se diz "anti-baladeiro", assim como a insistente utilização do Hugo, num time que diz ser o que mais corre e se compromete no país. Assim como é estranho um clube de discurso ético e esportista tentar salvar Bosco da palhaçada no Palestra e o Hugo das constantes burrices que faz.

Mais incoerente ainda é usar uma camisa com "Penta Unico" e os dirigentes sairem dizendo pela TV que o Flamengo é penta. Ou seja, a RBK faz a camiseta que quiser? Cade o dep. de Mkt? Causou esse problemão todo ai... desnecessário.

Enfim, se algo me irrita no SPFC é quando esse tipo de coisa acontece. O França foi chamado de ex-jogador em atividade por dirigentes na sala de imprensa em 2006 pra quem quisesse ouvir. Amanhã o França chega ao CT pra treinar, e pode até acabar ficando. E ai? Quem vivia na balada no Japão não era ele?

Sempre que interessa ao clube o peso é diferente pra pessoas diferentes. Quando não interessa, o peso é igual. Uma pena, pois alguns deles mereciam melhor tratamento por tudo que fizeram no clube.

O Kaká, que OBRIGOU O SPFC a vende-lo por miseros 8 milhões caso contrario sairia de graça, é endeusado e bem recebido. O Luis Fabiano, que cansou de dar problema aqui e não ganhou nada, idem. O Denilson e o França são vistos desta forma pela diretoria. Será que não tem alguma relação com a gestão em que cada um vestiu a camisa? Começo a desconfiar...

abs,
RicaPerrone

Coluna da ET
Coluna do RicaPerrone: "O Morumbi verde-amarelo, e só"
Fonte: Rica Perrone

Caros tricolores,

Nesta quarta-feira vamos receber a nossa seleção no nosso estádio, e fatalmente seremos maioria. Nós adoraríamos ver nosso capitão vestindo a camisa 1, mas Dunga, técnico do time que vem conseguindo ótimos resultados, não pensa desta forma, o que é de seu direito.

Vamos ao Morumbi como brasileiros, sem jamais esquecer nossa camisa tricolor, mas sabendo que neste dia o Morumbi é verde amarelo, palmeirense, corintiano, santista, acima de tudo, brasileiro.

Eu queria, como você, ver o capitão ali no gol.

Sinceramente, acho até que se existe uma incoerência nessa seleção é o Mineiro, não o Ceni. Se é pra renovar e pensar em 2010, não faz muito sentido contar desde já com um goleiro de 34 anos, que terá 37 na Copa. Mas, ele é o melhor, e eu levaria os 11 melhores sempre. Mas Dunga não pensa assim, e está chamando pensando em 2010, sendo assim, até concordo com a não convocação do Rogério agora para PREPARAR um goleiro, o que não significa que em 2010, tendo condições e não precisando de preparação nenhuma, ele seja chamado.

Julio Cesar esta preocupado, e não é pra menos. Vai encarar a torcida que jogou nossa bandeira no chão numa vitória há alguns anos. Vai encarar uma nação que clama por Rogério, mesmo sabendo que ali no gol está o goleiro da Inter, que tem jogado muito, que foi muito bem sempre que precisamos, e que não tem nada a ver com isso.

Eu não vou ter a ousadia de dizer pra torcedor o que ele deve fazer, afinal de contas, se o jornalismo me deu uma certeza nestes 10 anos é de não dar murro em ponta de faca e ignorar a paixão do torcedor, pois ela tapa os olhos e não raciocina.

Vai ser uma linda festa, imagino. Vão aplaudir Lugano, e tem que aplaudir mesmo, afinal, ali é o palco dele. Espero que quando a bola rolar nenhum torcedor tricolor tenha a mesma atitude absurda dos corintianos na Copa, quando torceram pra Argentina por causa do Tevez. Eu torço pro Uruguai por ele, mas não contra mim mesmo.

Gritar o nome do Ceni, acho que vão também. Eu particularmente não irei, pois entendo que mesmo que a seleção seja um balcão de negócios, os 11 que lá estão não tem culpa de nada disso e só foram chamados. São profissionais, pessoas, como você, que apenas cumprem seu papel e tentam jogar bola no time que todo mundo gostaria de jogar. São jogadores que trabalharam pra estarem ali, que não compraram suas vagas e que mesmo que haja um empresário atrás disso, eles não tem culpa.

Adoraria ouvir o grito de Julio Cesar naquele Morumbi, incentivando o camisa 1 do Brasil. Não ouvirei, nem se ele pegar um pênalti, imagino. É capaz daquilo se transformar num grande balcão de protestos com coros de Luis Fabiano, Mineiro e Rogério. É capaz de ser um jogo do SPFC de amarelo, pois eu estive lá e vi que 70% dos que compraram ingressos e tinham camisas eram do SPFC, não apenas no Morumbi, mas em outros postos de venda.

Eu vou lá pra torcer, não pra protestar. Espero que a maioria faça o mesmo, porque o Julio Cesar não tem culpa da escolha do Dunga. Ou você gostaria de ser humilhado por reconhecerem seu trabalho antes de reconhecerem o do seu colega?

Abs,
RicaPerrone
Ricaperrone.zip.net

Orkut - http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=5824389099498839841
Não?

 
Dizem: Adriano no Morumbi em 2008. Primeiro no Reffis, depois no campo.

Parece impossível imaginar o camisa 9 da seleção até outro dia voltando pro Brasil. Mas, como ele adora uma balada, ele voltará pra ver se aprende a ter limites.

Pro Rio de Janeiro ele não vai, porque a Inter não é maluca de deixá-lo perto dos amigos e das baladinhas já conhecidas. Em SP, se for no Corinthians não muda nada. Se for no Santos, talvez, no Palmeiras, vai ser vaiado como o time todo em 2 meses, e no SPFC, a certeza de que pode até jogar mal, mas pra balada ele não vai.

Seria a solução pro time? Sei lá eu, pode ser que seja um puta mkt,como pode ser um jogador que destoe da maioria. Se jogar o que sabe, não tenho dúvidas, o SPFC ganha tudo que jogar,pois além do elenco, da estrutura e da base, terá o melhor jogador disparado em relação aos demais.

O Imperador pode não jogar metade do que sabe, mas levará 50 mil pessoas ao Morumbi toda vez que atuar. Venderá 100 mil camisas só com a 9, assim como fará o SPFC ter o dobro de midia que tem hoje. É assim que os europeus ganham dinheiro e investem em jogadores caros. Quem sabe ele não venha só pra mostrar, mesmo que sem querer, como se paga a conta de uma grande contratacão?

Entre ele e o Riquelme?

Ele, é claro.

abs,
RicaPerrone

Eu fui craque!


Ainda na série "eu fui assim", meu primeiro diploma do Tricolor, com 8 anos, campeão do futebol de salão. Eu era craque rapaz, tá pensando o que?

Doente desde pequeno..


Olha o que minha mãe achou e me mandou hoje. Eu sei lá, pelos patrocinadores dá pra chutar a idade. Eu tinha uns 15 anos. Olha o que eu ficava fazendo enquanto a professora falava lá na frente, o que me rendeu 5 expulsões de colégios e uma pilha de suspensões.

É verdade


Realmente, há 15 anos ninguém pedia a taça. Até porque, ninguém discutia o penta.

Cornetando a Mocidade


Minha Mocidade já tem o samba gravado pra 2008. O CD sai semana que vem, mas vale a corneta.  Gosto da letra, mas não gostei de lentidão colocada no cd, muito menos da forma que foi cantada. Nada contra o Bruno, que é bom puxador. Mas tá virando "pagode enredo" de tão cadenciado que é. Veja a diferença do mesmo trecho:

Wander Pires, hoje na Grande Rio, que gravou amadoramente o samba.

O oficial, que vai pro cd:

Abs,
RicaPerrone

Boleiros


Eu nunca fui um fã apaixonado do Rogério Ceni. Sempre o admirei e respeitei, mas nunca consegui ser um daqueles que o idolatram. Talvez por tê-lo conhecido ainda como reserva, jogando volei no clube, talvez porque quando se tem contato a imagem de "inatingível" seja menor, enfim, sempre foi assim.

O critiquei quando ele questionou Milton Neves por ter apostado no Liverpool, assim como detestei ele jogar a medalha pra torcida. O elogiei outras 400 vezes, porque ele merece.

Boleiros são boleiros, e nem sempre tem a noção de que sua imagem vale tanto quanto sua atuação domingo. Ricardinho, por exemplo, jamais jogou metade do que a imagem de craque que ele criou ao falar bonito e se comportar daquela forma. Outros, como Luis Fabiano, jogam muito e são menos do que podiam porque erram demais, não se importam com a imagem e com a responsabilidade de ser ídolo.

Rogério sabe, cuida disso, e seja por politicagem ou de coração, cuida da sua fama, da sua posição no clube e no futebol. Rogério não esnoba rivais, não faz "já ganhou", não cai na balada, não some quando assume compromisso e não ignora quando erra. Rogério trata todos muito bem, porque sabe que representa um clube muito maior que ele. Rogério é o maior goleiro do mundo, porque é o mais inteligente, não apenas o mais competente.

Rogério sabe que tem que dar exemplo, e por isso treina mais que os outros, mesmo não precisando. Rogério não grita com o time, conversa no vestiário.

Quando precisa, ele mesmo faz algo motivacional antes do jogo. Ele cuida do SPFC, assim como nós, torcedores, cuidamos dele. É uma relação bonita, de amizade, carinho, quase familiar. Rogério não é o que é porque pega bolas, nem porque marca gols. Rogério é o que é porque é mais inteligente do que os outros.

Talvez ele seja um belo tapa na cara de alguns que saem do Brasil pra ganhar 300 mil, enquanto ele mostra que tendo cerebro e cuidando da imagem, não precisa sair pra ficar rico. Basta agir como uma pessoa de bem, como alguém que assume o que tem e o que representa, o que convenhamos, é muito mais difícil do que jogar bola. É mais fácil voar pra arábia, não jogar, encher o rabo de dinheiro, e voltar emprestado pro Brasil, dando "golpe"  no clube que o contratou. Amanhã não lhe pagam salário, e ele reclama como se não fizesse o mesmo ao assinar contrato pra não jogar.

Rogério erra. Já errou muito, e deve ter erros que desconhecemos na carreira. Mas parte do vencedor é usar seus erros, saber destacar mais os acertos e se aperfeiçoar com o tempo.

Rogério cresce, mesmo aos 34 anos.

Rogério tem a exata medida do que significa, de onde pode chegar e do que pode e deve fazer. Esta semana, por motivos diversos que não vem ao caso, eu descobri que este cidadão, narigudo, alto e engraçado no jeito de andar é o maior ídolo da história do SPFC. Eu adoro o Raí, é meu maior ídolo no SPFC. Mas hoje eu sei, e faço absoluta questão de vir aqui dizer, que Rogério Ceni se diferencia destes mediocres prostitutos de 6 meses exatamente por saber o que é.

Boleiro joga futebol. Rogério Ceni trabalha.
Boleiro marca gols. Rogério Ceni faz pontos pra sua empresa.
Boleiro fala engraçado. Rogério fala o que deve.
Boleiro só pensa nele mesmo. Rogério Ceni pensa nele, no clube que defende, na torcida que o adora e na imagem da sua família.

Boleiros passam, Rogério Ceni não passará.

Obrigado, capitão! Você sabe o porque.

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "Onde, como e quando?"
Fonte: Rica Perrone

Ser eliminado é um dado estatístico. Alguns avaliam o ano do clube por títulos e resultados em torneios de mata-mata, outros avaliam por desempenho, e muitos avaliam sem referencia adversária. 2007 foi um ano diferente, porque muitos fizeram pouco e foi suficiente. Outros poucos fizeram muito, mas sairão criticados.

Vamos aos clubes e suas temporadas:

SPFC – Foi muito mal na Libertadores, onde além de cair “cedo”, jogou mal. Teve uma eliminação ridícula no Paulista, outra na Sulamericana, e ganhou com sobras o Brasileirão. Não é um ano fantástico, mas é um ano contraditório. O time que abre 17 pontos no Brasileirão não pode perder de 4 pro São Caetano, nem perder 2 pro Millonários e também não deveria cair cedo na Libertadores. Mas, neste caso, como o Grêmio foi o rival, vamos esquecer a fase em que caímos.

Grêmio – Campeão Gaúcho, vice da Libertadores e disputa vaga para a próxima. Bom, convenhamos, o vice da Libertadores vale muita coisa. Até agora ainda discuto quem teve um ano melhor: SP ou Grêmio. O interessante no time gaúcho é que o elenco é quase todo formado por jogadores “chutados” de seus ex-clubes. E mesmo assim fez o que fez. Quem não riu de Lúcio, Tcheco, Sandro, Patricio, Marcel, etc? Agora estão aí... chegaram onde todo mundo quis chegar. Perderam, mas chegaram.

Flamengo – Quem vivia caindo ganhou o carioca, está entre os 3 primeiros do Brasileirão, bateu recordes e recordes de público, montou um bom time pra 2008 e fez um bom papel na Libertadores (melhor campanha ate cair), caindo de forma bem discutível no Maracanã com 2 erros grotescos de arbitragem. Mas, caiu. No final das contas, um ano muito acima do que a critica esperava.

Botafogo – O time que mais jogou futebol no ano também merece seus aplausos. Outro que vivia brigando lá em baixo, brigou lá em cima e perdeu tudo que perdeu porque não soube empurrar a bola pro gol. Em todas as derrotas e eliminações, jogou melhor e perdeu gols feitos. Deu no que deu. É um bom time, mas um time irresponsável. Gostemos ou não, foi um ano muito bom pra eles. Finalista do estadual, semi da Copa do Brasil (perdeu por um frango), perdeu pro River a Sulamericana e briga pela Libertadores até o final no Brasileirão, com dopping e venda de jogadores, o que complicou. Merecia sair da temporada com um caneco, mas...

Cruzeiro – Vai entender? O time que começa voando, perde ridiculamente a final, cai o treinador, começa o Brasileiro jogando mal, vira tudo, ameaça disputar e pipoca quando precisa. Não tem outro diagnostico a não ser dizer que é um time em formação. E que em 2008 pode estar formado, logo, sinal amarelo pra eles.

Fluminense – O time não jogou o carioca praticamente. Usou time misto, depois começou os titulares, enfim, nem tentou quase. Ganhou a Copa do Brasil e, já classificado pra Libertadores, está entre os primeiros do Brasileirão. Outro time que cresceu muito, e eu acho que o Renato é o maior culpado. Ano que vêm vai dar trabalho também.

Santos – Foi até as semi na Libertadores e ganhou o Paulistão. Bom semestre. Depois jogou o Brasileiro e deve ser vice, outro bom resultado pelo time que tem e a montagem que foi feita durante o campeonato.

Palmeiras – Dificil entender. Mas ficou fora dos 4 do Paulistão, não fez nada demais, briga no Brasileirão, joga mal, não se acerta, é irregular e não convenceu ninguém. Apesar da melhora em relação ao ano anterior, não se destaca.

Enfim, estes são os times que chamaram atenção no ano. Em 2008, juntanto isso ao Inter, teremos algo mais competitivo que foi 2007, aposto. O SPFC já entra de favorito, mas... com mais rivais.

Hoje tem a festa da ET! Quero ver todo mundo lá, hein!

Abs,
RicaPerrone
http://ricaperrone.zip.net/
Os grandes e os pequenos

 
Sabe quando eu fico dizendo que existe diferença entre grande e pequeno só de bater o olho? Então...

O Goiás jogou em casa, pra resolver a queda, e sua torcida conseguiu dividir o estádio com a rival.

A outra, viajou kilometros e cantou o jogo todo.

O time jogou bem no primeiro tempo. Mas parou, porque respeitou pra cacete a camisa que tinha do outro lado.

O outro, sendo respeitado, não conseguiu ir pra cima por falta de qualidade técnica. Mas correu, e correu muito.

O Felipe, que parece ser um alien, salvou de novo. Mas ele recebe salários do Corinthians, portanto, é o Corinthians quem não sofreu gols.

O Goiás é o exemplo claro de um time pequeno. Tem estádio pra jogar, torcida pra apoiar, uma cidade enorme a seu favor, estrutura pra ousar, e no entanto, quando ameaça crescer, recua. Tem medo de ser grande.

"Nunca serão", diria Capitão Nascimento.

O outro é, sempre será.

A camisa, por mais antigo que seja o ditado, pesa pra caramba na hora de decidir.

abs,
RicaPerrone

Rendam-se

 
Não é todo dia que um time sai da zona de rebaixamento e disputa a vice-liderança.

Não é comum uma torcida entope um estádio rodada após rodada, estando fora da zona de sulamericana.

Nunca foi normal ganhar 6 de 7 partidas em pontos corridos.

Nunca será comum o Maracanã lotado.

Não tem explicações lógicas para a reação. Alias, tem sim: É o Flamengo, tá explicado.

Toró não brilha, e portanto corre.

Souza não brilha, mas enfia a cabeça na bola pra fazer o gol em todas as partidas decisivas do Flamengo no ano.

Joel nunca foi gênio, mas fez 3 alterações perfeitas neste domingo, foi melhor que o Santos o jogo todo, e venceu sem contestação.

O Flamengo está encerrando um ano histórico. Não, ele nào ganhou a Libertadores... nem foi campeão Brasileiro. Ele voltou a ser Flamengo, o que é muito mais importante.

O ano em que a torcida mais incrível do mundo voltou a ter pra quem gritar.

Ontem ouvi uma descrição perfeita, um tanto quanto confusa, e pasmem, de um são-paulino que conheceu o Maracanã:

"A torcida do Flamengo não é normal. Sabe quando a gente pula e canta? Então, a gente faz isso olhando pros amigos, pra torcida, pra nós, né? Cara... eles cantam olhando pro campo! PArece que querem berrar pro jogador ouvir. Quando você chega no Maracanã, você tem medo do Flamengo. Você sai de São Paulo imaginando um time que vive brigando pra não cair. Quando entra no MAracanã, você tem a nítida sensação que vai encontrar o maior time do mundo. Aquela camisa cresce na sua frente, parece que não existe nada além do Flamengo durante 90 minutos. Eu nunca vi nada igual. Eles amam o time...".

E vai ver onde? Não tem mesmo...

Não há puxação de saco, nem hipocrisia. O que o Flamengo e a torcida fizeram neste Brasileirão ficarão para a história. Mesmo que não dê... foi lindo demais!

abs,
RicaPerrone

Ingressos


Show de bola! Os ingressos para Brasil x Uruguai foram vendidos em horas.

Mas é claro, no Morumbi cabem 70 mil. Quantos foram colocados a venda? Menos de 30.

A CBF ficou com mais de 50% deles para dar para parceiros, patrocinadores, etc.

Bacana né?

Acho que tem que ter a cota dela mesmo. Mas tudo isso? Pô... assim é complicado.

abs,
RicaPerrone

Pentas


Hoje, literalmente pelos corredores do Morumbi, pude fazer uma pequena enquete informal sobre a briga dos pentas. Pelo que ouvi, a enorme maioria considera o Penta do Flamengo, não se importa com a taça, acha que ela ficará no Morumbi, mas entende que a RBK pisou na bola feio ao ter feito a camiseta do Penta Unico, e a diretoria de ter permitido.

Os conselheiros que conversei entendem ser ridículo não achar que o Flamengo é penta. Todos eles acharam que não aconteceria nada se o SPFC não fizesse a camiseta.

A taça, no entanto, a maioria entende que deve mesmo ficar no Morumbi.

Um jogo entre os dois, onde a taça ficaria no meio da foto, será sugerido ao Juvenal.

abs,
RicaPerrone

Fla x Santos - Não perder


70 mil vendidos, a festa está garantida. O Maracanã receberá o maior e mais bonito público do ano, podem ter certeza.

Flamengo e Santos vivem a semana da decisão cheios de mudanças. O Santos vai com 3 volantes, e Tabata ao lado de Kleber. O Flamengo vai de R. Augusto e apenas Souza la na frente, ou seja, os dois times jogarão apenas com um atacante fixo.

O medo de perder é grande, e é claro que o Santos tem um treinador muito melhor que o do Flamengo. Mas, o Maracanã, a fase e até alguns jogadores dão ao Flamengo o favoritismo.

Não gosto muito da formação com Renato Augusto mais adiantado, acho que ele é meia. Joel o comparou com Edmundo, e até agora tento entender onde. 

O jogo vale muito mais do que a vaga. Pro Santos, vale a permanencia de Luxemburgo (se classificar) e pro Flamengo vale a vaga, a afirmação do time e um fechamento de ano muito bem sucedido, ao contrário do que muitos da imprensa, que desconhecem o uso da calculadora, duvidaram.

abs,
RicaPerrone

Tantos boatos e tantas verdades


- O SPFC não está conseguindo segurar Breno. O jogador será vendido nas próximas horas e o clube apenas negocia quando ele deixa o Morumbi. A venda deve ser em torno de 25 milhões de dólares e o Real Madrid está na frente. Porém, o Bayern ainda tem chances. A venda é iminente.

- Richarlyson teve proposta da Roma e disse que ficou por amor a camisa. Acredite quem quiser.  A Roma fez a proposta de novo. E as chances dele ir são grandes.

- Sérgio Mota, que sabe jogar bola, é um Tardelli fora de campo. Com 17 anos é marrento, pouco focado, pouco objetivo, pouco interessado e se acha muito mais do que joga. Já tive três encontros com o meia, e nas três não guardei boa impressão. Tem conserto, pois tem 17 anos. Em campo, contra o Juventude, um zero a esquerda. Mas não vamos queimar o garoto. Só acho cedo pra pensar nele pro time principal.

- Danilo, que fez péssima partida, tem alguma moral ainda pra outro teste. Mas, sinceramente, ou o cara tava nervoso demais ou o SP errou feio. O garoto errou lances absolutamente sem sentido, caiu sentado pra fazer falta em lance longe do gol, enfim, foi uma tragédia. Mas, assim como Mota, paciencia. Um jogo não é nada.

- O Tricolor quer muita gente. Vamos a listinha do que ouvi...

Dodo - Tem muita gente no clube que gosta da idéia... Não duvido que ele apareça aqui.

Washington - Na lista, declaradamente.

Acosta - Idem.

Gallardo - Não ouvi falar nada ainda...

Riquelme - Ouvi sim... Não sei se chegam a fazer proposta, mas ligar pra perguntar, o SP já ligou.

Joilson - É jogador do SP praticamente. Só falta assinar. (E esse assinar as vezes da um problema...)

Betão - Pasmem, não é lenda. Tem quem queira, mas também tem quem não aceite a idéia. Seria um risco enorme pra ele e pro SP essa negociação.

Rosinei - Existiu, hoje não sei se existe o interesse.

França - Tem boato, mas eu nào consigo acreditar. A ultima vez que falei o nome dele no CT o MAC e o Jesus Lopes só faltaram rir da minha cara. Disseram que não queriam figurinha de album de anos atrás, etc, etc. Entao, fico com o que ouvi.

O que eu acho?

Que todos eles são bons nomes. Mas o SPFC precisa contratar laterais esquerdos, um puta jogador pra meia e um atacante. O resto tudo bem. Ah, um lateral direito também.

Se eu pudesse sugerir um nome pra 2008, seria o Fernandão.

abs,
RicaPerrone

Sensacional!!!

http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/Futebol/Flamengo/0,,MUL174769-4282,00.html
Copa de W11


Mais 2 rodadas da Copa de Winning Eleven que rola toda segunda-feira aqui em casa, seguindo a tabela do Brasileirão.
Lembrando que quando o confronto é de 2 times do mesmo jogador, fica 0x0.

3 rodada
América-RN 02 x 02 Figueirense-SC
Corinthians-SP 00 x 01 Atlético-MG
Fluminense-RJ 02 x 01 Internacional-RS
Atlético -PR 00 x 00 Santos-SP
Náutico-PE 00 x 04 Vasco-RJ
Grêmio-RS 06 x 00 Sport-PE
São Paulo-SP 02 x 00 Palmeiras-SP
Flamengo-RJ 00 x 00 Botafogo-RJ
Cruzeiro-MG 01 x 01 Paraná-PR
Goiás-GO 01 x 00 Juventude-RS

4 rodada
Figueirense-SC 00 x 02 Goiás-GO
Botafogo-RJ 01 x 02 Grêmio-RS
Atlético-MG 05 x 00 Atlético -PR
Palmeiras-SP 03 x 02 Cruzeiro-MG
Sport-PE 01 x 02 Flamengo-RJ
Santos-SP 01 x 02 Corinthians-SP
Juventude-RS 00 x 00 América-RN
Vasco-RJ 00 x 01 Fluminense-RJ
Paraná-PR 00 x 00 São Paulo-SP
Internacional-RS 02 x 01 Náutico-PE

Classificação:

1º Goiás-GO 10
2º Fluminense-RJ 10
3º Corinthians-SP 9
4º Grêmio-RS 8
5º São Paulo-SP 8
6º Atlético-MG 7
7º Botafogo-RJ 7
8º Internacional-RS 6
9º Paraná-PR 6
10º Vasco-RJ 5
11º Figueirense-SC 5
12º Palmeiras-SP 5
13º Flamengo-RJ 5
14º América-RN 4
15º Santos-SP 3
16º Sport-PE 2
17º Cruzeiro-MG 1
18º Náutico-PE 1
19º Juventude-RS 1
20º Atlético -PR 1

Ogawa - SPFC, Internacional, Grêmio, Atletico MG, Goiás, Paraná

Fabiano - Santos, Cruzeiro, Vasco, Atlético PR, Juventude, Sport, América RN

Rica - Flamengo, Botafogo, Fluminense, Palmeiras, Náutico, Corinthians, Figueira

abs,
RicaPerrone

 

Pra quem duvida...


Presidente são-paulino ratificou penta do Fla

Documento, assinado por Juvenal Juvêncio, em 88, declarou o clube campeão

Entregar a taça de pentacampeão brasileiro ao Flamengo, que era para ser um ato de cavalheirismo, passou à obrigação para o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio. Pelo menos, de acordo com um comunicado do Clube dos 13, datado de 24 de junho de 1988, que tem entre seus signatários o dirigente do Tricolor.

O LANCE!teve acesso ao comunicado que será divulgado nesta segunda pelo Clube dos 13. O documento tem sete cláusulas e foi redigido após reunião na sede do Palmeiras.

Nele, os 13 clubes que participaram do encontro, além do Vasco (que não estava presente mas constou entre aqueles que ratificaram a nota) reservaram duas cláusulas para falar sobre o título do Flamengo na Copa União de 1987.

Na quinta, o Clube dos 13 enfatizou que a CBF errou ao não acatar a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que cassou o ato de proclamação de Sport e Guarani como os campeões brasileiros de 1987.

E na cláusula sétima foi expressada a opinião dos sócios do Clube dos 13 sobre os vencedores da competição. Para os membros, não há dúvidas sobre o quarto título de campeão brasileiro do Rubro-Negro.

“À vista de todo o exposto, confirmar, de forma maiúscula, que efetivamente o Flamengo e o Internacional são os legítimos campeão e vice brasileiro de 1987, qualquer que venha a ser, no futuro, próximo ou remoto, a decisão final que a respeito vier a ser tomada...” – escreveram na nota os membros do Clube dos 13.

Nesta reunião, Juvenal Juvêncio exercia seu primeiro mandato de presidente do São Paulo, referente ao biênio 1988/1989. E o desejo do dirigente em ver o Flamengo campeão era tanto que há atas de outras reuniões que registram sua inconformidade com o título dado ao Sport.

Carlos Miguel Aidar, que assinou o comunicado de 1988 como o presidente do Clube dos 13, já havia deixado a presidência do São Paulo, mas estava à frente do Conselho Deliberativo do clube.

Nesta segunda-feira, o Flamengo notificará o São Paulo sobre seu direito à taça.

A rodada

 
- O Gremio está de brincadeira. Mas como é o Grêmio, senhor das causas impossíveis, ainda acho que vai pra Libertadores.

- O Cruzeiro venceu o Flamengo por 3x1, em casa, nada mais natural. O Flamengo segue na briga, e se vencer o Santos me arrisco dizer que está 80% na Libertadores. O Cruzeiro, que adora perder quando não precisa, ainda tenho enormes dúvidas. Agora... convenhamos que os 3 jogos restantes do Flamengo não são moleza. Vai ter que ralar pra entrar, mas mesmo que não dê, valeu a briga e já valeu ter saído da zona de rebaixamento pra chegar a ser terceiro.

- O PAlmeiras, como digo há meses, não entra. O time é fraco e o treinador não me convence. Pra mim, fica fora.

- O Santos entra e fica com o Vice.

- E o Flu? Vai falar o que do Renato Gaucho? O cara é bão mesmo. Se bobear termina entre os 4 ainda, só pra esonbar a vaga já confirmada.

- O Bota, pra variar, brincou de perder gols e jogou fora do sonho da Libertadores. Aliás, perdendo gols feitos o time jogou tudo fora em 2007.

- Caem América, Paraná, Juventude e Goiás. O Corinthians não vai cair, porque o Goiás é ruim demais.

- O SPFC decidirá contra o Gremio, em casa, a vaga de alguns na Libertadores. E aí? Mistão ou time titular? Complicado hein...

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "É muita cara-de-pau, mas…"
Fonte: Rica Perrone

Eu sei. Escrever isso num site tricolor uma semana depois do título é pedir pra apanhar. Mas, convenhamos que pelo que escrevo aqui toda semana, “medo de apanhar” é algo que nunca tive. rs

A polêmica está lançada e vai durar: Quem é penta? Aliás, quem é o primeiro penta?

Isso não vale merda nenhuma, convenhamos. Mas, como não temos nada pra falar nas próximas semanas e o campeonato só vale pra outros, vamos ficar discutindo coisas do gênero. A maioria, óbvio, dirá que o SP é penta, dane-se o resto, viva a CBF, viva a incoerência e vamos comemorar.

Mas calma lá, torcedor. Será que você sabe o que está dizendo? Será que sua opinião, contrária ou igual a minha, tem fundamento ou você está dizendo pelo que ouviu dizer? Vamos com calma.

Alguns resumem o argumento em “A CBF disse”. Ok, mas até ontem a CBF não era um lixo? Não era incoerente? Não era um bando de puxa-saco de time carioca? Como agora ela virou exemplo e criteriosa pra favorecer um argumento são-paulino?

Esse argumento de “A CBF decretou” é o mesmo que assinar: “O Corinthians é campeão do mundo igual o SPFC, afinal é o que diz a FIFA, mãe da CBF”. Portanto, no meu modo de ver, o argumento é um tanto quanto alucinado.
Então vamos ao que interessa: Todo mundo sabe o que aconteceu em 87? Será que sabe mesmo?

A gente sempre pediu que os clubes mandassem a CBF pra aquele lugar e fizessem uma liga, negociassem direitos de TV, enfim, fossem independentes. Em 87, aconteceu. Quem organizou isso? SPFC, Flamengo e outros. Mas, principalmente o SPFC. A Copa união é responsabilidade, principalmente, do São Paulo. Sabiam?

E digo mais: Quem votou pra que não houvesse o confronto imbecil entre vencedores da Serie A e B foi o SPFC, junto com os demais, em decisão unânime.

Dizem que o regulamento mandava, mas é mentira. A CBF aceitou o campeonato do clube dos 13 e, no meio do caminho, com tudo já organizado, resolveu que haveria este confronto entre primeira e segunda divisão, que era o tal de módulo amarelo. Os clubes, antes de chegarem a decisão, decidiram que não aconteceria, porque além de imbecil, era contra o que eles haviam planejado.

Ninguém, nem TV, nem jornal, nem torcida, esperou aquele campeonato acabar pra ver o que valia. Ali valia o Brasileirão daquele ano, com outro nome, como o Vasco na João Havelange. Deu Flamengo, que era mesmo o melhor time do país disparado na época.

A CBF, claro, teve que manter seu papel e dar o titulo pro Sport, afinal de contas, era o que ela tinha escrito na mesa. Não tem como, nem que ela queira, ir contra.

Aí o clube dos 13, liderado pelo SPFC, disse que o penta era o Flamengo, e todos aceitaram assim, menos o Sport, claro. Passados 200 anos, resolveram discutir, já que alguém finalmente chegou ao penta.

Tem uma taça lá... que o Flamengo nunca pode receber, que ficou esquecida. Agora ela é de direito do SPFC, pois é uma taça da CBF. Mas... são duas as questões:

1 – Quem é o primeiro penta?
2 – A taça fica pro SPFC?

Vejamos. O Flamengo é pentacampeão no gramado, com o aval e TOTAL apoio do SPFC. O primeiro penta foi o Flamengo, porque até onde sei, são-paulino adora se dizer diferenciado, justo, honesto, etc, etc, etc. Então, sejamos grandes. A camisa que a RBK fez dizendo que o SP é o “Único Penta” só faltou ter o logo do Vasco embaixo.

A taça, que é de direito do SPFC por ser da CBF, poderia ser o instrumento de grandeza e coerência supremos do Tricolor. Pega ela, vai na frente de quem quiser e dá na mão do Flamengo, demonstrando lógica, coerência e postura de campeão. Porque quem organizou aquilo foi o SPFC, e portanto é meio estranho que ele mesmo em beneficio próprio passe a ignorar tudo.

Eu sei, aqui todo mundo é tricolor e ninguém ta afim de ser penta dividido. Mas antes de ser tricolor, acho que todo mundo sabe se coloca do outro lado por 10 minutinhos, né? Então, invertam.

E se o SPFC tivesse jogado tudo que o Fla jogou em 87, conquistado o titulo que o Flamengo organizou e, 20 anos depois, quando o Flamengo empatasse em títulos, o SPFC cobrasse a coerência de quem fez e aconteceu na época e ouvisse um “não”? O que estaríamos falando do Flamengo?

Não se trata de uma discussão onde tricolores brigam com rubro-negros. A discussão é bem simples: Se existe um clube no país que sabe e que DEVERIA reconhecer o penta do Flamengo é o SPFC, pois foi ele quem CRIOU o campeonato que o Flamengo disputou e ganhou, assim como ELE FOI TOTALMENTE FAVORAVEL que não se disputasse com o Sport.

“Mas você é flamenguista”, dirão. Sim, sou também. Mas, antes de flamengo, São Paulo ou qualquer merda, sou uma pessoa honesta, com princípios e que não costumo ficar fazendo média com o que vou falar. Quem me conhece e Le ou ouve o que penso, sabe que penso isso antes do SPFC ser tetra, portanto, não tem nada a ver com o momento da polemica.

Só que se o SPFC quer ter uma atitude de muita grandeza, ao invés de ficar discutindo com o Flamengo deveria pegar a taça da CBF e,na frente dela, entregar nas mãos do presidente do Flamengo e ainda agendar um jogo comemorativo, pra deixar claro que quem manda no futebol brasileiro são os clubes, e que o SPFC, diferenciado como sempre foi, costuma honrar os compromissos que assume.

Em 1987, caros tricolores, o SPFC assumiu o compromisso de bancar a Copa União. 20 anos depois, em troca de um rótulo mentiroso e uma taça que não vale nada, vai deixar de assumir o que fez?

Não é isso que eu espero, apesar de ter quase certeza que é o que acontecerá.

Mas não esqueçam: Há algumas semanas dois presidentes se retiraram de uma reunião do clube dos 13 juntos. Estes dois clubes brigam por ideais parecidos e discursaram bonito sobre os rumos do futebol brasileiro.

Será que daqui 15 anos um deles poderá acusar o outro de ter “acabado” com o Clube dos 13 ignorando o fato de ter saído junto da reunião?

Infelizmente, pro torcedor de futebol, mais importante do que torcer é distorcer os fatos em beneficio próprio.

O SPFC é pentacampeão Brasileiro, assim como o Flamengo.

Abs,
RicaPerrone
Em 26/09...


Em 26/09 de 2007, fui massacrado por muitos leitores deste blog porque escrevi isso:

O Flamengo tem, sem grandes teorias, o melhor meio-campo do país. Ibson, Kleberson, Roger e Renato Augusto, convenhamos, tá sobrando bola. Bruno, goleiro, é ótimo. Fabio Luciano um senhor zagueiro. Os dois laterais andam jogando o que nenhum lateral joga no país (só fora dele), enquanto Souza foi artilheiro do Brasileirão outro dia. Maxi, reveleção argentina que vem jogando muito. Quem lê pensa: Será o campeão Brasileiro!

Mas não. Por incoerencias, fases, detalhes e alguma falta de planejamento, o Flamengo se formou durante o campeonato e agora luta por vaga na Libertadores. Louco? Não, claro que não. Vamos aos fatos:

- O Time, no papel, é incontestavelmente melhor que os outros 18, tirando o líder SPFC. Mesmo assim, no meio, é melhor que o SPFC. (apenas no meio e talvez com alguma leve vantagem nas alas em grande fase)

- Faltam 12 rodadas. Destas, 8 o Flamengo joga no Maracanã. Os jogos foram incluem Nautico e América RN. Ou seja...

- O Flamengo, com um jogo a menos, tem 9 pontos a menos do que o classificado pra Libertadores. Só que todos os times que disputam a vaga vão se enfrentar nas próximas rodadas, o Flamengo não.

- Este time, no papel, não é favorito em casa contra quem?

- O Flamengo vai pra Libertadores 2008. E se mantiver o time, fará uma bela temporada. Porque, queiram os paulistas odiadores de carioca ou não, é, no papel, um belíssimo time de futebol. Só falta jogar o que dá pra jogar.

Gostaria, passados 30 dias, mandar um abração a todos eles. Mesmo que não dê, o Flamengo chegou a ser terceiro, a 3 pontos do vice-líder, e a piada ou o delírio do Perrone virou fato.

abs,
RicaPerrone

Rodada maluca


 - O Botafogo venceu, de goleada. Quem diria? Bom, sei lá... eu até diria. O time é bão, merecia sorte melhor no ano. Merece terminar o Brasileirão bem. O Cruzeiro, este sim, está de sacanagem. Na hora que o SP lhe deu chance de chegar, ele parou. E agora vai dar a Libertadores pro Flamengo, junto com outro time de verde que pipocará.

- O Inter empatou em casa com o Sport. E quem vai explicar a campanha do bom time do Inter? Não tem explicação... ou talvez tenha, mas desconhecemos.

- O Palmeiras, como eu digo sozinho neste blog há meses, não convence, não é regular, não tem um time merecedor da Libertadores e não vai se classificar. Até torço pra estar enganado, pois gosto do Palmeiras e acho que seria legal ve-lo de novo na Libertadores. Mas, sinceramente, este time não me convence, assim como o Caio Jr.

abs,
RicaPerrone

Pra quem tem memória curta...
Presente de penta

Almoçamos hoje com a direção da RBK. Ganhei esta linda camiseta onde equivocadamente diz: Único Penta, atrás. Mas tudo bem, a RBK patrocina o Vasco.

Confirmaram a renovação por 3 anos, com o dobro da verba, cerca de 15 paus por ano, semelhante a LG. Ou seja, o SPFC tem 2 patrocinadores, sendo os dois os mais caros do país.

Os demais clubes grandes tem patrocinadores de cerca de 12 milhoes por ano, o SPFC agora tem de 30.

A RBK promete uma camisa bacana, mais leve pra 2008. Novidades podem surgir, mas nada confirmado.

Eles não se metem em contratação e nem sugerem, logo, não ouvi nomes no almoço.

O pentacampeão vai ganhar uma nota preta em 2008.

Dados interessantes: O SP vende 30 mil camisas mes. Em julho e agosto, vendeu 9 mil por mes. Olha o que a Libertadores faz.

Agora vende bastante, mas não chegará a 2006.

O Inter vendeu mais camisas que o SP no começo do ano, quase 200 mil. Deve terminar o ano perto ou até acima do SPFC.

Mas, foi campeão do mundo.

O Inter vende mais camisas que o Vasco, mas isso também é reflexo do mundial.

E o SPFC 2008 promete ser forte, muito forte. São 4 ou 5 reforços, sendo que 2 deles de nome.

OS tres zagueiros podem sair, mas a contusão de Alex Silva "salvou" a venda.

Alguns devem deixar o time, mas ninguém muito fundamental.

E Muricy fica até o final de 2008, a não ser que haja uma daquelas propostas do Qatar.

abs,
RicaPerrone

Fantástico!

Ah, são 4h da manhã. Eu to aqui cuidando da ET, rindo de orelha a orelha, afinal de contas, não é todo dia que se realiza tudo que eu realizei hoje.

Vi meu time chegar ao quinto caneco nacional.

Vi meu outro time ganhar e chegar a terceiro no Brasileirão. É, acho que eu tinha razão...

Vi parte do Morumbi, pasmem, cantar: "Meeeeeeengo!".  Fui a loucura, confesso.

Estive com os amigos, vibrei um absurdo com o penta, e ainda comemorei com a torcida do SP, a vitória do Flamengo.

O Morumbi estava lindo...

O Maracanã, pra variar, idem.

Vou dormir feliz. Muito feliz.

Porque não é todo mundo que pode torcer pro melhor time do país e pro maior ao mesmo tempo.

Não são todos que tem 2 pentas pra comemorar.

Nem eu mesmo sei explicar qual é a sensação de ter 2 times, ver um ganhar, outro brilhar e chegar, dois estádios cheios, duas vitórias e o meu Morumbi cheio de camisas do Flamengo, em paz, me dando a honra de viver, mesmo que por uma noite, o prazer de ver meus dois times em harmonia e juntos, mesmo que só por hoje.

Não precisa me xingar por torcer por 2 times, não. Eu já me acostumei que isso ofende alguns, assim como me adaptei a idéia de que nem todos são capazes de entender a opinião alheia, muito menos de respeita-la.

Dane-se. Hoje foi um dia normal pra muitos tricolores e rubro-negros, mas pra mim... totalmente especial. Jamais vou esquecer.

abs,
RicaPerrone




[ ver mensagens anteriores ]