Vai, povo!!!

 
Ajuda aí pô!!! rsss

Clique aqui e vote!

Valeu galera!

abs,
RicaPerrone

Melhorou!


O SPFC não deu show, mas melhorou. Muricy optou por um esquema no primeiro tempo e outro no segundo. Claramente o do começo deu mais resultado.

442, com Hernanes jogando de meia e, quando o rival tem a bola, o SPFC com 4 volantes quase.

A única coisa que não funciona é o Richaryson, que agora se acha jogador de seleção e ainda fala isso. Coitado, mal sabe o quanto ele realmente joga...

E o lado direito, que segue abandonado. A bola vai pra esquerda o tempo todo, seja qual for a melhor situação de passe.

O SPFc melhora, quem sabe ainda a tempo de faturar o caneco.

A vaga está na mão, e é só fazer o basico esta semana que a classificação nas duas competições que disputa estarão garantidas.

abs,
RicaPerrone

Boa, Braga!

Ao contrário do que digo sobre os demais estádios do interior, o Bragantino está de parabens. Tirando o pasto que é o gramado, o resto funcionou.

Organizado, em volta bem sinalizado, pessoas dando informações, totais condições para a imprensa e... Rango!!!

Olha só o que tinha a nossa disposição durante o jogo. Lanchinhos, doces, refrigerantes... ah, que beleza!

Sugiro a FPF que as finais e semifinais sejam todas lá! rss

abs,
RicaPerrone

Tudo isso?


Não consigo ver o campeonato Gaúcho. Infelizmente só dá pra acompanhar 2 estaduais, porque os jogos são no mesmo horário. Mas, antes do Brasileirão, este Grêmio chama atenção pelos resultados. Fico me perguntando toda vez que acompanho os resultados:

É o time ou são os adversários?

Num primeiro momento parece ser uma mistura dos dois, já que não há rival no interior do Rio Grande, e o Grêmio não pegou ninguém forte ainda este ano. Mas, seria natural uma boa campanha, mas não ganhar tudo desta forma que vem acontecendo.

Será que é tudo isso ou teremos uma decepção no Brasileirão?

Estou morrendo de curiosidade de ver o Grêmio jogar...

abs,
RicaPerrone

Merecia...


Não faço idéia do que vai acontecer daqui pra frente no Paulistão 2008. Pode ser que um penalti mude tudo, ou uma atuação ruim acabe com 4 meses de trabalho. Futebol é isso, mas... esse Palmeiras merecia o título.

Talvez não por ter chegado, o que é a mínima obrigação dos 4 grandes. Mas, pelo futebol que joga, pela coragem do time e do comandante.

Hoje tive novamente o prazer de assistir a um primeiro tempo primoroso do Palmeiras. Errando na finalização, mas criando e tocando a bola de uma forma irritante. Sim, irritante!!! Quando você vê o Valdivia driblando, o Denilson indo pra cima, o Diego Souza jogando pro time mas sem perder a ousadia de tentar lances bonitos, os dois laterais chegando e volantes que tocam a bola mais do que marcam e batem, você se irrita com os demais treinadores do país, que só pensam, falam e ensinam a marcar, marcar, marcar, marcar...

Luxemburgo é, pra mim, o melhor treinador do mundo. Mas, pra que não fique apenas como uma frase forte, vou piorar: Disparado!

Não é que ele consiga ganhar mais que os outros apenas. Ele consegue ser um último romantico que pede e exije do time FUTEBOL. Drible, passes, movimentação, tesão de jogar. Meia craque, com ele, não volta pra marcar. Perde Libertadores? Talvez! Mas... 

É incrível como ouvimos todo dia de dirigentes, jogadores e especialistas a frase: "não tem comparação". 

Eu fico me perguntando porque neste caso o melhor não é copiado... Se fosse, teríamos menos faltas, menos zagueiros e volantes e mais futebol pra assistir.

Porque, sinceramente, ver o Palmeiras jogar nas últimas rodadas dá gosto! E, como adorador de futebol, esse time merecia ganhar o campeonato.

Mas futebol é futebol. Se amanhã um time que joga na defesa fizer 1x0 e levar o caneco, dirão: "Futebol é resultado!".

E o pior é que é mesmo..

abs,
RicaPerrone

Em queda ou dormindo?


Não é de hoje que o Flamengo joga uma partida "pro gasto". Vem aí as finais do Carioca e os jogos decisivos da Libertadores. A dúvida vai atormentar o sono dos rubro-negros: É um time em queda ou apenas jogando o basicão por não valer muito os últimos jogos?

Hoje o Flamengo tentou ganhar e não conseguiu. Contra 11 zagueiros, é verdade, mas, não venceu.

Preocupa? Até ontem, não. Até quarta, também não. Mas, se continuar este futebol de treino coletivo em jogos importantes, aí sim.

Um dos fatores que não favorece é uma reação complicada de alguns torcedores. Hoje vaiaram Ibson, e ele não teve uma atuação ruim. Torcedor segue confundindo o Ibson 2007, onde era meia ofensivo e ficava lá na frente, com o 2008, que volta pra buscar e é um segundo volante. Não vive a mesma fase, sem dúvida. Mas, não merece ser vaiado de forma alguma. Até porque, o Flamengo precisará muito dele se quiser continuar na Libertadores e ser campeão carioca.

A torcida do Flamengo está vivendo aquele dilema: Quando o time é ruim, enche a casa e empurra pra ganhar o jogo. Quando o time é bom, enche o Maracanã e espera resultado dele, sendo que sua paciencia não dura 90 minutos, mas sim uns 70. Talvez seja pedir demais, mas se a torcida jogar como em 2007, ou seja, não esperando muito e tentando interferir o máximo possível no resultado, o Flamengo fica muito forte. Se ela cobrar desse time, talvez ele cometa erros.

Porque o mesmo peso que a torcida do Flamengo tem pra ganhar jogo ela tem pra pressionar e desmontar o emocional de alguns jogadores. Não dá pra cobrar nada dela, afinal, ela meteu esse time na Libertadores quase que em 50%. Mas, seria interessante que na Libertadores essa cobrança só acontecesse depois do jogo, nunca durante.

O Flamengo vai mostrar sua cara nas próximas semanas. Aí sim, um campeão ou um projeto desmontado. Aguardemos.

abs,
RicaPerrone

Hoje, no CT


Ninguém quase da imprensa. Jornal Agora SP, Estadão, rádio Record, ET e Lance. Zé Luis e F. Santos foram os entrevistados do dia.

Cheguei atrasado, não vi o treino. So as coletivas e os extra-campo.

Perguntei ao Jesus Lopes e ao Leco sobre a possível vinda do Renato, do Botafogo. A resposta foi bem clara: "Quem?!". "Não, do Rio não queremos mais ninguém!".

Pra registro, considero esta resposta uma daquelas que me irritam no SPFC. Porque daqui 2 meses vem um do Rio e é chamado de craque pelos mesmos que hoje desprezam essa possibilidade. Mas, enfim...

A melhor do dia foi no fim da coletiva do Fábio Santos. Puto, Adriano chegou, tacou o jornal na mesa e disse: "Quem é do LAnce aqui!?". O Serginho, que tem 1,50m, bem do lado dele: "eu...".

Mostrou uma charge la e disse que não falaria mais com a imprensa, porque era um absurdo e tal. Aí alguns jornalistas pediram pra ele entender que aquilo era UM JORNAL, e não todos. Ele ficou mais calmo e disse entender o nosso lado e tal. O jornalista do Lance que cobria o SPFC não tinha nada a ver, foi uma charge de mau gosto feita no editorial do Lance Rio.

Eu não acho certo que o jogador generalize, porque existe assessor pra isso. Pra dizer QUEM fez o que sobre ele na mídia.  Não tiro a razão dele, porque é um saco a perseguição com o cara. Mas, também entendo que o cara podia ter notado que era uma área de humor do jornal, e não jornalistica. Mas, sabendo que nem os leitores diferenciam, ele se irritou. Como eu sempre digo: Com um milhão por mes na conta, saudavel, jovem e famoso, sei lá se eu não agiria igual. A gente nunca sabe o que acontece com a vida de alguém que saiu do nada e se torna, de repente, o dono do mundo.

Assim como tem um jogadorzinho  (sim, repito: jogadorzinho) se achando demais por lá. A seleção faz mal pra alguns mesmo..

Depois disso fui entrevistar o Borges numa salinha separada. O cara é dez. Falou sobre tudo, brincou, foi humilde, puta cara! Não comparando com Adriano, porque talvez eu seja um dos raros jornalistas que ainda adoram o Imperador. Mas, o Borges não tem a mesma mídia e tal. Mas tem uma cabeça forte o garoto. Fala bem, esclarecido, sabe o que faz, o que diz, onde quer chegar. Muito bom, fiquei muito surpreso com ele "em off".

Efim, assim foi o dia no ct.

abs,
RicaPerrone

Aguardem!

Em maio, no Sportv. 

abs,
RicaPerrone

Não é o que parece

Hoje, no Morumbi, não vi apenas o jogo.

Vi a galera receber a notícia da morte do canto Hudson, da dupla Edson e Hudson. Não era verdade, mas todo mundo ficou horas curioso com isso. A origem do boato é desconhecida.

Depois, conversei com o zagueiro Oscar, um dos maiores de todos os tempos. Simpatico e, não nego, sempre emocionante. É bom chegar perto de ídolos de verdade.

Os dirigentes tricolores fizeram a parte deles e ficaram dando entrevistas antes do jogo para "amenizar" o problema do Hugo. Não adiantou. A imprensa sabia da verdade já, porque alguém abriu o que não devia. E a verdade envolve muito mais do que a parte técnica do jogador.

Hugo pediu pra sair, mas Juvenal já havia pedido ao Muricy que não o escalasse mais em virtude da fase. O treinador levou pra Campinas e colocou em campo. Juvenal não gostou, ficou puto. Afastou Hugo e ainda disse aos conselheiros do clube que a decisão foi dele, deixando claro pela primeira vez em 2 anos e meio que não aprovou a atitude do Muricy. Mais do que isso, se mostrou bem insatisfeito com o futebol apresentado pelo time até aqui.

Nada grave, mas o primeiro "ruído" na ótima relação treinador x presidente.

Depois de tudo isso, o jogo.

Aliás, que joguinho sem vergonha. O Tricolor segue jogando muito mal e sem se encontrar, vivendo dos gols de Borges e do talento do Adriano. Até pintar o terceiro gol, o time jogava uma partida horrorosa.

Joilson, pela primeira vez, jogou bem. Depois que entrou criou, abriu espaços, driblou, participou e não errou um passe sequer.

A torcida está bem cansada. Já dá pra notar que qualquer passe errado gera uma ameaça de vaia ou cornetagem. Assisti ao jogo da arquibancada e também notei que a paciencia com Juninho, Joilson e Muricy anda curta. Miranda, J. Wagner, Adriano e Borges seguem com créditos.

Sabe quem apareceu por lá? Henry Castelli, no meio da arquibancada, como aliás, sempre fez.

3x1, sem muitos aplausos porque o time do Sertãozinho, diria Chico Lang... Meeeeeeeeeeu Deus!!!

A vaga está na mão. Domingo tudo se resolve, porque o que a torcida do SPFC quer agora é rebaixar o Vampeta pelo Juventus no outro domingo, em casa, e garantir a vaga nas semi. E é bom ganhar pra tentar escolher posição no G4 e fugir do Palmeiras. Hoje o SPFC não tem condição de vencer este jogo. Daqui 4 semanas, quem sabe?

abs,
RcaPerrone

Dizem...


Dizem que o Paulistão é um campeonato de alto nivel, o que já deixou de ser verdade e ninguém notou ainda.

Dizem que os times do interior são fortes, que costumam dar trabalho, o que não é mais verdade absoluta, sendo que os principais deles estão longe de ter um time competitivo.

Dizem que o Guará era líder porque jogava muita bola, não porque os grandes estavam mal. A 3 rodadas do fim, fica caracterizado o contrário em virtude da melhora dos grandes.

Dizem que o SPFC joga mal, e joga mesmo. Se vencer hoje, é o vice-líder, sem ter feito uma grande partida, tendo uma defesa que sofreu 20 gols em 16 jogos, um ataque que marcou míseros 23 gols contra times pequenos do interior e, ainda assim, este time pode terminar como o melhor do paulistão.

Dizem que o futebol nào tem lógica.

O Palmeiras é líder, porque é o único clube de SP que joga um bom futebol, que toca a bola, cria chances de gol e agride o adversário. Os demais são todos covardes, europeus e bem fraquinhos técnicamente. Hoje o SPFC vence, domingo ele pode ser líder.

Se o SPFC for líder, vai pras finais com a camisa e a força individual dos jogadores. Tem chances de ganhar, igualzinho o Palmeiras, até porque, jogará 2 em casa provavelmente.

O Paulistao 2008 começa daqui 2 semanas. Até agora, uma grande brincadeira onde os grandes se omitem, os pequenos levam a fama, ninguém joga nada e na hora do "vamos ver", classificam os 3 de sempre e mais um...  Se não passarem os grandes, dirão que são méritos dos pequenos, que o futebol paulista é forte, etc, etc, etc. Pra mim, mesmo peso e medida do Rio, Minas e Porto Alegre: Se não passar os grandes, incompetencia deles.

abs,
RicaPerrone

Hugo perto de deixar o SPFC


Enfim, Hugo deve deixar o Tricolor. Pelo menos se depender do jogador ele não volta a atuar pelo clube.

Nesta quarta-feira ficou de fora dos relacionados do jogo de amanhã por opção da comissão técnica, diz a versão oficial do clube.

Mas na verdade Hugo está rendendo muito pouco e justifica isso internamente por problemas pessoais. Em virtude disso pediu para ser negociado, pois entende que não conseguiu render o esperado no SPFC e que não dá mais.

Existe vontade de voltar para Porto Alegre, até por pedido de familiares. O problema do SPFC é achar alguém que compre ou queira por empréstimo o jogador. Deve conseguir, mas por enquanto este clube não existe.

Hugo ainda pode ser usado em virtude da falta de jogadores enquanto estiver no Tricolor. Porém, a diretoria já sabe da sua vontade de sair e, com o aval da comissão técnica, está procurando um novo clube para o meia.

Abs,
RicaPerrone

Fala, presidente!

Lance
O presidente do Flamengo foi ao Arena Sportv nesta tarde. Tive a oportunidade de assistir boa parte do programa (ótimo por sinal) e notei certas coisas que merecem destaque.

- A decisão da Conmebol de aprovar jogos na altitude depois de votar contra na reunião da FIFA é uma piada!

- Não acho prudente que o presidente do clube vá na TV expor problemas com um de seus patrocinadores. Isso afasta possíveis novos que já sabem: Se houver problema, sua marca será criticada publicamente. E também não me recordo da Petrobras ou da Nike terem questionado as fases ruins do Flamengo anteriormente. Logo, acho que essa postura não cabe.

- Disse que não há união entre os presidentes de clubes. Que não se reunem e que tudo é resolvido individualmente. Só pode dar merda mesmo.

- Gostei do que disse sobre o projeto do SPFC ter a maior torcida. Foi muito elegante ao elogiar o SPFC, declarar admiração e respeito e opinar sem deboche.  Concordo com ele em partes... o SPFC não tira 15 milhões de torcedores em 10 anos nem se ganhar 10 mundiais. Isso é um delírio.

- Interessante também sua versão sobre as diferenças entre Brasil e Europa e a administração do futebol.

- Me pareceu um Marcio Braga muito mais serio e profissional do que anos atrás.

- Também me surpreendi com a boa tática politica dele ao ir visitar presidentes de conmebol, FIFA e UEFA. Isso ajuda em problemas futuros. É sempre bom expor e se manter vivo no meio de dirigentes de alto escalão.

Enfim, ótima entrevista.

abs,
RicaPerrone

O prêmio por ser fiel


A Globo anunciou que deve transmitir cerca de 20 jogos do Corinthians na série B em 2008. Os jogos serão aos sábados, e a Globo mudara sua grade de final de semana só pra acompanhar o Timão.

Forte, indiscutivelmente, o mais forte clube de São Paulo no que diz respeito a impacto, mídia e importancia.

Dirão: Mas o SPFC é muito maior! Sim, sem dúvida. Mas, infelizmente ou felizmente, titulos e estrutura não geram ibope. O que gera ibope é torcida consumindo o dia-a-dia e o jogo. E no caso do Corinthians, sua grandeza é tamanha que tem um agravante.

Quando o SPFC joga com o Sertãozinho, talvez aqueles 40% de tricolores interessados em futebol acompanhem o jogo. Quando o Corinthians joga contra o Sertãozinho, os 60% dos fiéis torcedores acompanham e mais uns 20% de cada rival só pra torcer contra.

Dirão: Mas teve um dia aí que a Globo perdeu  no ibope pra Record com jogo do Corinthians! Sim, é verdade. E tiveram outros 5000 dias que ela ganhou de todo mundo passando o Corinthians. Ou será que passa pela cabeça de alguém que o departamento comercial da emissora tem menos informações sobre o que dá ou não ibope do que nós? Não, né? Então, ela não mudou sua grade para transmitir o Corinthians a toa.

Fez porque sabe que veremos uma das maiores demonstrações de amor ao clube do futebol. Tem certeza, como eu também tenho, que seja qual for o resultado no campo, a torcida vai encher estádio e acompanhar o time até subir. Como fez a do Galo e do Palmeiras, em lindas demonstrações de amor incondicional.

Costumo dizer que a grandeza do Corinthians é gerada 50% pelo clube e 50% pelos rivais. Ninguém incomoda mais do que o Corinthians. Todo rival está sempre comparando, interessado, revoltado, procurando motivos pra Globo ajudar, pra arbitragem, etc, etc, etc. Quando na verdade, meus amigos, a Globo não passou o Palmeiras na série B porque o torcedor não assistiria tanto quanto a do Corinthians assistirá. Idem pro SPFC, que no único momento de sua história que beirou uma segunda divisão, no Paulistão no começo da década de 90, amargou públicos de menos de 1000 pessoas no Morumbi e um descaso gritante e estatístico com relação ao time.

Meses depois, em Tóquio, voltou a ser interessante comercialmente.

Questionarão, gritarão, farão escandalos pela decisão da Globo. Mas, pra mim ela só atesta o que todo mundo sabe, se nega a admitir, mas nunca argumentarão contra: O Corinthians é importante pra cacete.

abs,
RicaPerrone

Pato neles!


Não foi um show, e nem poderia ser. Mas, deu pro gasto.

Eu não sou um critico do Dunga no nivel que a maioria é, pois entendo que a avaliação deve ser feita igualmente para todos os treinadores, mesmo não achando o ideal que alguém já comece na seleção. Por exemplo:

- Quantos campeonatos ele disputou? Um!
Ganhou? Sim.

- O que o time dele joga a menos do que o do Parreira, Felipão e cia jogavam antes da Copa?
Nada, igualzinho.

- Quantos dos convocados dele você mudaria?
Uns 4, no máximo.

- Quem foi o único com peito pra tirar chinelinho do time?
Ele!

- Encarou a Argentina duas vezes, fez 6x0 na soma. Ganhou as duas.

- Foi prudente ao não chamar o Pato quando a imprensa pedia, já que é uma piada levar um jogador que não atua pelo clube.

- Deixou bem claro pro Ronaldinho que não tem cadeira cativa no time, coisa que muitos não conseguiram deixar.

- Algum treinador antes dele convocou 22 que não foram discutidos?
Não. Todos tinham seus protegidos e os aclamados que não eram chamados.

- Está firme na Eliminatoria, rumo à Copa. Jogando bem umas, mal em outras, como a seleção sempre fez, seja qual for o treinador.

Enfim... não vejo motivos para tanto barulho em cima do Dunga. Acho que ele erra, como todos erram. Não levaria o Richarlyson pra ser nem gandula da maior seleçào do mundo, imagine lateral esquerdo. Assim como não teria mantido Josué e Mineiro numa seleção que se renova. Mas, entre algumas opiniões contrarias e outras a favor, o saldo do Dunga é bom.

Acho que há até uma falta de respeito e exagero de deboche com relação ao seu trabalho. Afinal de contas, o capitão de 94 deve saber comandar um grupo, pelo menos. Quando perder, aí sim, detonem. Por enquanto é muita ondinha pra pouca coisa.

abs,
RicaPerrone

Pra se esbaldar!

(com palpites)
Quarta-feira, 26 de março de 2008

Campeonato Paulista
21h45 Santos x Corinthians (2x2)
21h45 Palmeiras x Portuguesa (4x1)

Amistosos
16h30 Portugal x Grécia (1x0)
16h45 Brasil x Suécia (2x0)
16h45 Suíça x Alemanha (1x0)
17h00 França x Inglaterra (3x2)
18h00 Espanha x Itália (2x1)


Campeonato Estadual do Rio
19h30 Fluminense x Mesquita (5x0)
21h45 Flamengo x Friburguense (3x1)


Campeonato Gaúcho
19h30 Internacional x Inter de Santa Maria (3x0)
21h45 15 de Novembro x Grêmio (1x1)


Campeonato Paranaense
15h30 J. Malucelli x Coritiba (2x3)


Copa Libertadores da América
19h00 LDU x Arsenal Sarandí (3x0)
21h20 River Plate x Universidad Católica (2x1)
23h40 San Martin (PER) x América - MEX (1x1)


abs,
RicaPerrone
Vacilo?



Ibson tem contrato até 30/06. A final da Libertadores acontece no dia 2/07.

Será que o Flamengo pensou na possibilidade de estar nela?

Era o caso de ligar pro Porto e prorrogar isso por uns dias, se não vai dar a mesma coisa do Ricardo Oliveira e ele não atuará numa POSSÍVEL decisão.

abs,
RicaPerrone

 * Quer apostar que vou receber e-mails dizendo: "Voce disse que o Flamengo vai pra final!" rs

Mereço?

 
Estou navegando pelo google quando me deparo com o link: "Premio Ibest: RicaPerrone". Lá fui eu verificar e descobrir que estou no Ibest e não fui avisado! Podiam ter avisado antes, né? Mas... tudo bem. rs

Quem quiser dar essa "moralzinha" pro amigo aqui, só clicar e votar lá.

Clique aqui e vote!

Valeu galera!

abs,
RicaPerrone

Será?


Será que dá tempo?

O SPFC tenta contratar um jogador ainda hoje, que esteja na Europa. O prazo encerra hoje a noite, e o Juvenal segue tentando.

Hoje o Leco foi ao Ct, levou convidados, mas não disse nada.

Será?

Será?

Sei não... O Tricolor adora ser pobre em sábado de páscoa. Sabe aqueles que deixa pra última hora e fica disputando ovo na porrada la nas Americanas? Então...  

abs,
RicaPerrone

No mínimo, engraçado

A letra é engraçada, confessem! rsss

abs,
RicaPerrone

Ídolo


Hoje Zico se tornou avô. Nasceu Felipe Coimbra, filho do Bruno, neto do Galinho.

É um dia especial pra ele, e acho que mesmo não fazendo a menor diferença pra ninguém, gera um discreto sorriso no rosto de cada fã deste monstro sagrado da história do futebol. Afinal de contas, vê-lo feliz é algo que faz todo bom admirador de futebol feliz.

A garotada de hoje, que é enorme maioria na internet, não consegue entender porque os mais velhos e profissionais do meio são mais céticos e pouco empolgados com o futebol atual. Talvez, se algum "tiozão" ler isso, entenderá perfeitamente o que digo.  Quando aclamam Valdívia, por exemplo, a gente fica feliz, mas dá uma pontinha de saudades e vontade de que essa geração pudesse ter visto ÍDOLOS de verdade nos seus clubes.

Até conseguem, mas duram quase nada.

Zico foi um jogador absolutamente brilhante. Do toque na bola à forma de correr, era perfeito. Criava, chutava, driblava, lançava, comandava, decidia, era um homem exemplar... um ídolo! Homem de um clube só, porque mesmo quando saiu, jamais deixou de ser Flamengo. Sua ligação com o clube se mantém até hoje, seja por força da torcida, por vontade própria ou pela mídia. Mas, até hoje, Zico é Flamengo, e Flamengo é Zico.

Hoje uma colega me alertou para algo que nunca notei. A Carol, rubro-negra, conversando sobre o Galinho me disse o seguinte: "Todo time tem vários ídolos, e isso confunde. O Flamengo tem O ÍDOLO, e o resto". Isso diferencia, porque além de ser o que é, Zico ainda se dá ao luxo de ser da maior torcida do mundo.

E pior: De forma incontestável!

Ídolos geram polêmica, alguns odeiam, outros amam. Mas, Zico consegue ser um dos raros casos onde 99% dos flamenguistas o adoram e 80% dos rivais o admiram.

Não é fácil ser um ídolo. MAnter isso ao longo dos anos, agindo da mesma forma na derrota e na vitória, jamais cometendo atitudes que venham a murchar sua imagem perantes milhares e milhares de adoradores, mais difícil ainda. Criar uma cultura futebolistica num país, ser Rei do outro lado do mundo, dar ao time mais popular do planeta seus principais títulos e ainda amargar pessoas lembrando sempre dos seus "fracassos" de verde-amarelo deve ser doído.

Não sei se isso é torcida minha ou se intuição. Mas tenho comigo que a carreira de treinador levará o Galinho à seleção, e lá ele conseguirá espantar o fantasma de vez ao se tornar campeão de uma Copa, e voltar ao Brasil absolutamente aclamado como o grande craque deveria ter sido em 82. Sim, porque "o cara" daquele timaço era ele.

Zico é o responsável por 80% da minha enorme simpatia pelo Flamengo. Os outros 20% ficam por conta da torcida, que sempre me encantou. Não dava pra resistir ao seu futebol, muito menos a sua postura de homem respeitavel e admirável, sem se tornar um bobalhão e nem mesmo um "nerd", como diriam hoje em dia.

Agora, vovô Zico. 

Não sei se um dia o Felipe saberá a grandeza do avô. Mas, se souber, será o neto mais orgulhoso do mundo. Porque Zico foi, talvez, o último "ídolo único" de um clube. Porque o Rogério divide com Raí, o Maradona divide com Careca, o Marcos com Ademir da Guia, e por aí vai. Zico não divide seu posto com ninguém, porque é único.

Parabéns, Galinho!

abs,
RicaPerrone

Clube Atlético Mineiro

Nesta terça-feira o Galo mais forte e famoso do planeta completa 100 anos.

Gostaria apenas de deixar meus parabéns a este clube enorme, de tantas glórias e tradições. Dono de uma torcida, ou seria uma torcida dona de um time? Seja como for, uma torcida que encanta pela sua força e pela fidelidade na hora da maior tristeza da história do clube, o rebaixamento em 2005.

E um clube gigante, que faz do futebol brasileiro ainda mais forte e cheio de história.

Parabéns, Galo! Mais 1000 anos pra você!

abs,
RicaPerrone

Coerente?


A vida toda a gente questiona e condena as canetadas do futebol. O Flu voltando da série C pra A, a não queda do Corinthians num ano que não teve rebaixamento, idem pro Santos, assim como as outras viradas de mesa que já aconteceram.

Idem pro SPFC no Paulistão, que não caiu, mas que o regulamento era tão imbecil que o campeão do que seria quase uma segundona podia ser campeão, e foi. Idem pra Copa União, que foi mudada pela CBF no meio do caminho e até hoje desmerece no papel o legítimo campeão.

Ai eu pergunto: É fácil culpar o Flu pela subida fora de campo. É fácil falar que o time X se beneficou com a virada de mesa. E é mais fácil ainda pegar um documento da CBF e desmerecer a Copa união, por exemplo.

Mas, a culpa disso é do Fluminense e dos beneficiados ou do SEU time que assina e permite isso?

Porque que quando o Flu subiu, por exemplo, você não foi questionar o presidente do SEU clube ao permitir que isso acontecesse? Porque se reclama da Globo quando ela paga metade da Record no Brasileirão ao inves de cobrar do SEU clube que ele seja mais transparente?

Ou o seu clube não aceitaria a mudança de regulamento e a subida fora de campo se estivesse no lugar do Flu, por exemplo?

Porque cobramos do beneficiado e não do infrator?

Por isso que no Brasil 99% dos dirigente são amadores, incoerentes e incompetentes. Porque tudo que eles fazem caem na conta de alguém, menos na de quem merece.

Amanhã, quando o regulamento disser que o time X será prejudicado porque perde o mando ou sei lá o que, vá cobrar do seu presidente a assinatura do regulamento, nào do beneficiado em questão. Pois, como o SPFC deixou bem claro em 2007, quando é pros outros vale A, quando é pra você vale B.  Ou será que o Juvenal tinha necessidade de fazer a camiseta PENTA UNICO desmerecendo o campeonato que ELE criou e assinou em 87?

Coisas do futebol...

abs,
RicaPerrone

Camisa 3 do Mengão

Que puta coisa linda!!!

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: O show não virá
Fonte: Estação Tricolor

As atuações do SPFC em 2008 são medonhas. Em 90% dos jogos, o time foi mal, não criou nada, sofreu com a zaga e venceu com gols de bola parada ou cabeçada ou chutes de longe. Jogadas trabalhadas não existem, e pior: Jogadores alertam que assim deve continuar sendo, sem show, com sofrimento e na base do 1x0.

Mas, calma lá. Voltemos no tempo um pouquinho. De que forma o SPFC ganhava seus jogos em 2007? Se defendendo muito bem, criando uma ou duas chances de gol e, em 80% dos casos, fazendo gols de cabeça, contra-ataque ou chute de fora da área.

Na Libertadores 2006, idem. No Brasileiro, idem. Os gols, quase sempre, de bola parada, cabeça ou de longe e a defesa se segurando bem. Não achamos ótimo? Então, porque isso tudo agora?

Também estou insatisfeito, mas é bom a gente perceber que não adianta ficar batendo numa tecla que não funciona. Em 2006 e 2007 eu implorei por futebol ofensivo, com toque de bola, dribles, etc. Não foi essa a característica do time, não é assim que os times do Muricy ganham. Ponto.

Sabendo disso, pra que ficar se descabelando? É isso que o SPFC busca: Um time que ganhe os jogos de 1x0. O histórico recente mostra isso, e é meio ilusão achar que mudaremos a filosofia, ainda mais se tratando de Muricy e suas convicções, justamente agora.

Talvez o incomodo se deva ao fato de outros 4 clubes terem chegado ao nosso nível. Aí sim, podemos imaginar o motivo de tamanho “desespero”. Antes não tinha rival com time pra ganhar da gente, agora tem. O Flu tem um meio-campo de matar a gente de inveja, o Flamengo tem 2 laterais, um zagueiro e um volante que jogariam no SPFC de titular, o Inter tem 2 atacantes que dispensam comentários, sem contar outras boas peças e um futebol mais ofensivo que o nosso.

Aí, pra piorar, vem o Palmeiras e resolve vencer dando show de bola. Driblando, indo pra cima, construindo os gols de pé em pé, etc. Isso gera uma cobrança maior no SPFC, porque estamos vendo, pela primeira vez em 2 anos, alguém jogar mais do que a gente de forma incontestável no momento.

O lado bom é que o SPFC pode arrumar a casa a tempo de encará-los. O ruim é que a base de comparação mudou. Não vamos mais pedir que o time vença por 1x0 vendo os nossos rivais darem baile, golaços, tabelas, etc. Óbvio, torcedor quer o melhor só pra ele. Na medida que o Thiago Neves faz, queremos que o Carlos Alberto faça também.

Espero que este ano o torcedor do SPFC não caia na bobeira de achar que o time tem obrigação de ganhar tudo, porque não tem. Tem obrigação de chegar, porque tem time pra isso. Mas, temos 4 adversários de nível igual ou superior ao nosso, o que representa uma boa hora pra se “tomar um banho gelado”.

Banho gelado é aquele que acorda a gente e faz parar de delirar. E, quase 20 jogos depois, esse banho precisa ser tomado. O SPFC não buscará o mesmo que os 4 citados. Buscará fazer 1x0 e vencer o jogo numa bola parada ou cruzamento. É este o perfil do time do Muricy, e é isso que devemos esperar.

Assim, quem sabe, o show fica por conta deles, e os títulos por nossa conta. Ao contrário dos últimos 2 anos, se fizermos uma seleção com os 11 melhores dos 5 favoritos aos títulos no país em 2008, talvez o SPFC tenha 2 ou 3 jogadores no máximo, e não mais a base desta “seleção”.

Ou seja, os rivais acordaram. Seria o caso do SPFC acordar junto e, quem sabe, a torcida entender de uma vez por todas: O que queremos ver eles não vão nos dar. Logo, vamos apoiar e esperar RESULTADOS, porque o show não virá.

Abs,
RicaPerrone
Seco, mas...


O Tricolor começa a assinar embaixo o que disse Rogério Ceni no começo do ano: "Não esperem muito mais do que isso".

Os resultados não são ruins, pelo contrário. O futebol apresentado começa a ser bem definido: Vamos marcar, tomar a bola e marcar um gol. Ponto final.

Não tem show, não tem gols de jogadas construídas, nada disso. Aliás, se puxar os ultimos 10 jogos do SPFC, ou o gol é de cabeça, ou de bola parada ou de chute de fora da área. Nenhum gol acontece numa tabela ou jogada trabalhada.

Problema? Não, característica.

Muricy acredita nisso, deu certo em 2 brasileiros, quem sabe não dê numa Libertadores? Eu prefiro o futebol pra frente, ofensivo, ousado, inteligente e imprevisivel. Mas, sei bem disso, estou fora de moda. rs

Não entendi nada sobre o Borges ser "poupado". Sim, porque se não ganha hoje... caiu a casa. Vai poupar pra jogar que dia? Quinta contra o Sertãozinho em casa? Convenhamos, os juniores ganhariam esse jogo.

No meu time original ele não joga. Mas, diante da fase, ele joga e ninguém mexe. Hoje, de novo, resolveu. Aliás, salvou.

O SPFC ficou bem agora. Dois jogos em casa e um ponto atrás. O Guara perdeu, a Ponte venceu e ficou, enquanto Palmeiras e Corinthians conseguiram segurar a diferença. O Palmeiras convencendo, o Corinthians não.

Dizem os tricolores: "Não queremos uma vaga no G4, queremos A vaga do Corinthians. É diferente".

Particularmente, torço pra que entrem 3 grandes, pois assim teremos, ao menos, 1 clássico nas semifinais.

Já deu né? 19 rodadas de baixíssimo nivel tecnico pra chegar a 6 jogos realmente interessantes. Se neles não houver, pelo menos, rivalidade.... desiste porque o paulistão não vai merecer nem ser comemorado.

abs,
RicaPerrone

O Flu, cada vez mais forte

Aquela tese do "time de estrelas não dá certo"  vai perseguir o Flu o ano todo. Se ganhar, é fase. Se perder, dirão: "Eu falei...".  Típica situação irritante, mas que faz parte do futebol.

Fato é que o time tem pontos a favor nas últimas rodadas. Se no começo do ano a equipe tropeçou e ameaçou ser um fiasco, hoje ela ensaia dar certo.

Conca e Thiago Neves formaram um meio-campo muito forte. Se não pela força, pela técnica. Muito difícil marcá-los.  E o Thiago Neves, com toda cautela, joga uma bola de dar gosto!

O Arouca voltou a ser apenas volante, e cresceu novamente. Junior César e Gabriel chegam bem ao fundo, e o Flu tem uma belíssima dupla de zaga.

O 2x1 no Vasco mostrou uma boa noção de marcação, de responsabilidade e um improviso lá na frente que é raro hoje em dia. Não foi um baile, mas foi uma vitória construída, não uma daquelas que "aparecem sem querer". Os talentos individuais jogaram pro time, como fizeram nas últimas partidas.

Mas, é o time dos sonhos?!

Não, claro que não. No papel, é fortíssimo, isso ninguém nega. E na prática, já é?

Não, não é. É forte, já disputa em bom nível, mas ainda falta um grande teste.

O que te faz pensar que esse time de estrelas contrariará a história recente dos clubes brasileiros e dará certo?

Simples: Se tem alguém no mundo capaz de chegar pra jogador estrela e dizer: "De balada manjo eu!", "malandro sou eu!", "Craque fui eu!", "Fica na sua porque mando eu", é o Renato Gaúcho. E, ao que me consta, tem feito.

Insisto: O Fluminense, o Flamengo, o Inter, o Palmeiras e o SPFC vingarem em 2008 é bom pro FUTEBOL. Porque aquela teoria de que "bom e barato" funciona é um tanto quanto mentirosa, e bastante frustrante pro torcedor, que ainda adora um belo toque de 3 dedos.

abs,
RicaPerrone

Não é a toa

 

Fui pra Campinas na sexta, onde ia trabalhar no jogo SPFC x Guarani domingo pela Estação Tricolor.

Lá chegando me contaram histórias de dar pena. Disseram que o Guarani e a Ponte estão falidos, que os dois pretendem vender seus estádios, que a dívida chega a 30 milhões só no Bugre, e que o time atual é muito ruim, que vai cair mesmo. Eu duvidei, até chegar lá.

Não vou dar muita trela pra aquelas versões onde o antigo dirigente era ladrão e os atuais coitados, muito menos àquelas que dizem ter sido um erro trocar os antigos pelos atuais. Vou continuar minha tese de que o Brasil não fugirá da globalização do futebol, e portanto, não haverá espaço para tanto time pequeno. Vão falir, quase todos. Ficam os 12 grandes, uns 10 médios, uns 30 pequenos e o resto vira amador de vez. Aposto, e cada dia que passa aposto mais.

Enfim, cheguei lá domingo e ninguém sabia onde ficava a imprensa escrita. Eu não queria linha telefonica, eu só queria um lugar pra sentar e ver o jogo podendo escrever e trabalhar. Não tinha, ou melhor, o que tinha tava trancado e ninguém sabia onde tava a chave.

A ET faz plantão pré jogo ao vivo, e isso requer tempo. Chegamos nos jogos 4h antes, e quando faltava pouco mais de uma hora pra começar, desisti, porque não dava mais pra fazer muita coisa. Voltei pra SP e vi o jogo na televisão, mesmo tendo ido ao local da partida.

O Guarani é um clube de tradição, glórias e camisa. Não sei se são os dirigentes ou se a minha tese é realmente forte e impossível de se esquivar. Fato é que os clubes do interior demonstram ser um show de incompetencia, falta de noção, amadorismo e péssima visão de marketing.

Novamente a imprensa não tem onde trabalhar numa das raríssimas vezes que o estádio, os patrocinadores e o time aparecerão na TV no ano. Ou seja, burrice.

Filmei o vestiário onde o SPFC ficou antes do jogo. É inacreditável, mas tem 3 chuveiros, 2 torneiras e um banco pra 5 pessoas sentarem apertadas.

O Bugre agora tenta vender seu estádio para tentar pagar dívidas. Está na lama, como a maioria. Mas, questiono toda vez que vejo isso: Quanto custa uma sala de imprensa? 10 mil reais? E um speedy pra usarem? Uns 500 por mes? Quantos jogadores do time ganham mais ou menos isso? Será que é tão dificil notarem que quanto maior a dificuldade da mídia trabalhar, menos o clube aparece, menos os patrocinadores se interessam e mais esquecido ele se torna?

Difícil hein?

Vejam o vídeo que fiz na ET do vestiário, invadido na correria. rs

abs,
RicaPerrone

Mãos de cera

"Aqui, Campinas!", diria José Silvério.

Faz calor, ninguém nem liga pro jogo de amanhã. Não vi nem camisa do SPFC, nem do Bugre por enquanto.

Mentira ou não, hoje o ar não é fresco, pois faz calor. A cidade está meio vazia, e tem um habibs a cada 20 metros. Uns 200 shoppings e um deles faz uma coisa legal: Mãos de cera.

Dentro do Shopping Iguatemi tem um cara que pega a sua mão e faz, na hora, uma escultura de cera.  Você pode segurar um objeto, fazer a posição que quiser, enfim.

Fiz segurando o símbolo do SPFC (foto acima) e ficou bem legal.

Custa 25 mangos, vale a pena. Quem vier a Campinas, passa lá. Só não seja tímido, porque na medida em que o sujeito vai moldando sua mão na cera, cerca de 20 pessoas param em volta e ficam olhando, como se fosse um evento. E o bobo do evento é voce, lembre-se.

Agora eu vou ali na churrascaria do Xororó almoçar e já volto.

abs,
RicaPerrone

Meu herói

(Texto de 2007, que não muda nada para 2008) 

Em 28 anos, ainda não achei nada que me fizesse idolatrar tanto quanto idolatrei Ayrton Senna. Hoje, dia 21, ele faria aniversário. É aquele dia triste que você lembra dele, assiste videos, vê fotos, chora, etc. Eu tenho aqui comigo um capacete dele, que guardo na sala pra todo mundo ver. Alguns dizem que estraga a decoração da sala, mas... que se dane. Tenho também o boné da nacional, assim como vários recortes, posteres, livros, dvds, etc. Guardo tudo que tinha do meu maior herói.
 

Mas, para os que não sabem, uma breve e curiosa história: O que mais guardo de Senna é minha carreira. Se hoje eu sou jornalista, tenho meu sustento, faço o que gosto e posso cobrir Futebol e F-1, foi porque um dia, quando percebi que eu não conseguiria chegar perto dele nunca, resolvi ser jornalista para poder usar esse argumento e me aproximar dele para entrevistá-lo.

Eu só queria apertar a mão dele, mais nada. Quando eu tinha uns 14 anos, eu disse pro meu pai que queria trabalhar com futebol, mas que era bom eu saber de todos os esportes pra um dia poder chegar no Senna e fazer uma pergunta. Era um sonho pra mim, ainda moleque, chegar perto dele e dizer pra ele tudo que eu achava dele. Contar pra ele que eu repetia as frases, que eu seguia os conselhos, que eu andava como ele, me vestia parecido, que tinha valores parecidos e que se ele falasse: "O mundo é pra quem estuda", eu me tornaria o melhor aluno da classe. Eu adorava esse sujeito.

Eu andava com o boné da Nacional na escola, e toda segunda-feira eu ia feliz pra comemorar uma vitória dele. Tinha alguns amigos que adoravam o Piquet, e eu os odiava. Peguei até raiva do Piquet por tudo que ele disse do Senna.

Mas, dane-se o Piquet. Falavamos do herói. Em 94, quando ele morreu, eu não vi a corrida pela primeira vez em anos. Acho que Deus me impediu de ver aquilo ao vivo. Eu já estava no Morumbi quand fiquei sabendo da gravidade da batida. Já tinha subido pra arquibancada quando anunciaram a morte e, confesso, passei 3 horas chorando sem olhar pro campo. Nem vi o Palmeiras virar 3x2 pra cima do Tricolor, com um show de Luxemburgo. Cheguei em casa, meu pai havia voltado da praia correndo. Eu entrei, ele levantou, perguntou se eu estava bem... corri pro quarto e não sai mais de lá até terça-feira.

Chorei mais do que choveu em SP na última semana. Assistia os especiais na TV e não acreditava. Fui até a AV. Brasil ver seu corpo passar. Fiquei das 7h30 até as 13h ali no sol, e quando ele passou, eu não acreditei mesmo assim. Voltei pra casa, assisti ao velório pela TV. Nunca tive coragem de ir ao cemitério deixar flores pra ele, mas prometi pra mim mesmo que farei isso muito em breve, talvez nas próximas semanas. Já aproveito e deixo pro meu avô querido, que também nunca fui "visitar". Que ironia, né? As duas pessoas que mais admirei na vida: um corintiano e um palmeirense.

Mas, passados 14 anos de sua morte, cá estou. Jornalista, vivendo disso, feliz com o que faço, caminhando na vida e tentando seguir alguns valores e conselhos dados por este heroi nacional. Nunca vou deixar de falar de você num dia como hoje, Ayrton. Eu devo tudo isso, indiretamente, a você.  Eu não tenho religião, aliás, detesto todas elas. Mas, dentro das crenças que tenho, aguardo ansioso o dia em que poderei chegar ai onde você está e, finalmente, apertar sua mão como eu sempre sonhei.

Saudades, meu ídolo! Esteja bem onde estiver.

 

Abs,
RicaPerrone

Menos, bem menos


Eu nunca fui um grande fã do Richarlyson, mas aprendi a respeita-lo como jogador. Foi brigador, guerreiro e correu tudo que podia em 2007, assim, conseguiu compensar seu "não brilhantismo" e até apagar a sua imagem problemática com a torcida. Imagem esta que, insisto há tempos, é 100% responsabilidade do jogador, que ao invés de tentar ser discreto, faz absolutamente TUDO que pode para ser, sempre, diferente e causar comentários. Quem procura, acha.

Enfim, hoje Richarlyson virou lateral, zagueiro, meia, volante e, principalmente, craque.

Ele toca a bola de 3 dedos, vira a cara pra lateral (onde não tem ninguém) e toca pro outro lado, e ainda tenta dar chapéu e devolve bola pro rival.

Acreditou, coitado, que é um jogador de seleção. Não é, nunca será. Sua convocação, digo desde 2007, é um exagero, porque ele não tem bola pra vestir a camisa dos 23 melhores jogadores do mundo, muito menos de lateral esquerdo.

Talvez empolgado com a fama, talvez por pura falta de cabeça, mas é fato: Richarlyson deixou de ser simples, e assim, deixou de ser útil.

Tem gente que nasce com um talento fora do normal e precisa apenas de um pouco de esforço pra se manter. Outros, menos dotados deste dom, precisam correr muito para se firmar. Richarlyson precisa correr, porque seu talento como jogador é comum.

Na medida que deixa a simplicidade para tentar ser um "craque de seleção", volta a ser um jogador comum.

Chapéu em 2 rivais quem dá é craque. Virar a cara pra dar passe, saiba, se faz com categoria e olhando pra alguém que possa receber o passe, caso contrário não engana ninguém.

Toquinho de 3 dedos dá quem sabe.

Você não joga tudo isso. Perceba antes que seja tarde.

abs,
RicaPerrone

Valeu, nação!


Já ganhando versões, mobilização pra passar no telão do MAracanã, 15 mil vizualizações no youtube em 2 dias...

Olha, de coração, muito obrigado!

Ontem fui na comunidade do Flamengo e disse: "Todo mundo ai sabe que eu sou paulista, que sou são-paulino e que tenho um carinho enorme pelo Flamengo".

Sabe o que aconteceu? Quase 200 respostas e NENHUMA OFENSA por eu torcer pra outro clube.

Disse lá e repito: Não fiz pensando nessa possibilidade, mas se a musica for cantada no Maracanã um dia, eu não sei qual será a minha reação, porque não dá pra imaginar tamanha honra. A maior torcida do mundo cantando e empurrando o Flamengo com algo que você criou, não deve ser algo comum, né? rs

Muito obrigado pelo respeito, carinho e educação.

E que fique muito claro, apesar de ser quase impossível: quem fez esta musica, assim como a do SPFC, foi o torcedor Rica Perrone, não o jornalista. Ok? Alguns não concordam, eu respeito, mas eu sou assim e ponto final. Entre torcer escondido atrás de um microfone e declarar o que sou, prefiro a segunda opção.  Se para alguns o fato de eu torcer pro time X implica em não poder comentar sobre o Y, lamento. Mas, pelo menos você, leitor, sabe meu time. Espero que vascaínos e botafoguenses não fiquem chateados comigo, pois é uma brincadeira saudavel de torcedor pra torcedor, sem desmerecer a grandeza de ambos.

Neste blog o jornalista comenta, o torcedor torce. Mas, separar os dois numa mesma pessoa é mentir pra você.

abs,
RicaPerrone

Amargo


O Tricolor foi ao Paraguai, conheceu o "tal do Luqueño" e, de fato, se deparou com um time fraco. Jogou um futebol razoável, conseguiu um resultado muito bom, ficou na liderança do grupo após o primeiro turno, sendo que jogou 2 fora de casa. Ou seja, a vaga está na mão.

O que era pra ser uma vitória se tornou um "tropeço". Sim, pois o Luqueño é fraco. Não, porque fora na Libertadores empate nunca é ruim.

Algumas pessoas podem questionar a defesa no gol sofrido, mas eu vou contra a maré. A zaga está com problemas sim, mas o erro não foi dela.

O erro do Fluminense e do Flamengo ontem se repetiu com enorme clareza hoje no Paraguai: A bola no pé, o campo aberto, mano-a-mano, e os passes saem errados. Devolve-se a bola pro adversário, deixa de criar uma chance clara de gol, e dá ao rival a chance de chegar.

Isso, no fim, vira pressão. E na pressão, as vezes a bola entra, como entrou hoje.

Ah, mas foi a zaga! Ah, o Juninho é ruim!

Papo furado. Hoje não tem zaga, hoje tem falta de cérebro. Voltem 10 segundos no lance do gol, e procurem entender porque um ataque com 2 tricolores contra um zagueiro devolve a bola pro adversário faltando 30 segundos pra terminar?

Falta experiencia pro Carlos Alberto, Adriano, Aloísio e J. Wagner? Não, né? Falta calma, cérebro, maturidade, postura e firmeza.

Aí entra aquela história: Amoroso e Luizão nunca devolveriam essa bola pra defesa. Porque são craques? Não, porque são experientes e inteligentes com a bola nos pés.

Aí a gente cobra do Muricy, e neste caso, que diabos ele vai fazer? Hoje o time de 2004 entrou em campo.  Corre, mantém a bola, mas na hora de resolver, erra por ansiedade, falta de confiança ou sei lá o que. O erro do gol foi do ataque, nào da defesa. Faltando 2 ou 3 minutos, se você tem a bola e espaço, cai no chão, rola, se machuca, toca de lado, mas não tem mais jogo!!!

O resultado é ótimo. Infelizmente poderia ser muito melhor se não houvesse esse erro no fim. O Flu errou, o Fla errou, o SPFC errou igual, mas pagou mais caro.

Libertadores é um campeonato onde a cabeça joga mais que os pés. É bom os brasileiros notarem isso.

abs,
RicaPerrone

Erros

Justificando o que disse ontem, sobre Cristian ser muito mais um volante do que um zagueiro, segue seu posicionamento e % de participação por local do campo.

Como disse, é um volante recuado, que fez boa parte do jogo quase na zaga. Mas, sua posição não foi fixa de terceiro zagueiro como alguns dizem. Foi de volante que recua, assim como o Angelim ontem teve liberdade pra sair um pouco mais, e o Fábio ficou mais centralizado.

Mas, diferente do Jailton, que jogava mais atrás ENTRE o Fabio e o Angelim.

O erro na marcação, que deu a liberdade pro Nacional ter a bola nos pés sem marcação diversas vezes na intermediaria era esse. (abaixo)

Na medida em que o Cristian formava o "terceiro zagueiro", o Kleberson ficava sozinho na marcação quando o Ibson não estava, o que era constante por depender dele a armação de jogada pela direita.

O Kleberson nunca foi um puta marcador. O Cristian ficava entre a dúvida de sair ou de formar o terceiro zagueiro, e por diversas vezes a zaga se postou na risca da área esperando que o Nacional fosse até ali com a bola.  Este erro é corrigido ou com o Cristian ficando entre os zagueiros, o que facilita sua saida pra adiantar a marcação, ou com o Kleberson ficando mais e deixando o Renato Augusto um pouco mais na marcação até a intermediaria.

abs,
RicaPerrone

Eu acredito - Magic Joilson

Aguardem!

abs,
RicaPerrone

Alguém quer?

André Lima, ex-Fogão, possivelmente voltando ao Brasil.

Alguém quer?

Eu queria...

abs,
RicaPerrone

Quem é Luqueño?



Não sei, mas hoje descobriremos.

O que esperar do jogo? Não faço idéia, pois não conheço o rival. O estádio, o ambiente, a torcida, idem. Tudo um grande ponto de interrogação.

Dirão: Mas o Luqueño já jogou 2, você não viu?

Vi, mas as duas foram fora de casa. Time pequeno quando joga a Libertadores só ganha em casa. Muda a forma de jogar, usa torcida, se é que o Luqueño tem uma.

As estatísticas dos primeiros jogos dizem que o Luqueño desarma pouco, cruza menos ainda. Mas, como foi fora, vai saber? De repente em casa eles vivem de chuveirinho...

Cede menos escanteios que o SPFC, o que é interessante.

Sofre mais faltas que o Tricolor, no entanto, não dribla tanto quanto.

Lança muito a bola, e erra. Mas, em casa, talvez não se faça necessário jogar assim.

Ou seja, tudo que temos sobre o Luqueño vai por água baixo hoje. É um time sem grande nome, pelo que sei sua torcida nem comprou muitos ingressos, logo, o SPFC terá que enfrentar apenas o time do Luqueño.

O resultado, teoricamente, não muda nada. O SPFC joga 2 em casa no returno e classifica. Mas, depois dos 4x1, era bom não perder hoje e nem voltar com nego machucado, se não domingo tropeça no Guarani e aí... aí sim, a coisa fica feia de verdade. Portanto, 1 pontinho hoje e ninguém machucado está ótimo.

abs,
RicaPerrone

O jogo

 

Primeiro, alguns dados do jogo:

- 88% de passes certos
- 4 finalizações no alvo, 12 fora
- 13 cruzamentos certos, 23 errados
- 36 bolas perdidas
- 18 faltas cometidas, 21 sofridas
- 57% de posse de bola
- Juan e Luizinho, os mais acionados
- F. Luciano, o que mais desarmou
- Luzinho, o que mais acertou cruzamentos
- Juan, o que mais tentou
- Total distribuição de jogo, ou seja, nenhum setor foi mais ou menos acionado que outro

Bom, agora vamos ao jogo.

O Flamengo jogou com Renato Augusto pela esquerda, Marcinho pela direita. Souza centralizado. Esse era o trio ofensivo, onde Marcinho e Renato não eram atacantes e nem meias, formação que me agrada.

Cristian e Ibson mais pela direita, Kleberson mais pela esquerda.

Ibson busca o jogo e arma, um jogador absolutamente acima da média hoje no Brasil. Pela técnica? Não, pela visão de jogo e por ser completo.

Não cobrem do Ibson em 2008 o que ele fazia em 2007. Ano passado ele era o armador do time, hoje ele é o volante que leva a bola do meio pro ataque, mas que pára por ali na maioria das vezes. Função que não aparece pra torcida, mas que tem um papel tático importantíssimo.

Os laterais sobem bastante, e isso prejudica muito a marcação.

Porque dava certo e agora não dá?

Porque Jailton era um terceiro zagueiro quase. O Cristian não é, apesar de jogar muito bem. O Kleberson menos ainda, e o Flamengo, quando parte pra cima, deixa os dois zagueiros na mão. Ta errado, em Libertadores isso nào pode acontecer.

Notem como em 80% dos lances o Flamengo espera que o jogador adversário receba a bola pra chegar nele. Os caras apoiam livremente, e só tem marcação quando tem a bola. Isso é um erro primario, que precisa ser notado pelo Joel com urgencia. Ou vocês acham que o Riquelme, com 3 segundos pra pensar, faz o mesmo que o zezinho lá do Bolognesi?

Na frente, tudo certo. O Renato ajuda o Juan, o Marcinho ajuda o Luizinho. Só entendo que talvez fosse o caso de centralizar mais o Cristian na marcação, fixa-lo atrás e deixar o Ibson pela direita, o Kleberson pela esquerda. Fazendo um triangulo na marcação e outro no ataque, dando apoio pros laterais o tempo todo, e cobertura quando precisa.

Na zaga, outro show do Fábio Luciano. No gol, Bruno muito firme.

E quero fazer justiça: Eu gosto muito do Léo, mas o Luzinho não deixou nada a desejar hoje. Fez um partidaço, e o Flamengo tem SIM elenco pra repor naquela posição.

Do outro lado, talvez mais do que a maioria dos torcedores, eu tenho enorme admiração pelo futebol do Juan. Cruza bem, corre muito, dribla bem, tem noção de espaço e aparece nas horas certas dentro da área.

Enfim, um bom Flamengo. Mas ainda não está no ponto para disputar um mata-mata contra time forte. Precisa corrigir a marcação urgente e parar com preciosismo. Toca essa bola logo no contra-ataque e mata o jogo. Muito drible besta não ajuda em nada no placar.

Num geral, mostrou ser forte o suficiente pra passar de fase.

abs,
RicaPerrone

Pode e não pode


Lotar o Maracanã, apoiar o jogo inteiro e ganhar, pode!

Ficar brincando de perder gols com o contra-ataque aberto, na Libertadores, não pode.

Marcinho e Souza, como sempre pedi, pode!

Tardelli e Souza, insisto, não pode.

Luizinho na vaga do Léo quando precisar, pode!

Ficar olhando o adversário pegar a bola pra depois dar combate, não pode.

Levar o Ibson pra seleção, pode!

Vaiar ou reclamar do Juan, não pode.

Renato Augusto no meio, pode!

Renato Augusto no ataque, não pode.

Abrir os laterais pra cima dos rivais como atacantes, pode!

Deixar que o adversário, perdendo o jogo, tenha a bola e espaço, não pode.

Vencer o Flamengo com 11 contra 9, pode!

No Maracanã, com 50 mil pessoas, não pode, não deve e dúvido que consigam.

abs,
RicaPerrone

Cerebral, mas nem tanto


O Flu fez o que eu imaginei que faria: Meteu a bola no chão e mandou o Libertad pro espaço.

Fácil, bem mais do que eu imaginei, diga-se.

Se o time levasse um pouco mais a sério teria feito 5x1 sem a menor dificuldade, mas, é um tal de não saber o que fazer com a bola quando se tem 3x3 que eu vou te contar. Era só tocar a bola que saiam gols a rodo, mas...

O time foi bem. Manteve a calma, não perdeu o controle quando tomou o gol, pressionou sem se arriscar demais e venceu fora de casa, o que é muito bom na Libertadores.

Tem que se dizer, também, que a tese de que o Flu tem bom time, mas que não tem perfil de Libertadores é uma grande mentira. Dizem que Libertadores precisa de time forte, grande, etc.

Ok! Desde quando Mineiro,  Josue, Souza, Junior, Cicinho e Amoroso tem alguma força fisica ou tamanho? Puta lorota. Pra ganhar campeonato, seja ele qual for, tem que jogar futebol e ter cerebro. Ponto final.

abs,
RicaPerrone

Não vem


Mineiro - Não quer voltar, quer ficar mais um ano lá. Disse que talvez mude de time, mas fica por lá. E prometeu que não faz leilão por salários pra voltar.

Lima - Virou titular domingo no Betis, e depois disso, ligou avisando o Milton Cruz que resolveu ficar e tentar a sorte lá por enquanto.

Juninho - Não vem porque quer ser dirigente no Lyon e ficar na França pra sempre.

Abs,
RicaPerrone

Que beleza, hein?!

Pra que, Jorge Wagner?

Se ele toma 120 dias agora, como fica o SPFC nos próximos 3 meses?

É complicado...  Por isso que eu digo: Antes de ficar falando e culpando imprensa, juiz, gramado e sorte, podia tentar evitar os proprios erros ne?

Falou tanto do Kleber que o Palmeiras foi achar isso. E agora se enquadrar em agressao?

Ps - Antes de mandarem e-mails, notem que eu não dei minha opiniao sobre o lance do J.Wagner.

abs,
RicaPerrone

Cerebral, e só

globo
Que o Flu tem muito mais técnica do que o Libertad é óbvio. Que tem muito mais condições de vencer, mais óbvio ainda. Mas, o jogo é lá. E isso, na Libertadores, muda tudo.

Não há necessidade de supervalorizar o fator campo e muito menos o adversário. Apenas ter calma e jogar no erro deles. Porque? Simples:

O Libertad acerta apenas 80% dos passes que dá por jogo. Média inferior a de todos os clubes brasileiros, que costumam acertar 91%.

Eles não batem. Fizeram 17 faltas em 2 jogos. Dá pra atacar tranquilo, porque nas estatisticas eles não parecem um time de catimba.

O Libertad deu 14 dribles em 2 jogos. Ou seja, não tem improviso.

Perdeu a bola 63 vezes em 2 partidas, o que demonstra falta de qualidade.

Faz lançamento pra caramba, mas só acertou 36% deles.

Acertou apenas 8 chutes no gol adversário em 2 jogos.

Ou seja, se o Flu tiver em mente que enfrenta um time bem "grosso" de bola, dá pra ganhar lá sem problemas. É só ter calma, não ficar com aquela coisa de "jogar fora na Libertadores" na cabeça, que dá pra sair de lá com 3 pontos e, se bobear, um chocolate. Esse time do Libertad, estatisticamente, é bem fraquinho.

abs,
RicaPerrone

Então tá!


"Não vai ter pressão porque a torcida não joga. Sabe quem vai jogar aqui? Nossa equipe. Porque nós é que ganhamos por 3 a 0 lá no Uruguai", disse o técnico do Nacional.

A torcida do Nacional eu não sei, mas a do Flamengo joga. E o time que vai jogar aqui, quem sabe, jogará contra 11. Sendo assim, vai ser bem diferente dos 3x0. Pode apostar...

Adoro quando nego chega aqui botando banca. Normalmente sai com cara de m...

4x0, com um de Obina, um de Juan, um de Renato Augusto e um do Souza.

abs,
RicaPerrone

Dentro da bateria

Por dentro da bateria mais linda do mundo! Vai, Mocidade!

abs,
RicaPerrone

Hoje, no CT


Mais um dia de paz e treino duro. Os jogadores fizeram treinamento de cruzamentos, com a zaga cortando.

Era assim:

Uma linha com Zé, Miranda, Juninho, Hernanes e Richarlyson na área. O Adriano pra cabecear, e as bolas vindo dos dois lados pelos laterais Junior e Cazumba da esquerda, Rafael e Eder da direita. Jancarlos também cruzou algumas.

A defesa foi cobrada, e Muricy pediu atenção, pediu pra bater de primeira, pediu decisão rapida dos atacantes, cabeça erguida dos laterais. Um treino, basicamente, de fundamentos para melhorar a zaga.

Mas, o "show" foi do MAC, pra variar.

Chegou lá todo animado, brincou com todos, ouviu tranquilamente as criticas de que ele anda exagerando, rebateu, conversou e foi, como sempre, macho de ouvir e responder um por um. Depois, sentou e ficou papeando. Do lado eu e o Marvel, da Folha. Porra, o cara é um palhaço nato. rs

Teve uma hora que o Marvel começou a ler uma revista e comentar. O Mac meteu as mãos nas orelhas e comecou a fazer: "La la la la la" bem alto, igual criança quando não quer ouvir o que estão dizendo. A gente ria e ele dizia: "Eu vou ler no avião porra! Não me conta!", e gargalhava.  Foi muito engraçado.

Me deu toda liberdade de dizer diretamente pra ele o que disse hoje no blog. Ouviu, entendeu, explicou o lado dele e ficamos lá falando de outras coisas não relacionadas ao SPFC. Depois mostrei a avaliação da torcida para com ele na ET e disse: "Viu, como voce é marketeiro e dá certo!?". Coitado, ele leva a sério. rs
"Não, Perrone... não é questão de ser marketeiro..."
"Marquinho, voce ainda não percebeu que eu falo isso todo dia pra te irritar ainda!?"
"Acho que já... rssss".

Enfim, paz e muito trabalho, Agora a noite eles viajam pro Paraguai, umas 23h30. Amanha treinam e quinta jogam. A ET viaja só amanhã.

Marco Aurelio também concorda comigo quando o assunto é Joilson. Para ele, assim como pra mim, ele vinga. Mas é questão de timidez e adaptação ainda.

Ah, o Muricy tava de bom humor hoje!

abs,
RicaPerrone

Tabela dinamica


http://globoesporte.globo.com/ESP/0,,GEN918-8068,00.html

No meu deu:

Palmeiras
Guaratinguetá
Ponte Preta
Corinthians

O Tricolor perdeu por saldo, mas, como eu meti tudo diferença de 1 gol apenas, não diz nada. Na real, a última vaga ficou entre SPFC x Corinthians, dependendo do saldo.

Será?

Abs,
RicaPerrone

O Fogão fez escola
 

Os jogadores e a comissão técnica do Bétis se reuniram nesta terça-feira em uma entrevista coletiva para reclamar de uma possível punição ao clube por causa da agressão sofrida pelo goleiro Armando, do Athletic Bilbao, em partida contra o time de Sevilha.

Em um comunicado, os atletas lembraram que o incidente foi culpa de um torcedor, que acabou preso logo após ter atirado a garrafa em Armando. Por causa disso, a partida acabou suspensa no sábado.

- Não é coerente castigar um coletivo por causa da atuação de uma pessoa - diz o comunicado.

A imagem dos jogadores reunidos para a coletiva lembrou a entrevista dada pelos atletas do Botafogo após a derrota para o Flamengo na final da Taça Guanabara. Por causa da reclamação dos alvinegros contra o árbitro do jogo, a rivalidade entre os times ficou ainda mais acirrada e a torcida rubro-negra ironizou o Bota com o "chororô". Depois, o atacante Souza, do Fla, chegou a comemorar um gol imitando uma pessoa chorando. No último domingo, a equipe de Cuca deu o troco e venceu a de Joel Santana por 3 a 2 no Maracanã.

http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/Futebol/Campeonatos/0,,MUL354927-1305,00.html

abs,
RicaPerrone

Bla, bla, bla bla...


Tá ficando irritante. Eu sou tricolor, nunca escondi, mas tá ficando irritante.

O SPFC não joga mal, o SPFC não erra, o adversário nunca é melhor e os juizes, todos, são contra o Tricolor.

Os gramados são ruins, apenas pro SPFC, sempre.

Se chove, prejudica o SPFC. Se faz sol, cansa o SPFC.

Se tem que viajar pro Paraguai, desgasta o SPFC. Se precisa ir pra Itu, complica porque é de onibus.

Se o Kleber enfia a porrada no André Dias, os 4 gols sofridos são esquecidos e a culpa da derrota vira isso.

O Jorge Wagner deu no Valdivia, e os dirigentes do clube brigam com a imagem.

Sabe, o SPFC, por ser o maior clube das Américas, podia ser um pouco mais humilde. Aceitar derrotas, aceitar os rivais em boa fase, os erros de diretoria, etc. Nem sempre erram contra o SPFC, nem sempre o SPFC é o mais prejudicado.

Se o clube se vangloria tanto de formar elencos fortes, de planejar melhor que os outros e de ter "2 times", porque faz tanta diferença jogar quarta e domingo? Cade a super preparação fisica do clube?

Se 5 vivem machucados em outro clube, é amadorismo. No SPFC, é azar.

Quer dizer que a pré temporada não foi bem-feita, então? Ou algum médico fez complo contra o SPFC e por isso nego se machuca toda semana?

O Marquinho dizer que não foi penalti?! Que apenas um deles houve? Pelo amor de Deus, Marquinho!!! Foi penalti pra cacete, os 3!

Ficar de briguinha com o Palmeiras pra ir pro tribunal e, em cima disso, apagar a goleada?

Belíssima estratégia. Mas, não condiz com a grandeza do SPFC. É hora de assumir os erros, engolir as criticas porque hoje são justas, e arrumar a casa. Ontem, a imprensa que dizia que Muricy era genio, o SPFC era perfeito, o Juvenal maravilhoso e o time fantastico, era otima. Hoje ela fala que não, porque a fase mostra isso, e nego se revolta. Não tem que se revoltar com nada disso. O SPFC está jogando a responsabilidade para juiz, imprensa, gramado, acaso, etc. Mas, em momento algum, assume que este ano as coisas não estão dando certo e que isso pode sim ser um erro do próprio SPFC.

Porque o SPFC tem que ser perfeito? Que mania irritante...

abs,
RicaPerrone

Pra nação


Bom, eu não sou compositor e muito menos músico. Eu fiz uma musiquinha pra torcida do SPFC em cima do samba da Beija-Flor e a galera gostou, ai vários rubro-negros pediram pra eu tentar uma pro Flamengo. A do SPFC eu levei semanas pra fazer. A do Flamengo eu não to com tempo, então fiz uma base, aí vocês vão dando idéias até chegar numa ideal, ok?

Segue a idéia original...

Lembrem-se destas frases:
"O que vale é a intenção"
"É pouco mas é de coração"

Entre outras... rsssssss

abs,
RicaPerrone

Paz, apesar de tudo


Bom, fui ao CT.

Apesar de tudo, o clima é de paz. Paz, que não deve ser confundida com "tranquilidade". Paz, oposto de guerra, ou seja, todos juntos, conversando, treinando, numa boa. Ninguém de cara fechada, mas todos preocupados.

André veio falar conosco, tá feia a cara do sujeito. O Zé idem, mas esse tá bem no time, no jeito de falar, no relacionamento com time, clube, imprensa... grande fase.

Dirigente? Nào, claro que nào. Ninguém foi lá (até a hora que eu tava, que foi quando acabou as coletivas e os jornalistas começaram a ir embora).

Os jogadores falam em ganhar quinta e apagar o jogo de ontem. O Zé foi engraçado. Chegou lá e disse: "Penalti discutivel.."

Ai a gente brincou com ele: "Voce viu na Tv?"
"Não,ainda nao... Foi?"
"Foi, pra caralho, Zé!"
"Porra, retira então o que eu disse"

Mas, enfim... nào senti um desespero lá não. Também não vi nada de animador, tudo igual. Claro, uma derrota quinta-feira vai balançar muito o time, porque em Campinas a equipe vai desfalcada e cansada da viagem. Tem que ganhar, de qualquer jeito. Eles sabem disso, e só pensam em fazer 2 grandes partidas essa semana pra apagar a "nhaca" de ontem.

Aguardemos, afinal, o SPFC não jogou mal ontem.

abs,
RicaPerrone

Criatividade sem fim

 

 

Essa foi boa! rssss

abs,
RicaPerrone

Resumão

Deixa eu resumir uma coisa. As pessoas tem me enviado e-mails tentando achar formas de entender coisas que nem eu entendo, logo, não posso explicar nada a ninguem.

Mas, pra resumir tudo que eu disse no post abaixo (sobre o SPFC) e minha insatisfação com o time, na mesma medida q eu isento Muricy e jogadores.

"Vocês não tem idéia do que é aquele clube em época de eleição".

Sabe o que é conselheiro espalhando que jogador X não gosta do Y? Sabe como é lidar com dirigente acusando dirigente internamente de coisas absurdas e sem provas? De incluir nome de jogador nessas coisas e eles ouvirem?

Sabe como é complicado treinador ouvir 200 negos falando na orelha dele todo dia? Como é trabalhar em mes de eleição sabendo que parte do conselho não gosta de voce? Que uma mudança de presidente muda relação com empresarios e que jogadores são atingidos?

Que o sistema de administração pode mudar? Que a diretoria de futebol muda inteira se der um resultado diferente na eleição?

Mexe com o clube todo. É muita coisa paralela enchendo o saco de quem só quer jogar bola. Eles não se envolvem, mas o ambiente tá lá, não dá pra escapar disso.  Os exemplos citados são só exemplos. Não to dizendo que cada item citado acima esteja acontecendo. Mas, uma eleição num clube de futebol é muito complicado. Não é simples assim. Se até eu que não gosto do Muricy to isentando o cara na maioria das vezes, imagine o quanto não é feia a coisa? rs

Abs,
RicaPerrone

Clássico no Maracanã


O Flamengo escalou um mistão, o Botafogo o time titular. Para o Flamengo o jogo valia como um clássico de meio de campeonato, para o Botafogo, uma questão de honra.

Mais organizado, o Fogão venceu. Mas, diga-se, foi um baita jogo.

Cada dia que passa chego a conclusão de que não é o futebol carioca que é mais solto, mais no chão e mais bonito de ver. É a dimensão do gramado. Nos campos do interior, no proprio Pacaembu e no Palestra o campo é menor, e num futebol corrido como hoje, faz toda a diferença.

Em determinado momento do jogo o Flamengo pegava a bola e em 2 toques estava no bico da área. Idem pro Fogão. Jogo bom, corrido, aberto, cheio de dribles, no chão!

Nem tem uma analise a se fazer... o Flamengo não é esse, mas o Botafogo é. Adicionemos o fator clássico nisso, vira uma guerra de camisas, correria, mas não dá pra tirar uma conclusão sobre a formação, o time, etc.

Acho que, de novo, Marcinho e Maxi mostraram que um deles precisa jogar ao lado do Souza. Jogadores rápidos, dribladores, que acham espaço.

E no Botafogo, o de sempre: Bem montado, organizado, coletivo, aplicado... o problema é a decisão. Quando ganhar uma, aí sim some o rótulo.

abs,
RicaPerrone

O gramado secou


Começou o jogo e não parecia que o Palmeiras era tão favorito. O SPFC controlou a bola, não deixou ser pressionado e fez um bom primeiro tempo. Erros do arbitro?

Sim, ele devia ter dado um penalti do André Dias, expulsado o Kleber e um penalti no Adriano.

"E o lance do Borges?", dirão.

Sim, foi um erro. Mas, não foi um gol anulado. Quando a bola volta, os dois times já viram ele parar o jogo e estão todos parados. Não é justo dizer que anularam um gol do SPFC.

Muricy escalou o time com o que tinha, não cometeu erro nenhum. Se comete, é no dia-a-dia, não no jogo de hoje. Da escalação as mudanças, tudo normal.

Tanto que, friamente, o SPFC não devia muito pro Palmeiras até sair o segundo gol. Teve até chance de vencer. Mas, a grama secou.

E quando secou, Luxemburgou percebeu. Meteu o Denílson, abriu o jogo, acabou com os laterais do SPFC e, assim, matou o ataque do Tricolor. Se deu ao luxo de colocar Martinez e ficar sem nenhum jogador pegador no meio. Foi pra cima, quis vencer, e venceu.

Luxemburgo pode ser o que for, mas ele nunca foi bunda-mole. Ele tenta ganhar sempre. Dificilmente recua um time pra empatar. Méritos de quem vai pra cima. Ir pro intevalo empatando com o time dele é pedir pra levar. Em 15 minutos ele desmonta o jogo, e fez isso hoje com Martinez. Não porque criou 200 chances, mas porque matou o ataque do SPFC e ficou o tempo todo trocando bola. Uma hora entraria.

O gramado secou e Valdívia começou a jogar. Denílson entrou, fez a sua nos contra-ataques. Foi macho, pegou a bola e pediu pra bater, tendo acabado de entrar e sabendo que se complicaria muito se errasse. Mas, e dai? Foi macho, repito. Bateu, fez, e comemorou com raiva. Dava pra ver na carinha feliz dele a legenda: "Vai, Tricolor!!! Me proibe de entrar no CT então!".  E tem que comemorar mesmo, afinal, hoje ele deve satisfação ao Palmeiras, nào ao SPFC.

Lições? Sim, sempre. O SPFC não foi mal no jogo, mesmo goleado. Esteve com chances iguais de vencer até os 30 do segundo tempo. Mas, o talento individual desequilibrou tudo, Porque? Porque o gramado secou.

O Tricolor 2008 não é um time fraco, nem mesmo problematico. É um time sem alma, sem cara, sem formação, sem esquema de jogo e sem perspectiva*. Tá tudo errado, e isso, saibam, é muito mais reflexo da encheção de saco que aquele clube virou por causa das eleiçòes do que por problemas táticos, tecnicos ou fisicos. Tem muito dirigente se achando Deus, assim como outros jogando contra por vaidade. E o Muricy, que sempre foi firme e deu a última palavra, devia ouvir menos certas pessoas.

O Palmeiras? Nada a fazer além de festejar, rir, se preparar porque é sim o favorito ao título. E notável: Em 3 meses, cheio de novos jogadores, o melhor treinador do mundo formou uma equipe. Entenderam porque eu não vivia babando no Caio Jr? Porque time que ganha tem "uma cara". O dele nunca teve.

Alguns tricolores choram, lamentam, acham um absurdo. Mas... não era o favorito? O SPFC não "tava ferrado"  domingo? Não era isso que se dizia? Então, qualé a surpresa? Nem sempre o futebol deixa de ter alguma lógica.

Parabéns pro Palmeiras. Foi merecido.

* este trecho não se refere ao jogo de hoje, mas sim aos 18 primeiros jogos do ano, onde o sPFC jogou mal 95% deles, todo mundo viu isso, o proprio Ceni concorda, o time nao tem 11 titulares, nao tem formacao definida, nao tem caracteristica e nem um padrao. Nao culpei ninguem por isso, nem o Muricy. Por contusoes ou por erros de alguns, é isso que ta acontecendo. Mas a cara virá, como em 2006 e 2007, só depois de 6 meses talvez. Ou, como em 2005, talvez em 3 meses.

abs,
RicaPerrone

Perguntas e respostas


Foi muito pertinente a sua afirmação “ O Muricy parece mais o Minelli do que o Telê”.

Sempre achei que o Telê revirava no tumulo ao ouvir que o Muricy era o seu discípulo.

O time do Telê desconhecia o que era um chutão.


Pra mim, dos novos treinadores o que mais segue o estilo Telê de jogo é o CUCA.

O Luxa criou um estilo único.

ME DIZ AI IRMÃO, O QUE O CONSELHO DO TRICOLOR PENSA DO MURICY???
A maioria vai de acordo com resultado. Mas, a maioria é contra a postura dele, principalmente com o microfone ligado. até porque, é tão obvio que ele tá errado nisso que só ele não percebe."

Abraço.

Vilder Silva


 

Olá.

 

Gostaria que respondesse a pergunta a seguir, como faz todos os dias em seu blog com as perguntas que chegam por email.

 

1 - Tendo todo o time do São paulo em maos, inclusive os contundidos, Alex silva, alex bruno, dagoberto, aloisio, enfim, todos os jogadores a disposição, sendo que teria que escalar obrigatoriamente: Fabio santos, richarlyson e Adriano, quem seria seu time Titular
Não escalaria obrigatoriamente ninguem. Mas, se fosse, seria: Rogério, Alex Silva, Andre Dias, Miranda. Joilson, Richarlyson, F. Santos, J. Wagner. Hernanes, Adriano e Dagoberto.

 

2 - Você acha mesmo que jancarlos poderá vingar no São Paulo, sendo que o setor que ele joga nao tem ninguem para apoiar? Ou você é da mesma opinião que a minha que nosso lateral direito podia ser até o Daniel alves, maicon, que nao renderia nada nesse setor que esta largado as traças.
Acho que pode ser sim. Até porque, o Muricy entendeu e ja mudou o joilson pra meia. Agora, quem sabe...

 

3 - E ai, você ta com medo de levar uma goleada do Palmeiras, assim como a maioria dos São paulinos que conheço, a quem tenho conversado?
Não. Goleada não. Perde, é possível. Mas goleada não acredito.

 

4 - Porque a E.T. nao aproveita um jogo desses em Ribeirão preto e faz um dossie sobre a venda de ingressos e entraga ao ministério publico afim de coibir essa vergonha que acontece na venda de ingressos a cambistas? e Porque raios a porcada levou o jogo pra Ribeirão Preto?
Dificil porque a gente levaria dias. Teriamos que morar la.

 

Espero que responda todas na medida do possivel

 

João

Balneario Camboriu



Rica, o Jancarlos está correndo o mesmo risco que o Leandro Amaral?
Porque se tiver, o Petraglia não pensará duas vezes em exercer a extensão do contrato.

Não, são casos totalmente diferentes ao que me consta.

Abs

Pedro A. Rebello Iaconelli


O internauta Carlos Andrada, de Monte Azul, me mandou uma sugestao e eu topei. A ideia e simples:

Para que nao haja a enchecao de saco que e abrir os comentarios, abrir o email com perguntas bem formuladas e claras. Eu responderei na medida que as perguntas forem bem colocadas e darei os creditos ao "perguntador", deixando a resposta abaixo no blog.

Farei isso no final do dia, ok?

O e-mail ricaperrone@terra.com.br

PS - Favor nao me entupir de emails perguntando quem vem, quem vai, o que sei de bastidor de nao sei o que. Pois, obvio, se eu soubesse, publicaria aqui.

abs,
RicaPerrone

 

É brincadeira

 
Hoje entrevistei Renan. O volante está treinando em Cotia, separado, com contrato em vigência, e não será usado pelo SPFC.

Ele contou a história, e vai ao ar domingo na Rádio ET.

É brincadeira. O time que reclama de não ter elenco conta com Ze, Hernanes e F. Santos de volante (Richarlyson virou lateral, né?) e não usa o garoto que foi muito bem no Cruzeiro, no Juventude e principalmente no próprio SPFC.

Tem coisas no futebol que são dificeis entender. Mas, se colocar a malícia pra funcionar, fica facinho imaginar...

abs,
RicaPerrone

Sinal de alerta

globo.com
Do meio de 2007 pra cá, tudo são flores na gávea. Mas, pela primeira vez, o sinal de alerta está ligado.

Ibson e Souza discutiram feio, Joel chamou o grupo e os dois em separado. O time anda jogando mal, Joel tem mexido demais na minha opinião, e a insistencia no Tardelli, repito, vai afundar o time, como aconteceu no SPFC toda vez que ele foi titular.

Domingo tem clássico, e pouco importa. Na verdade o que interessa é devolver a pancada na quarta-feira, pois além dos 3 pontos a auto-estima está em jogo. Se vencer, e vencerá, o Flamengo volta a ser grande candidato a vaga. Se der bobeira, me arrisco a dizer que "já era".

O carioca pode ser bacana, mas não condiz com o elenco montado pelo Flamengo. A torcida quer a Libertadores, e se ela não vier, que seja depois das quartas-de-final e diante de algum adversário forte. Na primeira fase, nem pensar.

O Flamengo entra em semana decisiva. E se o Joel pudesse facilitar  escalar o Mengão com Bruno, Luzinho, Fabio Luciano, Angelim, Juan, Kleberson, Jonatas, Ibson, Renato Augusto, Maxi e Souza, a chance de dar certo é bem maior do que com 20 volantes, Tardelli de titular e o Renato improvisado na frente.

Ps - Tenho comentado menos o Flamengo porque os jogos tem sido todos no mesmo horário do SPFC. Como trabalho no estádio quando o SPFC joga, tá dificil assistir.

abs,
RicaPerrone

Hoje, no CT

globo.com
- Alex Silva já treina dando até alguns chutes mais fortes. Em 40 dias, tá de volta.

- Muricy tá mal na fita com a imprensa. A maioria dos jornalistas comentam que nem querem mais fazer perguntas, tamanha a falta de educação do professor.

- Outros entendem que ele exagera tanto na dose que o mau humor é reflexo de um stress real, que pode até estar afetando a saude do treinador.

- Dagoberto está feliz da vida pela chegada da Thainá.

- Curioso: Na quarta, Muricy detonou um reporter dizendo que não havia pressão. Hoje, disse que pensa em parar porque a pressão é grande. Viu porque é F... aguentar? Fica claro que a porrada é por conta de descontrole emocional individual, nao porque a pergunta agride. Depois reclama que nego não gosta dele, etc...

- Marcio Torvano, da 105 fm, soltou a do dia: No meio da entrevista do Borges, ele disse: "Adriano, o Imperador. Podemos dizer, Borges, o trabalhador?". E o matador gostou do apelido.

- Crianças carentes ganhando ovos dos craques. Nào foi aquela loucura porque eles são muito novinhos, nem sabem quem são os jogadores.  Mas foi bacana ver a vontade deles de entregar, o contato, a boa vontade. MIranda foi o que mais entregou ovos e ficou mais tempo lá. Hugo, no mesmo periodo que Miranda entregou 32 ovos, conseguiu entregar 3.

- Carlos Alberto errou o banheiro e ia entrando no feminino. Parou, olhou e eu disse: "Nao, nao! Opa... é aqui".

- Aliás, ele e o André Dias passaram o treino fazendo algo diferente. Correram, mas não treinaram igual os outros. Os dois devem jogar domingo.

- Muricy revelou que Adriano estava com diarréia e pode não jogar. As machetes surgiram: "No trono, Imperador preocupa", "Adriano volta a fazer merda", "Matador está na merda", entre outras piadinhas maldosas. rs

Logo mais entrevisto o Renan pra ET. Amanhã, o Carlos Alberto. Fiquem ligados no único site de um clube só que COBRE o SPFC. E cuidado, tem gente copiando até virgula errada.

Abs,
RicaPerrone

Dossiê ET - Palmeiras
Dossiê ET - Saiba tudo sobre o Palmeiras
Fonte: Estação Tricolor - RicaPerrone

O Dossiê da ET está de volta. Desta vez para analisar tirar a limpo todas as armas do rival do próximo domingo, o Palmeiras de Luxemburgo e Valdívia.

O time do Palmeiras de 2008 não tem absolutamente nada a ver com a equipe de Caio Jr. Em 2007. Primeiro pelos reforços, segundo pela característica de jogo e terceiro pela forma definida de jogar, coisa que em 2007 nunca aconteceu em virtude das mudanças constantes dos titulares.

Se Luxemburgo ainda não fez um time brilhante, com certeza já formou um time. A equipe tem características, repetições de jogadas e um posicionamento ofensivo muito perigoso e diversificado. Na defesa, um 442 simples, onde apenas um volante fica preso e o resto do time tem total liberdade para atacar.

Sem a bola, o Palmeiras é apenas um bom time. Com ela nos pés, uma equipe perigosa e cheia de surpresas. Vamos analisar por partes.

O sistema tático


Esta formação acima é o que aparenta, mas não condiz com o que a equipe faz em campo. Sem Pierre, Luxemburgo deve escolher Wendell ou Makelele para ser o primeiro volante, aquele que nunca passa do meio campo e fica o tempo todo na frente dos dois zagueiros.

No desenho acima parece que Diego Souza é meia esquerda, Valdívia na direita e o Kléber como um ponta de lança centralizado. Mas, é apenas a forma de colocar no papel.

Na realidade o ataque do Palmeiras funciona de forma bastante complexa e bem armada. Kléber corre e abre o tempo todo nas laterais, igualmente dos dois lados segundo estatísticas. Alex fica centralizado para concluir, enquanto Valdívia e Diego Souza invertem as posições depois da intermediária adversária. Ou seja, Valdívia passa a maior parte do tempo na esquerda e Diego Souza na direita, confundindo a marcação. Isso só acontece, porém, quando o Palmeiras consegue chegar tocando a bola. Em contra-gols rápidos a alteração nem sempre consegue ser feita a tempo. Isso não significa, porém, que os dois atuem fixamente nos lados citados. Eles alternam o tempo todo, mas estatisticamente Diego joga maispela direita e Valdívia pela esquerda.

Veja a imagem de como realmente funciona o ataque alvi-verde:



Na segunda etapa, quando Denílson entra, Diego Souza centraliza e Valdívia abre pela direita. Normalmente Luxemburgo usa o sistema para dar jogada aos laterais ou para matar a subida dos alas rivais.

A surpresa

Para muitos, Léo Lima é um meia que não deu certo. Para Luxemburgo, um segundo volante de altíssimo nível técnico. Mais livre por vir de trás, Léo consegue ter a bola de frente para o gol quase o tempo todo. Dele saem as jogadas, pois quem arma e determina pra onde vai a bola quando sai da zaga é, quase sempre, Léo Lima.

Sua chegada na frente se faz pelo meio e um pouco mais pela esquerda, onde consegue fazer tabelas com Leandro, liberando um dos meias para aparecer no “segundo pau”. Não é a toa que Leandro é o maior cruzador do time, pois sempre chega à linha de fundo com 2 ou 3 companheiros para atrair a marcação.

Os cruzamentos
O Palmeiras cruza, e muito. Leandro e Élder Granja são os dois jogadores do time que mais tempo mantém a bola nos pés durante o jogo. Os cruzamentos são dos dois lados, com alguma vantagem para Leandro, que tem maior número de tentativas e acertos.

Um detalhe relevante: Os dois laterais do Palmeiras não cruzam a bola em forma de “balão” e nem de frente para a zaga. Mesmo sem ir à linha de fundo, o cruzamento é rápido e colocado para chegar entre o goleiro e o zagueiro, onde algum atacante tenta desviar. Raramente a bola é jogada no alto para ser disputada de cabeça simplesmente.

Dribladores
Diego Souza e Valdívia são os dribladores do Verdão. Abertos, os dois costumam desconsertar as defesas quando acertam um de seus dribles, pois ficam sempre com um lateral e mais 3 jogadores na grande área como opção, além da chegada do Léo Lima pelo meio.

Dos dribles da dupla saíram mais de 60% dos gols do Palmeiras em 2008.

Atacando em bloco
Se por um lado o Palmeiras não é um time com grande poder de marcação, por outro se aproveita bem disso ao obrigar o adversário e ficar na defesa. O sistema ofensivo do time de Luxemburgo é quase total, ou seja, apenas os dois zagueiros e um volante não chegam perto da área adversária durante o jogo.

Veja na imagem abaixo como o Palmeiras se posiciona ao agredir o adversário. Não existe uma regra proibindo os dois laterais de partirem ao mesmo tempo, o que tem gerado um alto número de bolas cruzadas atrás da zaga e recebidas pelo lateral do lado oposto.



Outros dados
- O Palmeiras tenta menos e acerta mais cruzamentos que o SPFC
- O Palmeiras leva mais amarelos e menos vermelhos que o SPFC
- O Palmeiras desarma 50% a mais do que o SPFC
- O Palmeiras usa o drible 20% a mais do que o SPFC
- O Palmeiras faz quase 50% mais faltas do que o SPFC por jogo
- O Palmeiras cede mais escanteios do que o SPFC
- O Palmeiras teve 4 penaltis no campeonato, contra nenhum do SPFC

Os gols
Dos 23 gols do Palmeiras no Paulistão...
... 20 foram de dentro da área.
... 2 foram de pênalti.
... 1 de falta.
...17 com os pés.
... 6 de cabeça.

Conclusões
O duelo de domingo, dizem, leva o favoritismo para o parque Antártica. Porém, da mesma forma que o alvi-verde anda jogando melhor que o SPFC, é bom lembrar que Muricy e seus esquemas de jogo-feio costumam vencer Luxemburgo.

Se por um lado o SPFC tem uma força defensiva e física muito maior, do outro lado o Palmeiras tem um alto índice de desequilíbrio individual ofensivo. Ou seja, dos chutes de Diego, os passes de Léo Lima, os dribles de Valdívia e os lances rápidos de Kleber, o Verdão tem diversas possibilidades de desequilibrar o jogo tecnicamente, coisa que o SPFC ainda não apresentou em 2008.

O forte lado esquerdo do SPFC deve ser bem marcado por Wendell ou Makelele, já que Pierre está suspenso. Elder Granja pode ficar preso para evitar o pior ou, como estratégia, partir pra cima e segurar Jorge Wagner na intermediária do SPFC.

Do lado direito, dificilmente Joilson poderá partir pra cima livremente deixando Leandro, Valdivia, Léo e Kléber nas costas. As laterais decidirão boa parte do jogo, já que dificilmente os dois terão liberdade para atuar, até em virtude do jogo semelhantemente aberto dos dois times.

Se o SPFC tem um forte sistema de marcação na intermediária e costuma tomar a bola do adversário antes de chegar na área, o Palmeiras tem um número de jogadores maior no campo de ataque, o que costuma complicar a saída de bola do adversário.

Enfim, como todo bom clássico, não há favoritismo e muito menos previsões furadas. Um gol muda tudo, assim como um lance errado. Se tivesse que resumir o jogo, descreveria como uma disputa entre o poder de improvisação técnica do Palmeiras x a praticidade tricolor.

Que vença o São Paulo.
RicaPerrone

Obs- Os dados citados acima não foram tirados apenas de jogos observados, mas sim de estatísticas dos jogos do rival.

Dá uma forcinha?


Galera, posso pedir uma ajudinha pra vocês?

Seguinte: Tenho um amigo que está tentando ganhar a promoção da Jovem Pan pra poder casar. O Daniel Canto! Da Et, voces lembram! Então, como o blog ta bem visitado, vou pedir uma ajudinha dos meus queridos leitores. rs

http://www.cadeomeuprimeiroape.com.br/index.aspx?id=233

O link acima leva até o  vídeo. Na hora de votar, percebam que há umas estrelinhas no topo. Por favor coloquem 5 estrelas pois na verdade não basta o número de votos mas a média de avaliação do vídeo para ficarmos entre os 10 primeiros e concorrer ao apê.

Vem um e-mail pra confirmar, que as vezes fica na lixeira. Só ficar de olho.

Valeu galera?!  Me ajudem a casar o Daniel assim ele para de me encher o saco. Esse cara solteiro dá muito trabalho...

Brigadão!

abs,
RicaPerrone

Mais uma

Por isso que eu não faço perguntas pra ele. Infelizmente Deus não me deu a educação que deu ao reporter que fez a pergunta...

Puta ignorancia. Espero que o Julio Casares note que a imagem do SPFC está atrelada a esse tipo de coisas, idem para os patrocinadores atrás do Muricy.

Pra que isso, porra?! O cara não fez nada, só uma pergunta normal. Ninguém ali quer derrubar ninguém. A maioria ali é tudo Tricolor, o Muricy só ouve elogio da imprensa todo dia...

Juro que não entendo onde este cara quer chegar agindo desta forma. É o tipo do cidadão que tem o respeito de todos, mas que faz tanto isso que no dia que cair vai gerar uma alegria enorme daqueles que cobrem o SPFC todo dia. É f... trabalhar sabendo que você pode tomar uma porrada e nem o direito de responder você tem.

E é burro, porque quando perder vai sofrer o dobro de pressão que sofreria se tivesse, ao menos, um minimo de consideração pessoal dos que cobrem o clube. Mas, respeito tem que ser dos dois lados. De um só vira idiotice.

abs,
RicaPerrone

É, Muricy...

globo.com
Sabe quando você olha pra cara de alguém e ao invés de reclamar ou elogiar você pensa: "Coitado, eu não queria ser ele". Então, assim olhei pro Muricy hoje no vestiário após o jogo.

O cara não tem como tirar o Borges, mas o titular ideal dele é o Aloísio. 

Ele não pode mais tirar o Zé, mas o Fabio Santos volta.

Ele só tem 2 zagueiros pra escalar no domingo, e se usar o 442, sabe que o Valdivia e o Kleber adorarão jogar em cima do Juninho e do André, que são lentos.

O Richarlyson jogou no meio e deixou bem claro hoje que é estrelismo também, não apenas posicionamento.

O Carlos Alberto deixou claro: Eu jogo!

O Adriano não sai, e o Dagoberto entrou bem.

Eu não queria ser o Muricy, apesar de que o histórico dele no clube deixa claro que ele não costuma ter muita consideração com jogador quando resolve tirar do time. Mas eu duvido que ele tire o Zé, o Borges ou o Carlos Alberto. Ou seja, alguém vai ficar de fora.

Bom... o cara ganha 300 paus por mes, né? Se vira! rs

abs,
RicaPerrone

O "sem elenco"


Goleiros:
Rogério
Bosco
Fabiano
Leonardo

Laterais direitos:
Rafael
Éder
Jancarlos
Joilson
Reasco

Laterais esquerdos:
Junior
J. Wagner
Reasco*

Zagueiros:  
Miranda
Alex Silva
Alex Bruno
Juninho
André Dias
Aislan

Volantes:
Zé Luiz
Richarlyson
Hernanes
Fabio Santos

Meias:
C. Alberto
Hugo
J.Wagner
Sergio Mota

Atacantes:
Adriano
Dagoberto
Borges
Aloisio
Eder Luis

Tá na merda, hein professor?!  Pede demissão, porque com esse material não dá mesmo...

Só tem 12 ai que ja jogaram em seleção, poxa!!!

Só no ataque tem um Imperador, um que custou 5 paus, o artilheiro do Brasileiro ha 2 anos, o Aloisio campeao do mundo e o melhor atacante do Atletico MG dos ultimos anos.

A questão é simples: Precisa de elenco pra jogar o que? Paulistão, Libertadores e Brasileiro ou champions League?

É contra Corinthians, Vasco, Botafogo, Gremio, etc? Então, tá mais do que bom. Se fosse pra encarar o Manchester, tava complicado. A qualidade de um elenco é atrelada ao que ele disputa e CONTRA QUEM disputa. Se os outros não tem isso, já está muito bom. E, convenhamos, é o caso.

abs,
RicaPerrone

Planejadíssimo


O Tricolor tem fama de planejar com perfeição. Nunca concordei com isso, pra mim, apenas fazem melhor que os outros, longe de serem profissionais, até porque não sao mesmo.  Diretoria que trabalha das 19h as 23h sendo opcional comparecer ou não é qualquer coisa, menos profissional. Pode ser competente, mas profissional, nunca.

Agora o Tricolor reclama que não tem elenco. Que faltam nomes. Ok.

Contratam 5 laterais direitos.

Mandam um zagueiro pra testes na Inglaterra e fica sem time pra escalar hoje.

Contrata o melhor atacante do Galo pra ser meia.

Renova com Junior pra que ele não jogue.

Chega o Fabio Santos e, pra que ele tenha chances, um dos melhores do time vira ala e joga mal pra cacete, afundando 2 setores.

Sergio Mota voltou de férias, assim como todos os juniores. Ninguem foi usado. O que mais usaram foi Roni, que era reserva dos juniores.

Vai enteder o SPFC 2008....

abs,
RicaPerrone

Fanfarrões
 Ranking da Fifa - edição de março

1º Argentina - 1.556 pontos
2º Brasil - 1.514
3º Itália - 1.505
4º Espanha - 1.355
5º Alemanha - 1.294
6º Rep. Tcheca - 1.253
7º França - 1.234
8º Portugal - 1.206
9º Holanda - 1.179
10º Grécia - 1.160

Fifa, você é muito engraçada!!! Cria um quadro no Casseta e Planeta pra a gente rir toda semana porque voces são demais!

A Argentina, aquela que não ganha nem Copa América ha 20 anos, está na frente do país que andou nas finais de 3 das últimas 4 Copas? Tendo conquistado 2, assim como as últimas 3 Copa América?

E a Espanha? Nunca ganhou nem torneio de Winning Eleven e está em quarto! Só um critério desses mesmo pra desprezar o titulo do Boca em 2000 e dar pro Corinthians.

Sensacional o critério!

abs,
RicaPerrone

Nicolas Cage falso


Um falso Nicolas Cage foi ao Santiago Bernabeu e ganhou até camisa autografada do presidente!!! Mas, não era o Nicolas Cage...

abs,
RicaPerrone

O zagueiro


O zagueiro que citei ontem no blog é Lima, ex-Atlético MG, que hoje atua no Betis da Espanha.

O SPFC o procurou e tenta fechar a negociação. Mas sem pressa, já que ele só poderia jogar pelo SPFC em maio ou junho.

abs,
RicaPerrone

Rap dos bad boys

Sensacional! Pena que não deu certo...

abs,
RicaPerrone

E essa?

Copa do Brasil de 2001. O SPFC de Luis Fabiano, França, Kaka, J. Batista e cia (que incrivelmente nao deu certo), venceu o Botafogo (PB) por 10x0 no Morumbi.

Kaká fez um, Luis Fabiano fez 3, França mais 3, J. Batista mais 2. No finalzinho, quando a torcida se divertia pedindo 10, o Fabiano Souza fez o último.

Lembra dele? Ele era um atacante rapido que jogava no Inter, chegou a resolver uma decisão num gre-nal por lá, se não me engano em 99. Veio, não fez nada, e sumiu.

Esse jogo foi muito engraçado. E esse time do SPFC não ter ganho nada, não tem graça nenhuma.

abs,
RicaPerrone

Há 10 anos, um jogaço!

Lembra? Fantástico...

abs,
RicaPerrone

Antes - Depois

 



É só comigo que acontece ou você também fica orgulhoso de ver um brasileiro chegar onde esse chegou?

abs,
RicaPerrone

Você sabia...


... que se todos os times que jogam em casa vencerem os seus rivais no segundo turno da primeira fase da Libertadores teríamos Flamengo x Fluminense nas oitavas?

... que se isso acontece, SPFC e (Fla ou Flu) tem boas chances de se encontrarem nas quartas-de-final?

...que se os dois seguem neste mesmo caminho, Flamengo e Nacional se enfrentariam na semifinal?

... Que Boca e Cruzeiro fariam a outra semifinal?

... Que a final seria entre Boca e Flamengo, e que o Flamengo ganharia em Buenos Aires com 2 gols de Obina nos acréscimos?

... que nada disso vai acontecer?
Sim? Então tá bom. Boa noite.

abs,
RicaPerrone

Perguntas e respostas

Rica,

 

O Santos trouxe Fabão, o Palmeiras trouxe Denílson e Kléber e o Corinthians anuncia que vai correr atrás de Mineiro. Enquanto isso o Muricy se mata para ter 18 jogadores disponíveis para um jogo. Afinal, qual é a política da diretoria são-paulina? Perder tudo no começo e ser Hexa brasileiro?
Depende do pponto de vista. Eu não acho que falte elenco, acho que falta sorte por contusoes.  Agora, dizer que um time com 2 goleiros otimos, 4 laterais direitos, 3 esquerdos, 4 volantes, 4 meias, 4 atacantes e mais um time de juniores inteiro nao tem elenco, é meio triste olhando o que os demais tem em maos. Pra mim, é azar com mau uso.

 

abraço

 

Atenciosamente,

 Mário Pravato Junior


Perrone,

 

certamente, você é uma das pessoas mais indicadas para responder as perguntas que até agora não vi nenhum comentarista, dirigente, torcedor, narrador, etc., fazer:

 

1. Se o SPFC trocasse AGORA de técnico (trazendo, por exemplo, o Autuori), o time melhoraria a ponto de ganhar a Libertadores?
Não acho. Acho que arrumar o time é mais fácil. Mas, se mudar, nada impede que melhore desde que seja alguem de confiança do grupo. Porém, esqueça, isso não acontecerá.

 

2. Com o elenco absolutamente liberado fisicamente (Dagol, Reasco, Aloísio, Alex Silva, etc etc), qual seria o time ideal para a Libertadores?
Pra mim, Rogério Alex Silva, André Dias e Miranda. Joilson, Hernanes, Richarlyson e J. Wagner. C. Alberto, Dagoberto e Adriano. (Eder Luis, Fabio Santos e Junior que se virem pra ganhar a vaga)

 

3. Ainda há alguma posição "carente" de contratação?
Acho que o elenco é ótimo e o Muricy chora de barriga cheia. Nenhum outro time tem 70% disso na mão .

 

4. Falta "tesão" ao time, ou é só mesmo cansaço?
Falta entrosamento, clareza nas funções e tesão também.

 

5. O Adriano "desagrega" o grupo, como alguns comentam?
Não acredito. Acredito que tenha gente QUERENDO que ele desagregue, ou leve a culpa.

 

6. Até que ponto você concorda com a política da diretoria do clube, que não faz grandes investimentos, e aposta no "bom bonito e barato"?
Até a página 2. Porque o atual campeao da Libertadores investe, os da Europa nem se fala, e o SPFC campeão de 2005 tinha Amoroso, Luizao,  Junior e Rogerio. Todos jogadores, na epoca, que podiam ir pra selecao ainda.

 

Mesmo que você não publique, por favor, peço que me responda.
Publicado e respondido! rs 

 

Valeu!

 

Luciano Antoniolo

Rio de Janeiro

 


Seria correto dizer...

 

1º) Que a respeito do MURICY, o conselho do tricolor:

30% gostam

30% não gostam

40% tem o seu humor com o treinador alterado de acordo com os resultados do time.
Por ai. Mas eu diria que 50% não gosta.

 

2º) Sendo correta a afirmativa acima, seria certo dizer que se os resultados não melhorarem, o JUVENAL NÃO IRÁ PEITAR O CONSELHO COMO FEZ EM 2007 por causa da eleição, e que pra fechar alguma aliança política, a condição pode ser a demissão do Muricy?
Não acredito nisso. A oposição não foca o futebol, foca o social. Para eles, o time está bem e ganhando. Duvido que algo assim aconteça.

 

Abraço.

 

Vilder Silva


Perrone

Voce como a maioria dos cronistas esportivos desta semana nao conseguiu ver o obvio no lance do Marcos. Não viu o gestual do árbitro, Isso é nao viu o lance como ele ocorreu e nem se dignou a ver a finalização do mesmo. Por isso peço que voce olhe novamente o lance ...e preste atenção nos detalhes...Primeiro,, o árbitro está no lado esquerdo , fora da área. Ele vê o lance do Malaquias e Marcos ,a bola é espirrada para o lado esquerdo e fica de posse de um atleta do Palmeiras,elee levanta os dois braços para o alto(característico gesto de VI A FALTA, PORÉM SEGUE O JOGO POIS A EQUIPE QUE SOFREU A FALTA ESTÁ COM VANTAGEM), depois do lance ele da cartão amarelo para o Malaquias. Essa foi a real situação do lance..Vc pode criticar se ele deveria ter parado ou não o lance .porem dentro das regras ele agiu corretamente
Vi e acho que errou. Ele deveria parar e EXPULSAR o atacante do Braga, que foi na maldade.

 

FERNANDO ROCHA



Perrone,

Existe alguma explicação possível para o fato do SPFC não se utilizar de seu tão famoso CT de Cotia?
Desde que foi criado, só 1 jogador criado em Cotia esteve com sucesso no time profissional.
É que em 2005 houve um problema e a maioria dos garotos saiu junto com um treinador de lá, que, ao que me consta, virou empresário e levou tudo.

Sábado, vimos o São Paulo jogar contra a Portuguesa com 1 a menos no banco.
Cadê o Aislan, que agora vai pra Inglaterra?
Não vai. Ele está fazendo testes, intercambio. Segundo o SPFC, não querem vende-lo. Só que ele ta verde pra estrear. Até porque, nos treinos não mostrou firmeza ainda.

Cadê o trio Formigoni/Juninho/Wellington?
Cadê Sérgio Motta, Léo Gonçalves, Eric e Diogo?
A maioria ainda sendo lapidado. Mas concordo, o SPFC deveria usar mais a base. O time é quase sempre formado por jogadores contratados, o que não é muito a cara do SPFC.

Cadê a dupla de volantes do time da Taça SP de 2007, Luan e Serginho?
Ainda nos juniores.


Cadê o Renan? Será que ele não tem qualidade pra sequer compõr o elenco?
Ele não seria mais útil do que Fábio Santos na função que Muricy o atribui?
Eu o usaria fácil no elenco. Mas gosto do Fabio Santos, acho que estão cobrando dele um erro do Muricy ao mudar meio time pra escala-lo.

O culpado de todo esse desperdício é o sr. Muricy Ramalho, com sua mania de fazer cada jogador jogar em 3,4 posições diferentes?
Culpado? Não sei. Acho que ele é teimoso sim. Mas... é aquela velha historia: Se der errado, culpa dele que inventou. Se der certo, será genial. Aguardemos.

(Roger Cabral)


O internauta Carlos Andrada, de Monte Azul, me mandou uma sugestao e eu topei. A ideia e simples:

Para que nao haja a enchecao de saco que e abrir os comentarios, abrir o email com perguntas bem formuladas e claras. Eu responderei na medida que as perguntas forem bem colocadas e darei os creditos ao "perguntador", deixando a resposta abaixo no blog.

Farei isso no final do dia, ok?

O e-mail ricaperrone@terra.com.br

PS - Favor nao me entupir de emails perguntando quem vem, quem vai, o que sei de bastidor de nao sei o que. Pois, obvio, se eu soubesse, publicaria aqui.

abs,
RicaPerrone

Como assim, Dunga?


Eu gosto do Dunga. Defendi o cara em 90% dos casos, mas hoje eu fiquei na dúvida num dos convocados.

Qual o critério para se convocar o Richarlyson pra seleção?

Jogando bem? Não, não está.

Falta opção pra seleção na lateral? Não, não falta.

Ele é lateral esquerdo? Não, não é.

Que diabos ele está fazendo na seleção brasileira de futebol se nem no clube ele consgue jogar bola nessa posicao?!

Foi mal nessa, Dunga...  O Afonso eu nunca vi jogar, mas o Richarlyson eu vejo 2x por semana.

abs,
RicaPerrone

Nojo


Dá nojo. A gente sabe como funciona o futebol, mas fazemos de tudo pra que o torcedor não imagine. De dirigentes a jogadores, existem pessoas do pior tipo, sempre envolvidas em coisas que usam a marca do clube pra ganhar dinheiro. Tem os honestos, claro, e até são maioria. Porém, em TODOS os clubes existem pessoas ruins e levando algum em cima do que não devia.

Quando digo: "Fazemos de tudo pra que o torcedor não imagine" não se trata de omissão, mas sim da falta de provas. A gente não pode, e nem deve, especular ou acusar sem ter provas. Claro que adorariamos poder dizer: "Dirigente X é ladrão que eu sei!". Mas, não podemos, e nem devemos.

Alguns não entendem porque eu me recuso a ficar dizendo que a diretoria do SPFC é perfeitinha como pintam por ai. Mas um dia, quem sabe, entenderão. 

Sabado eu fiquei conversando com cambistas na porta do Santa Cruz. Pelo amor de Deus, me dá nojo! Vou reproduzir algumas perolas que ouvi.

"Seguinte: A Lusa tá fodida. Ai vieram os caras e penhoraram a grana das vendas. Que que eles fizeram? Deram os ingressos pra nós por meia entrada e a gente vende, da um troco pra eles e eles só entregam pra penhora o valor da meia."

"Eu peguei 1000 ingressos ali. Tem esquema com o pessoal da Federação e bilheteiro"

"Não sei de onde veio não irmao... mas eu só to com 900 ingressos. Assim é foda! Em São Paulo nóis cata logo uns 2 mil quando é jogo bom".

"Tem um chefe. Ele distribui os ingressos pra 'nois' vender aqui na porta".

Verdade ou mentira, alguém entrega pra eles. Todo mundo vê, todo mundo sabe. Mas, nessa putaria do futebol brasileiro, quem vai fazer alguma coisa? Ninguém, porque provavelmente o dirigente que poderia fazer leva o dele, aí fica tudo elas por elas.

Graças a Deus eu nunca ouvi falar de jogo comprado entre jogadores e times na primeira divisão. Quando eu souber disso, largo toda essa merda e vou fazer outra coisa, assim como fiz quando soube como funcionava a F-1. É triste, mas este é o mundo que vivemos. Pessoas levando vantagem, o povo generalizando a roubalheira e quem tenta fazer direito leva o rótulo por culpa dos que não tem vergonha na cara.

Abs,
RicaPerrone

Ideia aceita


O internauta Carlos Andrada, de Monte Azul, me mandou uma sugestao e eu topei. A ideia e simples:

Para que nao haja a enchecao de saco que e abrir os comentarios, abrir o email com perguntas bem formuladas e claras. Eu responderei na medida que as perguntas forem bem colocadas e darei os creditos ao "perguntador", deixando a resposta abaixo no blog.

Farei isso no final do dia, ok?

O e-mail ricaperrone@terra.com.br

PS - Favor nao me entupir de emails perguntando quem vem, quem vai, o que sei de bastidor de nao sei o que. Pois, obvio, se eu soubesse, publicaria aqui.

abs,
RicaPerrone

Reta final do Paulistao


Acho que quem acompanha este blog já notou o que penso sobre o Paulistão e sua fórmula arrogante, achando que consegue ter 19 rodadas pra, enfim, surgirem 4 jogos que valham a pena. Mas, já que tem os 19 mesmo, vamos as continhas finais.

Faltam 6, apenas o Corinthians está no G4.

O Timão enfrenta...
Rio Preto (fora)
Juventus (casa)
Rio Claro (casa)
Santos (fora)
Marília (casa)
Noroeste (fora)

O Tricolor encara...
Barueri (casa)
Palmeiras (fora)
Guarani (fora)
Sertãozinho (casa)
Bragantino (fora)
Juventus (casa)

O Verdao ainda tem...
Ponte Preta (casa)
SPFC (" Casa")
Paulista (fora)
Portuguesa (casa)
Sao Caetano (casa)
Barueri (fora)

O Corinthians consegue 13 pontos sem fazer esforco. Com isso, entra facil.

O SPFC consegue, com algum esforco, uns 12 ou 13 pontos. Pra mim, entra.

O Palmeiras faz uns 12 tambem, desde que nao comenta erros inaceitaveis, e este sim pode nao entrar.

SPFC x Palmeiras decide, pra mim, qual dos dois tem mais chances de entrar. Quem perder, acho que dficilmente consegue segurar a peteca. Principalmente se for o SPFC, pois disputa Libertadores e nao conseguira manter a mesma forca fisica pra resolver jogos no interior as 16h. Tem pesado isso.

Enfim, o Corinthians tem a faca, o queijo e o ralador na mao. O Palmeiras tem a faca, o SP o queijo. Quem ganhar o classico leva o ralador.

E duvido que os pequenos consigam manter esse indice de pontuacao tambem. Por isso imagino que com 12 pontos os 3 consigam chegar.

O que, insisto, na minha opiniao nao significa um estadual forte, mas sim um baixissimo nivel de interesse do torcedor refletido nos times, que nao estao nem ai pra esse campeonato que faz ate o time mais popular do estado perder na audiencia pra novela da record. Que em 2009, quem sabe, aprendam e sigam a tabela do carioca. 19 rodadas pra 4 semifinalistas e teimosia (e meus acentos sumiram do teclado ha uns 3 paragrafos).

abs,
RicaPerrone

Credibilidade

 
Marcão "quase" deu um chute no adversário. Como Adriano, pensou, chegou perto e se arrependeu no último segundo.

Convenhamos, se desse, nem daria pra condenar muito. 

Jogador que acaba de passar 2 anos sem conseguir jogar por contusões encara um atacante muito do maldoso que enfiou a sola da chuteira na barriga do goleiro após perder o lance. O juizão, pra variar, não viu. Mas a ameaça do Marcos ele viu, assim como deve ter visto que mesmo não tendo acertado nada, o manezão ficou no chão fingindo que tomou um chute na cara.

Tem que punir, é claro. Primeiro o arbitro, que deu penalti por não ter dado uma falta clamorosa e violenta. Depois o atacante, que fez cena pra enganar arbitragem e punir o adversário. Por último, considerando o caso Adriano e o passado de Marcos, talvez um joguinho pro goleirão e olhe lá.

Tá na hora de acabar com a violencia no futebol. Mas, também está na hora de botar um fim nessa onda de jogador fingir que foi agredido porque não consegue ganhar no 11 x 11.

Sejamos honestos... quem aqui não teria enfiado o pé no sujeito ali sentado depois de ter levado uma voadora no peito? O Marcos foi até que muito controlado, isso sim.

abs,
RicaPerrone

Sete minutos de FUTEBOL



 

abs,
RicaPerrone

Juninho, a bola da vez


O meia, conforme disse no blog, teve contato com a diretoria do SPFC e voltou a ter. Hoje consegui falar com Jesus Lopes.

Ele me disse, com essas palavras: "Tem alguém gozando de voces da imprensa. Quando falei pro Juvenal ele deu risada". (igual Valdivia. Coisa de empresário ou dirigente)

Depois, insisti para que ele revelasse do interesse, que eu sei ter acontecido. Ele contou:

"Há alguns meses teve sim. Tentamos, mas ele disse que quer encerrar a carreira la e também virar dirigente por lá depois. Ou seja, as chances dele vir são zero".

Insisti. Perguntei se haveria contato hoje. Ele disse que, talvez, no máximo, alguém ligou pra confirmar. Mas que não existe negócio, que não existe mais o contato e que ele não virá.

Enfim, é isso. O SPFC adora despistar, mas neste caso acho que só tem alguma coisa se for tão secreta que nem o fiel escudeiro do presidente sabe.

abs,
RicaPerrone

Toda segunda-feira...

Toda segunda-feira é a mesma coisa. Paulo Cesar Oliveira é noticia e todos dizem:

"É um dos melhores do Brasil, mas ontem ele errou feio".

Ou seja, o melhor do país erra todo final de semana.

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "O outro lado da moeda"
Fonte: Rica Perrone

Até meus 20 anos não tinha um santo dia que eu acordasse, abrisse o jornal e não fizesse 200 criticas à imprensa. Dizia que eram corintianos, que não tinha muita coisa do SPFC no jornal, que o espaço dos outros era sempre maior, etc. Na TV, mesma coisa. Eu nunca cronometrei, mas sempre achei que falavam mais dos outros, e isso me irritava.

Um dia eu fui trabalhar na Band FM, com 17 anos ainda. Quando reparei que a equipe era meio corintiana mesmo e que o cara que fazia o programa era mais corintiano do que o presidente do clube, tive quase a certeza de que eu tinha razão.

Depois, trocando de veículos, andando por aí e fazendo amizades, fui vendo que eu me enganei. Não me culpo por cometer este engano, afinal, a imprensa não tem coragem de explicar essas coisas, logo, o torcedor fica achando o que quiser.

Bom, depois de 11 anos estando do lado de cá, dá pra tentar entender como funciona. É muito simples, não tem segredo nenhum, e nem “conspiração” pra esse ou aquele.
É igualzinho uma loja do McDonalds. Se compram mais hambúrguer, faço mais hambúrguer. Se gostam de batatinhas, faço mais batatinhas. Se na segunda se come mais sorvete, preparo mais sorvetes no domingo a noite.
Não tem nada além de uma lógica muito simples nisso: A procura determina a quantidade.

Infelizmente, felizmente ou seja lá como for, a verdade é que o Flamengo tem 15 milhões de torcedores a mais que o SPFC, ou seja, o dobro. Vende muito mais do que o SPFC.
Dirão: Ah, mas camisa, etc, etc... Calma! Camisa se vende quando ganha títulos, isso fica bem claro quando o Inter, com 12 milhoes de torcedores a menos que o SPFC, passou meses vendendo mais por estar em Toquio.

Quando digo “vende mais” me refiro a produtos gratuitos, ou seja, cobertura de mídia. Jornal, Globo Esporte, Gazeta Esportiva, procura na web, entre tantos outros tipos de consumo que o torcedor não paga para ter, mas, indiretamente, gera lucro pra quem fornece.

O Corinthians tem poucos milhões de torcedores a mais do que o SPFC, porém, nossa diferença pra eles cai FORA de SP. Aqui, eles são maioria. Sendo assim, e também historicamente mais próximos do time no dia-a-dia, consomem esse tipo de produto mais do que o são-paulino.
Se no domingo o SPFC vencer a Portuguesa e o Corinthians perder em casa para o Ituano, saibam, a manchete do Corinthians vende muito mais do que a vitória do SPFC.

Infelizmente isso é um fato, eu nao estou chutando nada pra vocês. Fui me informar sobre, e é mais ou menos por ai.

Quando a Globo perde no ibope passando Corinthians x Não sei quem, isso significa apenas que o corintiano está vendo, mas que o jogo não interessa pros demais. Quando o SPFC joga uma Libertadores e dá mais ibope, óbvio, é porque é Libertadores, tem Adriano, goleiro que bate falta, etc. É outro nível de jogo, e o ibope se faz maior pelo interesse dos demais também. Jogo na TV não mede torcedor do clube apenas. Mede o interesse no campeonato, o nível dos 2 times e a qualidade do que se assiste. O SPFC na Libertadores sempre dará um baita ibope, por isso a Globo, por exemplo, capricha e muito na transmissão deste torneio quando é o SPFC, e não faz o mesmo no estadual e no Brasileiro, porque a torcida tricolor não se importa tanto com o campeonato em andamento do que quando ele está pra ser definido.

Talvez seja mimo, porque estão acostumados com estar nas finais. Talvez seja apenas cultural, mas é fato que a rodada 12 de um Paulistão representa muito pouco pros tricolores, enquanto pra outros, normalmente, representa crise, céu ou queda de treinador.

Muitos sabem disso e questionam, então, porque a imprensa é “sensacionalista”. Eu também questiono, e tem gente no meio que é porque é mesmo. Mas, na maioria dos casos, não é só esse o motivo.
Em 1990, voce ia pra um CT de um clube ou cobrir um jogo e, dependendo da sua capacidade, voltava com entrevistas, depoimentos, matérias, etc. Hoje, saibam, o jornalista tem direito a 2 entrevistados em COLETIVA após o jogo.
Resultado? Todo mundo sai com a mesma coisa de lá. E ai? Voce faria uma pergunta mais apimentada pra diferenciar seu jornal ou não? Claro que faria! Tiraram da imprensa o direito de ser criativa na cobertura do dia-a-dia.

É tudo muito simples: A imprensa vende jornal. Voce, compra. Se o que eu faço hoje não vende, amanhã eu mudo. Simplesmente porque não existe esse papo criado pelo torcedor de que a imprensa TEM QUE DAR ESPAÇO IGUAL.... bla bla bla. Não tem.

A imprensa é uma empresa, igualzinho o McDonalds.

Tenham absoluta certeza que nenhum dono de jornal é burro. Se amanhã a manchete for Corinthians, é porque a torcida deles consome mais do que a nossa. Nunca duvidem do óbvio, porque não faz sentido.

Outro argumento que ouço, parece justo, mas não funciona na prática é: Mas o SPFC é o maior, o que mais ganha, o que tem Adriano, etc, etc, etc. Ok, e daí? Com tudo isso a media de publico é de 7 mil, pra quem eu vou vender jornal com esse tema?

Entendam: Quem diz pra imprensa que o colocar no jornal no outro dia é você. Quem escolhe o numero de jogos transmitidos do seu time é você. Quem dá ou não ibope pro assunto Corinthians ou Flamengo, é você.

Quem fez da imprensa um órgão regional que fala apenas de 4 times por estado foi você, ao não se interessar em ver um jogo do Cruzeiro, por exemplo. Quem fica sem ver jogos de outros clubes na Libertadores por isso é você. Se amanhã Vasco x River fizerem a semifinal da Libertadores, tenha certeza, a Globo em SP passará um filme e você não verá a decisão.

Porque? Porque você diz pra imprensa todo santo dia que só consome o seu time e os rivais diretos dele. Porque você adora polemica, compra e não se importa quando seu time vence, só quando perde e entra em crise.

Exemplo? A ET coloca no ar estatisticas de cada jogo, coisa que o torcedor jamais teve acesso até hoje. Não é um dos itens mais clicados do site. Agora, qualquer noticia que envolva polemica ou algo do tipo, bate recorde de visitas num mes.

Enfim, ta mais do que na hora de parar de arrumar complôs e culpados. Eu vivi os dois lados, e hoje tenho plena certeza: Quer mais mídia pro seu time? Exija comprando, prestigiando, se interessando. Se alienando em relação aos rivais, vendo só o seu todo dia e achando culpa em jornalistas para possíveis fracassos... não vai mudar nada, nunca!

Quer um exemplo disso? Entrem nas comunidades de todos os times do país no Orkut. Em TODAS elas existem tópicos com torcedores dizendo: “Globo maldita!!! Puxa o saco do time X!”. Vai no do X, tem um igual, dizendo que ela puxa pro time Y. E assim vai...

Eu adoraria entrar no Ct amanhã e poder entrevistar um, fazer matéria com outro, mostrar o Ceni treinando faltas, etc. Mas, saibam vocês do outro lado, isso tudo foi proibido na medida que jogador de futebol virou mito. Hoje, pra ouvir uma merda de um “Tamo concentrado, pensamento positivo e amanha os 3 pontos” a gente tem que marcar hora com assessor. Culpa deles? Claro que não.

Mas, enquanto todos disserem a mesma coisa, saibam que na segunda-feira vai sempre sair a fala do que vende mais. Nenhuma empresa é burra de ignorar a maioria dos seus clientes em virtude da minoria.

Porque é assim que é, queiram ou não.

Abs,
RicaPerrone
Talento

Não vi o jogo, apenas os melhores momentos. Daqui deste saara não verei, porque volto amanhã e portanto não terei tempo. Fiquei com os melhores momentos e o relato da partida, que deixou bem claro que, ainda num futebol irritantemente fisico, há espaço para talento.

O Fluminense perdia por 2x1, 30 do segundo tempo. Uma bomba de esquerda do Gabriel, uma do Thiago Silva, linda jogada do Jr. Cesar e outra fantástica do Conca. Pronto, 5x2, e não se fala mais nisso.

Talvez alguns ainda prefiram aquele time certinho e cheio de limitação. Aliás, os resultados indicam isso nos últimos anos. Mas, romantico demais ou não, tenho uma enorme "queda" por times com talentos raros. Esse do Flu me faz ficar com a TV ligada até o fim, porque eu sempre tenho a esperança de ver um lance de craque.

Dirão: Isso contra o Friburguense é facil!

Sim, mas o que impede, por exemplo, que o Dodô acerte aquele gol contra o Boca? Marcação não vai mudar, porque ninguém marca tão forte ali. É só talento, o que graças a Deus ainda não foi extinto.

abs,
RicaPerrone

Pobre Muricy

globo.com
O Tricolor perdeu para a Lusa por 2x0 neste domingo. Aqui em Ribeirão tem um sol pra cada um, nunca vi isso. Pesou, pode ter certeza.

Muricy, coitado, perdeu André e C. Alberto antes do jogo. Tentou fazer algo que, confesso, me agradou inicialmente. Reasco, Zé e Joilson na direita. Jr, J. Wagner e Hernanes mais pra esquerda. Pena que Reasco se machucou, Hugo entrou e lá se foi a idéia original do Muricy.

Houve cansaço sim. O time estava claramente menos inteiro do que o rival, que foi oportunista e fez 2 sem criar muito.

Muito chuveirinho, isso facilita a marcação do rival.

Muricy agora perde Reasco e Aloísio, além de não saber se tem Dagoberto, André e Carlos Alberto. Tá dificil escalar o time e formar uma idéia sobre ele.

Hoje, a idéia foi boa. Não deu certo, mas a idéia foi bem montada.

A polemica do dia ficou por conta do presidente do SPFC dizer que a Lusa é time pequeno, e que todo time sem torcida grande está fadado a ser pequeno. Doeu né? Mas, a verdade dói mesmo. E essa é uma verdade daquelas que ninguém fala, mas todo mundo, no fundo, concorda.

abs,
RicaPerrone

Sim, é verdade


O boato de que SPFC e Juninho Pernambucano conversam não é boato.

Os dois mantém contato sim, numa tentativa de acordo. Não é de hoje, mas também não é fácil. O Vasco quer o jogador a todo custo, e ele, já bem estabilizado, quer voltar ao Brasil. O SPFC é um desejo do meia, mas o Vasco é quem realmente forçou sua vinda.

O Tricolor não faz loucuras, e por isso o salário, como sempre, deve pegar.

Mas, não é boato. O que também não significa nem que vai fechar, nem que não tenha chances.

abs,
RicaPerrone

No CT

Enfim, era pra ser um dia comum. Mas, pra mim, não foi.

Enquanto Muricy falava e dava algumas patadinhas leves em colegas (vídeo da ET), o Alex passou pra sala do assessor e me fez sinal. Fui até la e, com cara de bunda, dei um abraço nele e lamentei a nova contusão. O cara é gente boa pra cacete, não merece isso. Além de muito bom jogador (titular da Libertadores 05 pros mais esquecidinhos).

Conversamos por uns 20 minutos e ele me contou o problema... Porra, que merda. Dá maior dó de ver um jogador machucado. O cara cheio de planos e vai ficar 3 meses sem nada, só andando de esteira e fazendo fisio no Reffis.

Depois, de canto, conversei com o J.Wagner sem microfone. Perguntei:
- Po, voce joga muito mais quado o Jr joga! To viajando?
- É, se voce for ver... é verdade. Com o Jr e o Richarlyson em campo pelo lado esquerdo me facilita muito.
- Alias, voce nao acha que o Joilson sofre desse mal? Ou seja, joga mal porque joga sem ninguem?
- É verdade, o lado direito ainda tá meio vazio.

Outro gente boa do SPFC.

Aí, a entrevista com o Joílson. Fui lá na salinha, entrevistei (domingo na ET), e depois ficamos papeando. Ele quer um GPS, porque se perde todo dia em Sampa. Morri de rir dele falando que voltou do Morumbi quarta e foi pro Itaim ao inves de Perdizes. E já virei fã do cara quando ele disse que era Mocidade no Rio. Enfim, timido pra cacete, ainda tá muito tenso no SPFC. Falta relaxar, confiar no taco e partir pra cima.

Falamos do problema tático, e ele aceita bem a ideia de que não sabe ainda ser lateral. No Bota, o Luciano Almeida ficava, deixava os zagueiros plantados, e ele tinha toda liberdade pra jogar, com a ajuda do Lucio Flavio ainda, que não é qualquer coisa pra quem precisa receber bolas na corrida. Aqui, marca demais, tá perdido ainda. Mas vai vingar, eu aposto.

Depois veio a pior parte. Olhei pra piscina e lá tinha alguem escondido olhando pra cá. Me deu "oi", e eu fui ver quem era. Puts, era o Renan!!! Eu adoro esse moleque, gente boa demais, tricolor doente e eu acho que joga muita bola. Me puxou de canto e comecou a me contar da merda que deu na Arabia. Os caras nem salario pagaram pro moleque, e agora o SPFC tem que ir na FIFA pegar de volta.

Ele me contou que está treinando em cotia, e eu me animei.
- Legal! Vai voltar! Parabens irmao!
- Não... vo procurar clube...
- Ta maluco!? O Muricy ta precisando de elenco.
- Já me avisaram que não fico aqui.
- Foi o Muricy?
- Não... não me acham util, eu acho.
- Calma la... quem foi?
- Nao vo contar não, mas pelo menos foram honestos.
- Vai pra onde?
- Procurar um clube pra jogar...

Porra, me desculpem!!! Quem descarta um jogador assim? Já me chega o Alê, que quando precisou foi la segurar a bomba e depois foi encostado, hoje no Japão, renovando contrato inclusive. Agora o Renan volta pela terceira vez, o cara jogou varias de titular em 2005, foi muito bem, e nego dispensa assim na maior?

Ok, respeito a decisão. Mas, de novo, não me venham com aquela choradeira de que o SPFC tem elenco reduzido. Tem porque quer!

Não foi nada agradável ver 2 dos caras que eu mais gosto naquele time naquela situação. Um machucado, outro "encostado". Uma pena, mas... aguardem! Cada um tem o que merece, e os dois vão ter muito sucesso. O Edu Affonso da ESPN já colou ali dizendo que ia indicar o Renan pra Lusa. Será que vira? 

abs,
RicaPerrone

Repassando o recado

 

Repassando o recado da galera da comunidade do Mengão.  
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=795367

 

Como membros ativos da Comunidade do Flamengo no Orkut, gostaríamos de pedir a ajuda de vocês, renomados jornalistas esportivos, para que tenhamos a chance de lotar os 2 jogos restantes do Flamengo na Libertadores e ajudar a salvar o time do fracasso na competição.

Tentamos enviar este email para o Flamengo, mas não arranjamos sequer um email que seja responsável por nos escutar. Segue o email na íntegra:

"Estamos por meia desta, como membros ativos da Comunidade do Flamengo no Orkut, pedindo que abaixem o preço dos ingresso para os 2 jogos restantes da 1ª fase da Libertadores no Maracanã com o intuito de promover que joguemos com lotação máxima nos jogos restantes. Já está mais do que provado que aumentar os preços não gera renda, uma vez que o número de torcedor diminui proporcionalmente, e além disso, os que não pagavam meia entrada burlam a lei utilizando carteiras falsas para ir ao jogo por um preço mais justo. A única consequência é um estádio vazio e feio, além de um time muito menos motivado.

Acompanhamos nosso time durante o ano passado indo ao estádio na reta final do brasileirão e agora fomos traídos por vocês com essa política de preços injusta. Muitos de nós ficamos sem poder ir ao 1º jogo da libertadores e muitos ficaremos de fora no 2º e 3º se este preço persistir. Há de se levar em consideração também que o jogo é bem tarde, assim incorporar todos os riscos que temos de acesso ao estádio, e tem transmissão na televisão. Solicitamos assim a revisão deste preço que é no mínimo absurdo, ainda mais se comparado aos preços praticados pelos outros times que também estão nesta competição.

Na pior das hipóteses, poderia ser disponibilizada uma promoção, onde comprando o ingresso para o próximo jogo dia 19/03 contra Nacional do Uruguai, o torcedor ganharia o ingresso para o ultimo jogo da primeira fase contra o Coronel Bolognesi, por um preço menor.
 
Torcida interfere no resultado!

Dados que comprovam:

Aproveitamento com time titular no Maracanã em 2007:

Jogos com menos de 20 mil: 62,9%
Jogos entre 20 e 50 mil: 69,2%
Jogos com mais de 50 mil: 78,5%

Em 2007, o ingresso custava 20 reais as arquibancadas, e o jogo contra o Cabofriense teve renda de R$ 406.340,00. Já na estréia em 2008 com ingresso a 30 reais, o jogo teve renda de R$ 374.932,50.
No segundo jogo em 2007, a renda foi de R$ 248.995,00 e em 2008 foi de R$ 196.565,00. Aumentar o preço, diminuiu a renda.''
 
Grato,
 
Comunidade do Flamengo no Orkut.

 

Concordo com vocês. 40 reais tá demais pra primeira fase, ainda mais considerando a casa cheia nos últimos jogos, todos custando mais do que 20 reais o mais barato. Seria bacana se o Flamengo facilitasse a vida do seu maior jogador nas últimas partidas.

 

PS - Fico feliz em ver que existem pessoas que usam o orkut para fazer campanhas educadas, sadias que buscam o bem comum, ao invés de complos contra emissoras e pessoas.

 

abs,
RicaPerrone

Bom dia, Flamengo!


globo.com
Bom dia, Mengão! É hora de acordar. A Guanabara acabou, e agora você disputa a Libertadores da América, torneio que não tolera falhas, descontrole e muito menos infantilidades.

Não houve jogo na estréia porque o Flamengo segurou o 0x0 pra se poupar pras decisões contra Vasco e Botafogo. Depois, cansado, fez o basicão e venceu em casa jogando mal. Hoje, nos miseros minutos de jogo normal, ou seja, 11x11, o Flamengo foi bem. Mas, para prevalecer o futebol bem jogado é preciso que o time tenha controle do que faz em campo, e não apenas da bola.

Ninguém precisa ser genio pra saber que este time do Flamengo tem todas as condições de briga pelo título. Assim como até mesmo os menos geniais notam que é hora de estrear.

O lance do Toró é brincadeira! Tem que punir, dar 50% de multa pelo absurdo que fez. O do Léo, entendo ser discutivel. A expulsão não, porque tinha que expulsar mesmo. Mas se ele realmente não viu, o que é possível, até pelo seu historico pouco violento, não cabe nada além de uma bela bronca.

Não há analise a ser feita, pois não houve jogo. Os 40 minutos de 11x11 foram disputados, onde o Flamengo foi até mais time. Mas, a partir do momento que tomou o gol e o Léo foi expulso, não existe jogo. 1x0, em casa, torcida a favor, contra 9? Vai fazer o que? Nada, rezar pra não levar 6x0 e olhe lá.

Agora é simples. Existem 2 analises muito faceis a serem feitas:

1- O descontrole do Flamengo não é aceitável. Precisa ser, urgentemente, resolvido. Mas, sem dúvida, é bom que este problema seja detectado agora e não num mata-mata.

2- Taticamente e tecnicamente, o Flamengo não foi mal naquilo que jogou. Só que, em virtude dos 2 primeiros jogos envolverem finais de estadual e do terceiro não ter existido, não há o que se "cornetar" neste sentido. Simplesmente porque o Flamengo ainda não conseguiu jogar uma partida de Libertadores em condições, digamos, normais.

Aguardemos. Mas, é hora de acordar. Se quiser chegar, vai ter controlar a bola, o jogo e, principalmente, os nervos.

"No panic", foi apenas um jogo atípico. Sao 4 pontos em 3 jogos, sendo 2 fora de casa. O time ja esta na final do estadual e perdeu 2 jogos no ano, sendo um com os reservas, e outro com 9 jogadores

Tem volta, dia 19. Dia que, talvez, eu realize o "sonho" de ver o Flamengo jogar num Maracana lotado pessoalmente.
De arquibancada, claro.

abs,
RicaPerrone

Cale-me, Tardelli!

globo.com
Hoje o Flamengo joga uma partida complicadíssima. O Nacional lidera o campeonato uruguaio, venceu as 3 últimas, fez 10 gols nestes 3 jogos e vive grande fase. Joga em casa, com torcida a favor e campo pequeno, coisa que o Flamengo não pisou ainda em 2008. Todos os jogos do rubro-negro foram em campos de dimensões generosas até aqui. Isso vai pesar.

Joel escalou o time que vinha em 2007. Meteu o Tardelli na frente, até com justiça pelo que vem jogando. Eu não gosto do Tardelli, e dificilmente acreditarei que vou passar a gostar. Ele vive de fases, e some de repente. Enquanto ele é banco e entra, ele joga bem. Quando vira titular, acomoda e some. Por isso, não o escalaria como titular.

Primeiro porque acho que o Marcinho dá muito mais movimentação pro time. Segundo porque o jogo, imagina-se, vai exigir velocidades em contra-golpes, coisa que o Diego não tem muita. Terceiro porque acho o Souza lento o suficiente pra não permitir que o outro atacante seja, também, pouco participativo no jogo.

Diante de tudo isso, acredito que o Flamengo tem um jogo duríssimo pela frente. Mas, como o Tardelli anda virado pra lua, toda vez que o critico ele faz um gol. Logo, aguardo ansioso pelo seu gol esta noite e pela vitória do Mengão!

abs,
RicaPerrone

Um verdadeiro show

Globo,com
Eu não sei se o Flu vai conseguir ser campeão, nem mesmo se vai chegar longe na Libertadores. Fato é que o investimento num grande time merece, sempre, atrair torcida a favor. Ontem comentava isso no Morumbi.

Na medida em que o Flu, o Fla, o SPFC e o Inter não forem bem este ano, fica aquela mentalidade de que se reforçar não é preciso. Aí, a gente fica vendo o futebol cada vez mais com cabeças de bagre. Os que investiram em jogadores de alto nível técnico tem que se dar bem. Essa torcida, com rivais ou não, se faz necessária pro futebol brasileiro voltar a jogar futebol e não mais essa mistura de Inglês com Africano que anda sendo.

O que fez o Fluminense ontem, que me deixou acordado até as 4h porque não tinha coragem de parar de ver o Vt no Sportv, foi digno de aplausos e euforia sim. A torcida tem que se empolgar, porque o Flu jogou contra um argentino, atual campeão da Sulamericana, retrancado, e enfiou 6 gols maravilhosos! Toque de bola, talento, inteligencia, calma. Jogadas construídas, coisa linda de se ver.

O gol do Dodô, o segundo, eu me recuso a comentar. Eu comento futebol, não pinturas. Esse tem que entrar pra galeria dos "antológicos do Maracanã".

Enfim, é tao raro um time conseguir furar uma retranca tendo que partir pra cima na Libertadores que o torcedor do Flu tem que se animar mesmo. Não foi uma atuação ocasional, foi uma atuação de gala. O Flu amanhã pode jogar mal e perder de 4x0 na próxima. Mas ontem, indiscutivelmente, o Fluminense fez uma partida digna das suas tradições como há muitos anos não fazia.

E quem faça muito mais! Porque o futebol merece jogadas e gols como os de ontem no Maracanã.

abs,
RicaPerrone

 

Enfim, São Paulo!

globo.com
Não, não foi brilhante. Nem jogou uma grande partida sequer. Mas, pela primeira vez em 2008, o São Paulo apareceu.

- Mas Perrone, se não foi tão bem, porque diabos "apareceu"?

Porque o São Paulo do Muricy não é o de Autuori, nem o de Telê e nem o do Cuca. É um time que joga feio, marca muito, criar raras chances de gol e, quando cria, marca. Vence, por 1x0, 2x1, mas vence. Usa bola parada, explora o mínimo dos seus jogadores de frente e o máximo dos de defesa. Não encanta ninguém, nem dá gosto ver jogar. Mas não perde, e quando a zaga funciona, o ataque arruma um golzinho lá na frente.

Acostumem-se, é isso. Nunca acontecerá de um time armado pelo Muricy dar show, jogar no estilo Luxemburgo, partir pra cima sem deixar uns 3 na zaga, etc. Só no desespero, porque é assim que ele trabalha, olhando apenas o resultado final do jogo. Certo, errado, sei lá! O que importa é que, dentro daquilo que ele tenta fazer, enfim, o SPFC fez.

Marcou o Audax bem, falhando em determinados momentos porque os 2 zagueiros não são característica do time. Muricy vai ralar muito se quiser manter só 2. Acertou em cheio com o Zé na lateral e só fez o Éder funcionar quando abriu o garoto pela ponta.

Mas dirão: "Então ele fez tudo errado!"

Não, não fez. Cabe ao treinador arrumar o que está dando errado, até porque, ninguém entra em campo sabendo 100% do que o outro fará. Ele arrumou, principalmente quando meteu o Aloísio e abriu o Éder. Muitos no Morumbi pediam a saída do Adriano, e ele não tirou. Bancou, resolveu, e ganhou o jogo. Muricy foi fundamental ontem, porque não se omitiu ao jogo e ousou mudar.

A equipe teve, pela primeira vez em 2008, tesão de jogar e partir pra cima de um rival. Claro, pesa o fato da torcida ter comparecido pela primeira vez no ano também (tirando clássicos). Torcida que, se não foi numerosa, foi inteligente e apoiou. Pediu Junior, Aloísio, em demonstraçòes claras de insatisfaçao com Adriano e Richarlyson, mas, apoiou e cantou. Quando levamos o gol, gritaram pro time, e isso faz toda a diferença.

Ontem, se o SPFC tivesse jogando para 10 mil pessoas, teria perdido o jogo. Só virou porque houve CLIMA de cobrança, e fez com que o time buscasse. Por isso digo, repito e insisto: Torcedor acha que vai pro estádio assistir, mas quando percebe que pode ir lá e jogar, muda tudo.

Ontem, pela primeira vez no ano, o SPFC teve cara de SPFC.

Aguardemos! Temos 2 clássicos pela frente, se é que a Portuguesa ainda é clássico, e depois um jogo duríssimo contra o Luqueno no Paraguai. Em 2 semanas o SPFC estará no céu ou em crise. Depois de ontem, aposto no céu.

abs,
RicaPerrone

Uma grande vitória


As vezes o importante é fazer 3x0, sem dificuldade. Mas, em alguns casos, o mais importante é ver o time ter tesão pela primeira vez no ano. Hoje, no animado Morumbi, aconteceu. Foi uma belíssima lição da torcida pro time dizendo: "Libertadores é assim!", e ai de quem não correr.

O time foi muito melhor do que nas partidas anteriores, até porque, simplificou. Dois volantes, dois zagueiros, dois meias, dois atacantes e dois laterais improvisados. Matou as jogadas de linha de fundo, mas o Zé foi muito bem pela direita. O Richa, diria Capitão Nascimento..."Nunca será!".  Não tem pinta de lateral, não adianta.

São 2h30 da manhã, eu to morto, trabalhando no Morumbi desde as 17h. Amanhã falo mais do jogo e tal. Mas, basicamente, senti um SPFC com tesão depois da expulsão do zagueiro do Audax. Um time que buscou a vitória a todo custo, ao lado da torcida, e com aquele que fala e faz resolvendo.  Era isso que o SPFC precisava.

abs,
RicaPerrone

Beija-Flor Tricolor

Rapaz, deu um trabalho fazer isso...

abs,
RicaPerrone

Time da virada


Entre as várias virtudes que o Flamengo demonstrou em 2008, a mais notável até agora é o equilibrio emocional. Talvez passe desapercebido, mas o Flamengo virou 2 clássicos, virou uma partida com reservas contra o Resende, e venceu no finalzinho contra o Cienciano. Isso demonstra, mais do que raça, um equilibrio muito grande.

Time que entra em parafuso não vira, perde. O Flamengo está mostrando maturidade, e isso na Libertadores é fundamental. Claro, haverão tropeços ainda, é natural que sim, pois o time nem tem 11 titulares ainda, além de ter perdido 2 dos seus "titulares" por contusão: Rodrigo e R. Augusto. Podem dizer que não, mas um zagueiro deste nível e o único meia-armador do time fazem muita diferença.

Em momento algum de 2008 o Flamengo fez uma partida onde você diga: Tá pronto! Não, até porque, não está pronto, e também ninguém está.

A manutenção da base de 2007 e a entrada dosada dos reforços tem sido fundamental. Ao contrário do que optou Muricy, Joel resolveu fazer desta forma, dando crédito pra quem já estava e abrindo disputa nas posições. Não acho saudável essa coisa de jogador, a não ser que seja um craque, chegar e começar no time titular. Isso desmoraliza, desmotiva e causa problemas no elenco.

O Flamengo vai ao Uruguai buscar muito mais do que 3 pontos. Vai buscar um teste de maturidade para a Libertadores. Ver se sabe se comportar, controlar o jogo e voltar sem derrota pra casa. Não cair na catimba, conseguir segurar pressão e saber sair jogando com inteligencia.

Eu não duvido de nada disso, mas fico feliz em saber que, se levar um gol, pro Flamengo não está nada perdido.

abs,
RicaPerrone

Adianta tudo isso?


Leandro Amaral, desacreditado, ganhou créditos do Vasco. Fez bom uso, mas esqueceu que tinha um contrato dando total direito ao Vasco permanecer com em 2008, se assim fosse a vontade do clube.

Assinou, mas no futebol isso não vale mais nada, infelizmente. Contratos não existem para serem cumpridos, mas sim para proteger o clube do assédio alheio. Leandro deve ao Vasco, porque ninguém o contrataria, só Eurico, naquela fase. Deveria ter conversado pra sair, mas não fez.

Foi pro Flu, que também fez uma baita cagada em buscar um jogador com contrato em outro clube. Agora o Vasco ganha na justiça o direito sobre Leandro, e óbvio que ganharia, afinal, está assinado o direito do clube sobre o jogador.

Leandro não quer jogar lá, ou seja, de que adianta essa briga toda? Era muito mais facil o Vasco cobrar uma grana do Flu, fazer um acordo e pronto. Vai fazer o que com o Leandro lá de má vontade? Depois do que ele fez, virando um anti-cristo pra torcida do Vasco? Adianta tudo isso? Pra ele jogar bola no Vasco de novo alguém terá que fazer um baita trabalho com ele. Duvido que façam.

Se é pra vender, também não acho que exista mercado que pague isso tudo pro Leandro. Isso tudo me parece aqueles casos onde todo mundo grita por seus direitos, mas no fundo, ninguém vai usa-los pra nada. Eurico vai ficar com Leandro, que vai achar uma liminar, que volta pro Flu, que não o coloca em campo, que recebe oferta do Botafogo, depois do Itabaiana, e assim vai, até que a carreira do jogador seja prejudicada como foi a de Athirson com seus mil problemas com a Juventus.

Ninguém  ganha nada com isso, apesar do Vasco estar correto em ir buscar, e o Leandro errado em ter saído como saiu.

abs,
RicaPerrone

Muito prazer, somos "os outros"

Globo.com
Muito se fala do Flamengo, do SPFC, do Palmeiras, do Corinthians, do Fluminense e, raramente, até por estar fora da Libertadores, andam comentando Inter, Grêmio, Galo, etc. O Cruzeiro está, mas como joga junto com os times de Rio e SP, fica dificil assistir até por obrigação. Mas, hoje tem Cruzeiro, ao vivo, 19h30, e será uma ótima chance de ver esse time por 90 minutos.

Ontem, no Globo Esporte, apresentado pela ótima Glenda, notei algo muito bacana. Deram matéria completa para o Inter, Flamengo e Grêmio no G. Esporte de São Paulo. Adorei, pois acho que o que falta ao torcedor brasileiro, principalmente ao paulista, é ver que existe futebol além da dutra.

Demoraremos para conhecer bem o novo Inter, pois não dá pra acompanhar muitos estaduais ao mesmo tempo. Idem para o Galo, o Grêmio, entre outros que podem brilhar no Brasileirão.

Tenho visto os gols do Inter, e são de empolgar. O Cruzeiro, pelos resultados, parece muito bem montado. E o Grêmio, com Roger e o tal do Perea, deve ser melhor do que a encomenda também.

Fica difícil, pois além de não vermos os jogos fora de RJ e SP no primeiro semestre, por questão de tempo, não de vontade, a gente imagina também o nível dos rivais. Não pelas goleadas, mas se em SP os times do interior lideram jogando quase nada, se no Rio os times do interior apanham toda semana, imaginem os do sul e de Minas, que tradicionalmente são mais fracos ainda?

Como sempre digo, são 12 grandes. É dever jornalistico, imagino eu, que estes 12, que atingem mais de 95% do torcedor do país, sejam acompanhados de perto. Mas, nos estaduais, fica inviável. No Brasileiro os 12 times formam, em 2 dias, um máximo de 8 jogos, já que alguns deles se enfrentam. No estadual, são 12, sendo que os horários batem, fica muito dificil, além do Sportv não reprisar muito fora de SP e do PRemiere não dar o horário dos jogos pra a gente ver com muita precisão.

Enfim, surpresas virão. Pra quem não conhece, imagino uma agradável surpresa com o Inter e com o Cruzeiro. O Grêmio e o Galo, ainda tenho lá minhas dúvidas.

Depois do jogo escrevo mais.

abs,
RicaPerrone

Eurico, Rubinho e o bom senso


Eurico e Barrichello processaram o Google, pois no orkut existem centenas de ofensas e comunidades contra ambos. Pessoas que, por estarem num ambiente virtual, passam do limite de gostar ou não e acusam, ofendem, rotulam e usam o espaço para agredirem pessoas de maior fama.

Corretos? Sim, claro que sim.

Em proporções infinitamente menores, já aconteceu comigo diversas vezes e morro de vontade de fazer o mesmo. Mas, não contra o Google, e sim que o Google dê os autores das ofensas e acusações, assim eles pagam pelo que dizem e fazem.

Claro, os usuários vão odiar. Mas eu acho uma baita atitude rumo a, talvez, tentar dar limites as pessoas na web. A Estação Tricolor, por exemplo, tem um advogado colaborador que registrou e guardou mais de 10 acusações graves de absurdos contra o site. Mas me recuso a reclamar com o google, quero que o autor pague por isso.

Afinal de contas, não acho justo que processem os fabricantes de spray, mas sim os pixadores.

Juizo, pessoal... ofensas e acusações não são saudaveis e não cabem na "liberdade de expressão".

abs,
RicaPerrone

Coluna ET
Coluna do RicaPerrone: "Quero tudo de novo"
Fonte: Rica Perrone

É comum guardar um grande dia da sua vida na memória com aquela certeza triste de que ele não se repetirá mais. São dias e mais dias assim que guardo e, com certeza, você também guarda. O raro é quando guardamos um dia especial sabendo que ele pode se repetir, e aí a saudade vira ansiedade, mas não pode virar comodidade.

Era 14/07/2005. 17 horas, e eu fui ao Morumbi. Peguei meu pai, companheiro de finais, e lá chegamos. Era tão fácil ganhar do Atlético PR que o clima lembrava 94, onde vivi o pior dia da minha vida diante daquele Velez arrogante e competente.

Dava medo, porque era tudo muito parecido. Casa cheia, “Morumtri” pra cá, “Morumtri” pra lá, e aquela certeza sofrida de que, aconteça o que for, de hoje não passa.

Sairíamos daquele estádio campeões ou chorando de novo, mas seria ali, dentro de algumas horas.

Não comi, com medo de passar mal lá dentro. Os celulares não funcionavam mais depois de um determinado horário, e os torcedores de ocasião já causavam aquelas briguinhas de sempre, pois chegam lá uma vez por ano, chegam tarde, ficam em pé na sua frente e ainda querem bater boca. Nada me irrita mais no Morumbi do que isso, e em final, é incrível o índice de “torcedor turista”.

Me lembro de detalhes, como a compra das faixas antes do jogo e de tê-las colocado no bolso, pra não vestir antes de ser fato o título. Lembro que antes da partida, por diversas vezes, eu olhava o Morumbi lotado e escorria uma lagrima. Até hoje não sei se era de emoção simplesmente por ver meu time em outra final daquelas ou se era saudades de alguma coisa, ou talvez nervoso mesmo. Simplesmente escorria, e eu escondia.

Entramos no estádio as 19h. Faltavam 2h30 para o jogo, e não tinha nada pra se fazer além de rezar, ficar nervoso, ver que o celular não funcionava, pensar nos amigos que estão em outro setor, cantar, imaginar, criar na cabeça o gol do título, entre outros surtos de torcedor em dia de final.

Algumas pessoas lêem eu contando essas coisas e me mandam e-mail dizendo que não faz sentido, pois eu sou jornalista e vivo contando que estou na arquibancada. Mas faz sim, porque eu assisto todos os jogos na arquibancada, esteja trabalhando ou não, e assim era em 2005, onde sequer tirei credencial pra decisão.

20h30, e o Grafite entra em campo machucado para ser saudado. Aquilo tinha uma cara de festa, de título, de alegria... não podia dar errado! Não era justo que desse.
Fotos, filmes, gritos de mulher (irrita isso em estádio, né?), bandeirinha, bexiga, papel picado, camisas, o Morumbi era completamente tricolor, completamente apaixonado e, mentirosamente, quem visse aquilo imaginaria que a massa são-paulina tem por característica o fanatismo participativo, o que não é verdade. Aquilo só acontece em jogos finais, e mesmo assim é notável como uma torcida de pouca participação o ano todo consegue se mostrar tão fanática num dia de jogo decisivo.

Libertadores, São Paulo... uma história que só quem acompanha conhece. Talvez pros mais novos isso tudo só faça sentido porque o Galvão é quem narra, ou porque o Rogério fala muito da Libertadores, sei lá. Mas, pra quem já tinha noção do que era futebol em 92... Libertadores não é um campeonato, é uma guerra. Mais do que isso: Pra mim a Libertadores representa a maior incoerência da história do SPFC.

Um time de toque de bola, que JAMAIS foi caracterizado por garra ou superação, mas sim por qualidade. Na Libertadores, historicamente, vencia a garra, e nela o SPFC aprendeu a jogar desta forma.

É como se, em 14 jogos num ano, o SPFC mudasse sua característica histórica para ser campeão onde muitos “times de raça” nunca chegaram. É difícil explicar, me perdoem os que moram fora da capital, mas só quem estava no Morumbi nas decisões, semifinais, SP x Rosário, SP x Velez, entre tantos outros, sabe explica o que significa uma Libertadores pro SPFC. Muda até o cheiro em volta do estádio. É tudo diferente.

Naquele dia, quando Amoroso fez o gol, o Morumbi não era o Morumbi. Era qualquer coisa, menos um estádio de futebol. As pessoas não comemoravam, elas se atiravam uma sobre as outras porque o tal do “tri” tava virando realidade.

Quando Fabão fez, idem. E quando Luizão marcou o terceiro, gol que acabou com o jogo, não houve pula-pula. Houve choro. As pessoas se abraçavam e choravam, porque acabou! Porque a América é nossa de novo, porque o mundo todo está olhando pro nosso time e batendo palma pra ele! Porque nós, com absoluta certeza, ganhamos junto em 2005. A cada jogo, a cada musica na arquibancada, nós ganhamos aquela Libertadores junto com o time.

Na hora do terceiro gol eu tirei a faixa do bolso e coloquei no meu pai, do mesmo jeito que ele fez comigo por 20 anos naquele Morumbi, toda vez que éramos campeões. Desta vez, eu que coloquei nele. Ele retribuiu colocando a outra em mim, e por 5 minutos eu só conseguia chorar, abraçar o pessoal que tava comigo e dizer: “Acaboooou!!! Acabou!!!”.

Como eu me lembrei do Chilavert... a imagem dele batendo no peito olhando pra nós em 94 nunca me saiu da cabeça, e enquanto eu não visse o SPFC ganhar a Libertadores no Morumbi de novo, não sairia. Ali, saiu.

No final do jogo, nada de pulos ou grandes comemorações. Apenas olhava pro campo, via o capitão realizar seu sonho, o Fabão ter o reconhecimento que merece, o Lugano chorando, o Cicinho pulando em cima do Junior, o Grafite de muleta comemorando... foi lindo demais.

Quarta-feira começa. Sim, quarta! Porque a Libertadores só começa, conforme me disse o nosso capitão, quando o time chega de ônibus e vê que não dá pra passar porque a torcida está pulando na porta enlouquecidamente.
Vocês não tem idéia do quanto significa o Morumbi lotado pros jogadores, principalmente em Libertadores. Eles sempre comentam, aguardam, falam pra nós que esperam e sonham com este dia.

Foi assim em 2004, 2005 e 2006, onde nós jogamos com eles a Libertadores. Não foi assim em 2007, onde nós mais cobramos deles do que jogamos juntos. Vendo os resultados, acho que fica fácil perceber qual é a melhor forma de encarar o campeonato.

Eu sei, vai passar na Globo, é primeira fase, ta caro. Eu sei, e nem perco muito mais tempo ousando tentar convencer são-paulino de que ir ao jogo não é apenas uma opção de lazer, mas sim uma contribuição ao resultado final da partida. É longe, não tem estacionamento, bla, bla, bla...

Mas... em nome de vivermos tudo aquilo de novo, de chorarmos tudo outra vez, de revivermos aquele dia notável... será que não vale um esforcinho?

Deixa a Globo em casa... venha jogar com o Tricolor na quarta-feira.

Abs,
RicaPerrone
http://ricaperrone.zip.net/


PS - Tenho lido algumas pessoas dizendo que a gente, na ET, insiste muito com isso do torcedor comparecer. Gostaria apenas de repassar o outro lado da coisa:

Se você tivesse um canal de mídia que só tricolor visitasse, tivesse influencia na opinião e na informação de muitos deles, você se omitiria ou tentaria fazer algo UTIL PARA O SPFC?

Vivemos exaltando nossa diretoria, nosso time e nossa estrutura. Porque fazer "vista grossa" a um fato histórico, que é a não participação da nossa torcida, ao invés de buscar uma melhora neste aspecto?

Fazemos pelo SPFC. E o melhor para o SPFC, tenham certeza, é o Morumbi lotado.

abs,
RicaPerrone

Me rendo

globo.com
Eu me rendo! Em 2007, disse que não via no Valdivia um craque e nem sequer um baita jogador. Depois de 12 rodadas, me rendo. O cara é diferenciado, e cresceu muito tendo liberdade pra jogar sem ter que ficar marcando. Vestiu a camisa do Palmeiras, não caiu a toa e chamou a responsabilidade num clássico.

Vive grande fase, é o mais habilidoso jogador que se destaca atualmente no país. Domina bem a bola, dribla fácil, enxerga o jogo, enfim, não sumindo em jogo importante,se torna um jogador de altíssimo nível.

Hoje o Palmeiras foi um time digno de respeito. Bem armado, que não se acovardou, tentou o gol, criou, marcou bem e mostrou uma boa força de marcação. Mais do que isso: Se mostrou dedicado a chegar. Vai dar trabalho, e é candidato ao caneco sim.

O Corinthians não tem muito o que fazer além de recuar e se defender. O time é fraco lá na frente ainda, e se faz necessário recuar e contra-atacar.

O penalti? Indiscutível pra mim.

E o clássico foi um jogaço! Emocionante, pegado, com jogadas de talento, com chances de gol e boa atuação "do cara". Valeu, salvou o final de semana de futebol raro.

abs,
RicaPerrone

Pela milésima vez...


Pela milésima vez, apesar de constar até no perfil do meu blog...

EU NÃO SOU O RICARDO PERRONE DA FOLHA DE SP.

Centenas de e-mails que recebo toda santa semana de pessoas que criticam e elogiam vem com esse conteudo. "Te odeio porque você falou não sei o que na folha", e eu não falei nada, porque é outro Perrone. Por isso assino "Rica".

Essa semana é a torcida do Corinthians, sei lá eu porque, que anda querendo me esganar porque o tal do Perrone da folha acusou não sei o que lá no Corinthians. Enfim, cara fiel torcida, não sou eu. ok?

abs,
RicaPerrone

Não sabe brincar...

Ta desafiado! Pago 500 reais se ganhar de mim.

(favor não localizar o sujeito e nem avisa-lo sobre este blog)

Abs,
RicaPerrone

Deu na coluna do Miltão


Eu, na coluna do Milton Neves do Jornal Agora, reproduzido no site oficial do apresentador.

http://desenvolvimento.miltonneves.com.br/Personalidade/Conteudo.aspx?ID=68500

Valeu pelo "ibope", Miltão!

abs,
RicaPerrone

Deu certo!

globo,com
Diretoria do Bota e Cuca, parabéns!

A tentativa desesperada de encobrir a série de derrotas em jogos decisivos culpando a arbitragem e, em seguida, omitindo a falta de respeito ao se declararem campeões cariocas no vestiário e condenando Souza por uma brincadeira, deu certo!

A torcida do Botafogo cobrou da imprensa, do juiz, da Globo, da Mãe Dinah, menos de vocês.

De fato, a comissão técnica do Botafogo deveria assumir o marketing do clube, pois seriam geniais.

Cuca, que eu admiro muito, caiu no meu conceito com essa história toda. E ameaçando deixar o futebol se for punido, cairá ainda mais, porque quem vai no vestiário dizer pra torcida não ir no jogo, insinuar que é armação, que o campeão está ali e não com a taça em campo, merece ser punido sim.

abs,
RicaPerrone

Não foi o Leandro. Foi o Conca

globo.com
O Flu fez 3x1, jogou bem, e já dizem que foi por ter tirado o Leandro, que vive problema com a FIFA. Não, não foi isso não.

Claro que os dois atacantes, considerando que Dodô é um peso morto na marcação, dão ao time mais pegada. Mas, não necessariamente pela mudança de formação, mas sim pela entrada do Conca.

Thiago Neves era o alvo da marcação dos rivais. Você pára o craque, o Arouca fica igual um maluco correndo pra lá e pra cá e os 3 atacantes esperando bolas que nunca vão chegar. Com o Conca, são 4 jogadores para marcar, e não há zaga no mundo que anule isso em 100%.

Além de bons jogadores, são inteligentes. Os 4 enxergam o jogo e nào ficam batendo no óbvio, coisa que os volantes do Flu, quando tinham que criar pra ajudar o Thiago, faziam. Além disso, a dupla é mais dosada. O Dodô é técnico, e o Washington mais matador. Os laterais podem apoiar mais, porque o Ygor não precisa ficar saindo o tempo todo pra ajudar no meio, idem pro Arouca, que cresceu com essa formação.

Veremos. Não dá pra sentenciar nada por um jogo. Mas, me parece um caminho bem aceitável o de hoje.

abs,
RicaPerrone

Imperador, a vítima


 Adriano foi até a sala de imprensa neste sábado para dar uma declaração, não aberto a perguntas dos jornalistas. Irritado, generalizou a imprensa toda por algum erro de 'um jornal' e terminou se bancando.

Sabe, eu não costumo defender muito a imprensa nesses casos, porque ela exagera na dose mesmo. Agora, se um jornal disse alguma inverdade, porque jogador de futebol não tem a capacidade de ler o nome da merda do jornal que está lendo, ir lá e dar o nome de quem, segundo ele, quer prejudica-lo?

Porque ele vai e joga a palavra "imprensa" contra a torcida? É mais fácil? É mais comodo? Ou será um oportunismo usar algo já criado, que é a rixa de torcida com mídia, e cair do lado que mais interessa?

Sim, pois TODAS as torcidas se sentem vítimas da imprensa, de complos da Globo, etc. Só mudam as cores, mas todo mundo é perseguido. Aí, o jogador vai e entucha na imprensa a culpa por um dia de furia, onde, como disse ontem, entendo que não mereça taaanto destaque assim, mas, merece algum, pois é um baita jogador, com histórico,  e que não devia ter feito o que fez. Tanto a imprensa condenou com razão que o chefe de Adriano concordou, e deu 40% nele. Ué Adriano? Exageramos? Então reclama do Juvenal também, afinal, ele concordou...

"Pode me chamar de Imperador. Vocês nao vao destruir o que eu conquistei". Ora, ora Imperador... quem quer destruir o que? 80% das pessoas que lá estavam são torcedoras do SPFC, além de jornalistas, e torcem por você. Na Copa, torcemos por você. E quando você fez aquele gol santo na Argentina, todos adoraramvoce.

Hoje, você está jogando mal, está vivendo uma fase dificil, não está se encontrando, tem cometido erros em exageros em baladas, e veio pro SPFC por isso. Aceitar que a fase é complicada é o primeiro passo pra voltar ao topo.

Joga muito, sou fã do cara. Mas, hoje, pisou na bola. Generalizou uma coisa que ninguém sabe nem de quem ele estava falando. Se for por falta de senso de observação, beleza. Se for por comodismo ou oportunismo, jogando nos outros os proprios erros, aí é lamentavel.

abs,
RicaPerrone




[ ver mensagens anteriores ]